TC School / Opinião

Impactos do Covid-19 sobre o setor automobilístico

30/07/2020 às 15:00

TC School TC School

Por: Cássio da Nóbrega Besarria,  Breno da Silva Araújo Pereira, Diego Pitta de Jesus,

Flávio Macaúbas Torres Filho, Rennan Kertlly de Medeiros e Wellington Charles Lacerda Nobrega

Neste texto, iremos analisar os impactos do Covid-19 sobre o setor automobilístico:

  • Evolução da frota de veículos
  • Emplacamentos de veículos no Brasil
  • Análise da frota veicular

Boa leitura!

Leia também:

O mercado automobilístico é responsável por uma importante parcela do dinamismo econômico nos setores industrial e de serviços no Brasil.

No primeiro caso, a produção dos automóveis gera empregos e renda na localidade ao qual está implantada, bem como nas cidades circunvizinhas. No segundo, diversos ramos da cadeia produtiva, de praticamente qualquer produto ou serviço, utiliza de transporte e logística automotiva, que em parte é suprida e operacionalizada por uma frota de veículos ditos “pesados” (os caminhões) na forma de fretes ao setor industrial e por veículos “leves” (motocicletas e automóveis) nos serviços de delivery, táxi, entre outros.

Assim como outros ramos da atividade econômica, os impactos do Covid-19 sobre o setor automobilístico e das medidas tomadas no combate a esta, foram sentidos. De forma geral, houve uma forte redução no emplacamento de veículos novos, um termômetro para as vendas de carros, principalmente nos meses de abril e maio, período inicial das medidas de proteção.

Evolução da frota de veículos

Em junho de 2020, segundo dados do DENATRAN a frota de veículos paraibana atingiu a marca de 1.374.457 veículos, composta por veículos como automóveis, caminhões, motocicletas e outros. Isso representa uma frota 112% maior do que a computada em junho de 2010. Além disso, no mesmo período, o número de motocicletas cresceu 145% na Paraíba.

Diferentemente do restante do país, na Paraíba e no Nordeste as Motocicletas (e veículos similares) possuem a parcela mais representativa na frota de veículos, 45,25% e 44,30% respectivamente. Enquanto isso, as motos representam cerca de 27% dos veículos nos Brasil. No âmbito nacional o tipo de veículo mais comum são os automóveis, representando aproximadamente 54% dos veículos. Porém, na Paraíba e no Nordeste, este percentual é de aproximadamente 40%. O município paraibano com o maior percentual de motocicletas em sua frota é a cidade de Bom Sucesso, com 79,14% da frota municipal sendo composta por motocicletas e similares.

Fonte: Labimec

Emplacamentos de veículos no Brasil

De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o número de emplacamento de veículos no mês de junho deste ano foi de 194.354. Esse valor reflete uma redução de 34,87% em relação a janeiro de 2020. Essa forte redução não tem relação com a sazonalidade do período, pois, quando comparado ao mesmo período do ano anterior (junho de 2019), o número de emplacamentos atual é 44,38% inferior. Dessa forma, a explicação principal da redução passa pela pandemia do coronavírus.

Além disso, o comportamento da série de número de emplacamento de veículos em 2020 é anormal. O gráfico mostra que a partir do mês de março houve uma queda abrupta da série, que coincide com o início da pandemia, chegando ao valor mínimo de 89.692 emplacamentos no mês de abril. Entretanto, o número de emplacamentos voltou a subir em maio e continua em alta até o último valor em junho.

Fonte: Labimec

Análise da frota veicular

Com relação ao mercado de veículos novos na Paraíba para o atual mês de julho (até o momento), a motocicleta POP 110i é líder de vendas, seguida de outra motocicleta, a CG 160. Por outro lado, os modelos de automóveis 0 km mais comercializados para o mesmo período, o ONIX e o SUV T-CROSS são campeões de vendas.

A procura por veículos está diretamente ligada ao crescimento de novos habilitados. Assim, outro destaque é a evolução de condutores paraibanos desde os anos 2000. Por exemplo, o número de habilitados do sexo feminino e masculino cresceu 370% e 170% até 2019, respectivamente. Atualmente, 72% dos condutores são do gênero masculino e 28% do sexo feminino.

Fonte: Labimec

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub