26/03/2020 às 16:04

Covid-19 e a economia brasileira: a escolha de Sofia

TC School TC School

O Professor Paulo Amilton Maia Leite Filho trata dos efeitos do Covid-19 na Economia Brasileira, a partir do discurso do Presidente Jair Bolsonaro.

Leia a opinião abaixo.

Dando sequência ao artigo anterior, venho acrescentar algumas poucas e mal redigidas palavras ao atual debate sobre as consequências econômicas do combate ao Covid-19 na economia brasileira.

Covid-19 Economia Brasileira Bolsonaro

Relembrando o pronunciamento do Presidente Bolsonaro

O atual ocupante da Presidência da República, Jair Bolsonaro, é um tipo de pessoa sem etiqueta, daqueles que conta uma piada de mal gosto no meio de um jantar nos salões do Palácio do Itamarati sem o menor constrangimento. Não há polidez em suas palavras nem tão pouco elegância em seu comportamento.

No pronunciamento ao país, no dia 24/03/2020, Jair Bolsonaro cometeu as mesmas deselegâncias e, parafraseando um professor de microeconomia da UFPE, usou um linguajar bisonho. E olhem, ele foi até menos bisonho que outros, pois nas hostes empresariais teve gente que afirmou, “o que são 7.000 mortes em comparação com as mortes provenientes da recessão provocada pelo confinamento?

O presidente Bolsonaro está errado na sua abordagem em relação ao Covid-19?

Tirando a figura e as declarações bisonhas, o presidente Bolsonaro reverberou o que está começando a se dizer, de forma meio que acabrunhada, no debate da economia atual sobre o combate ao Covid-19.

Os economistas estão alertando que o debate está bloqueado pelos médicos infectologistas e intensivistas (aqueles que trabalham em UTI), sem se avaliar as consequências econômicas do dia seguinte.

É como se dissessem: “se ficar a recessão destrói, se sair o Covid-19 mata”. No entanto, como os infectologistas, os economistas também têm o dever de alertar sobre os malefícios que certas escolhas podem acarretar.

Economia, vírus e a escolha de Sofia

Os infectologistas falam sobre os malefícios do Covid-19 sobre o corpo humano, os economistas têm o dever de informa os malefícios do Covid-19 sobre o corpo econômico.

Mesmo que a escolha seja do tipo escolha de Sofia, deve-se apresentar a opção.

Escolha de Sofia significa que aquele que escolhe deve decidir sobre duas escolhas péssimas. Deve-se escolher uma e carregar o remorso de não ter escolhido a outra.

Entendendo a escolha de Sofia no contexto da economia e do Covid-19

Tentarei usar uma linguagem com menos termos técnicos para ver se me faço entender. É muito comum ver um veículo a diesel, um ônibus, uma carreta, um caminhão, parado, mas com o motor ligado.

O motivo é que é mais custoso, em termos de gastos de combustível, religar o veículo do que deixá-lo ligado, mesmo parado. O confinamento está desligando a economia e religá-la terá muitos custos.

Cadeias inteiras de produção podem ser rompidas porque um elo desta cadeia simplesmente faliu e não tem mais condições de voltar a funcionar.

Só a liquidez salva?

Os pequenos negócios, as pequenas fábricas, o comércio, os trabalhadores informais, os profissionais liberais, vão sofrer demais, e nem um procedimento de submetê-los a um respirador salvará os mesmos da falência.

Em economês, este procedimento é o de fornecer liquidez a estes setores para que, no curto prazo, eles tenham condições de ter caixa para enfrentar as consequências do confinamento.

Na edição da Folha de São Paulo de 24/03/2020, o ex-presidente do Banco Central (BACEN), Ermínio Fraga, propôs um conjunto de medidas que deviriam ser implementadas. Todavia, quando se lê, percebe-se que são medidas que procuram injetar liquidez na economia, dado do Covid-19.

O que isso tudo quer dizer?

No fundo a questão é:

  • as pessoas terão recursos para comprar, para demandar, mas vão comprar de quem?
  • Quem estará disponível para oferecer?
  • Como é que o que for produzido chega em quem quer vender se as estradas forem todas fechadas?
  • Se o comércio está fechado, como vão comprar?

É como se a economia não tivesse produção.

Parece que acham que estamos na nave estelar Enterprise, da série Jornada nas Estrelas, que usava um sintetizador para fornecer comida, ou qualquer outra coisa, que a tripulação precisasse.  Ainda não temos tecnologia para vivermos como nos seriados de ficção científica.

Conclusão sobre o Covid-19 e a economia brasileira

É preciso pensar em como algumas cadeias produtivas se poderão se manter funcionando.

Falo isto depois de ler que uma plataforma de petróleo, em alto mar, teve uma assembleia de funcionários afirmando que se todos vão parar, eles também devem parar. Se isto está sendo feito numa plataforma que fica em alto mar, pode ser copiado pelas refinarias em terra.

Como teremos combustíveis para as ambulâncias que levam os infectados ao hospital?

Este debate de como algumas atividades devem continuar funcionando deve se iniciar. Não podemos entrar no concurso entre petistas e bolsonaristas para ver quem ganha o prêmio de mais bisonho.

E não estou propondo uma espécie de darwinismo, em que os mais fracos devam morrer para que os mais fortes sobrevivam. Apenas que devemos alcançar alguma forma de manter a economia minimamente funcionando.

É uma escolha de Sofia literalmente.

Texto escrito por Paulo Amilton Maia Leite Filho, Professor do Departamento de Economia da UFPB

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub