TC School / Mercado de ações

O que é e como funciona a arbitragem no mercado financeiro?

27/07/2020 às 17:00

TC School TC School

Nesse artigo vamos falar sobre arbitragem, o que é e como ela funciona no mercado. Para facilitar o entendimento dividimos o texto nos seguintes tópicos:

  • O conceito de arbitragem: um exemplo com o negociante de arroz
  • Arbitragem no mercado financeiro: um exemplo prático
  • Arbitragem no mercado de ações
  • Funcionamento da arbitragem: os tipos existentes
  • Resumo

Boa leitura!

Arbitragem

Leia mais sobre o mercado de ações:

O conceito de arbitragem: um exemplo com o negociante de arroz

A arbitragem (oportunidade de arbitragem) é um dos princípios mais importantes em finanças e investimentos. Em suma, arbitragem é uma operação de compra e venda de um mesmo ativo cujos preços são diferentes em mercados distintos. Assim, o objetivo é lucrar com a diferença do preço de um mercado para o outro.

Para exemplificar, vamos imaginar um ativo fora dos mercados financeiros contemporâneos. Imagine que existam dois mercados onde as pessoas se reúnem para comprar grãos (e.g., um mercado de compra e venda de arroz). Imagine que o preço desse arroz seja de $ 100 no mercado da cidade A e de $ 105 no mercado da cidade B.

Um arbitrador pode pensar “vou comprar o arroz na cidade A por $ 100 e vender na cidade B por $ 105”. Agora, imagine que ele tem um custo de fixo de $ 2 por viagem. É fácil notar que na primeira viagem ele irá lucrar $ 3. Se ele fizer 100 viagens, pode lucrar $ 300.

Outras pessoas podem pensar “ei, esse é um negócio da China! Vou fazer a mesma coisa que o meu amigo aqui”. Dessa forma, imagine que vários arbitradores decidam fazer o mesmo negócio. Cada um faz 100 viagens. Nesse sentido, é lógico questionar se terá tanto arroz para comprar na cidade A, e se isso não vai aumentar a quantidade de arroz na cidade B!

O comerciante de arroz na cidade A, vai ver um aumento da demanda pelo arroz e vai subir o preço do seu arroz. Em paralelo, na cidade B, vai ocorrer um aumento da oferta de arroz, derrubando os preços do arroz na cidade B. No final, quem começou a fazer essa operação lucrou bastante. Porém, a competição fez com que os preços se ajustassem, encontrando um novo equilíbrio.

Arbitragem no mercado de ações

Primeiramente, é importante ressaltar que no mercado de ações isso também é possível. Por outro lado, como estamos em um mundo rápido e cujos preços variam em alta frequência, são cada vez menos frequentes as oportunidades de arbitragem.

Conceituando melhor: arbitragem é uma operação que visa lucrar explorando as diferenças de preço de instrumentos financeiros idênticos ou similares em diferentes mercados ou de diferentes formas. Nesse sentido, a arbitragem existe como resultado de ineficiências do mercado e, portanto, não existiria se todos os mercados fossem perfeitamente eficientes.

Logo, em mercados eficientes, quando os preços refletem as informações disponíveis, não existem oportunidades de arbitragem.

Funcionamento da arbitragem: os tipos existentes

Existem diversas formas onde as oportunidades de arbitragem podem surgir. Nesse sentido, a grande questão é onde encontrá-las. Abaixo, temos alguns exemplos da estratégia de arbitragem aplicada em três contextos:

  • Mercados de países diferentes
  • Classes de ativos diferentes (ON e PN)
  • Mercados fracionários vs. convencionais

Entre mercados de países diferentes

Imagine uma empresa que possui ações negociadas em dois mercados de países diferentes. Se estivermos falando do mercado brasileiro e do mercado americano, essa ação será negociada em reais (R$) na bolsa brasileira (B3) e em dólares (US$) na bolsa americana (NASDAQ ou NYSE).

Agora, suponha que ocorra uma variação na taxa do câmbio Real-Dólar. O preço da ação negociada no mercado nacional em dólar (i.e., estamos falando do preço da ação negociada em reais e convertido para dólar), pode variar e não ser o mesmo preço em dólar no mercado dos Estados Unidos da América. Se o preço divergir, existe a possibilidade de arbitrar entre os mercados com o uso das Brazilian Depositary Receipts (BDRs), que são ações de empresa estrangeiras com negociação na bolsa do Brasil (obs: elas são negociadas em reais no nosso mercado e em suas respectivas moedas nos países de origem).

Entre classes de ativos (ON e PN)

Dentro do mercado, ainda é possível realizar arbitragem com ativos de classes diferentes. Entretanto, esse tipo de arbitragem é polêmico, já que seria possível argumentar que uma ação ON e PN de uma mesma empresa apresentam riscos diferentes e isso justificaria a diferença no preço entre elas. Por exemplo, uma ação ON por conceder direito ao voto, pode apresentar um prêmio pelo controle que a ação PN não possui. Além disso, algumas ações ON possuem pouca liquidez e, com isso, o investidor exige um prêmio por investir nestas ações que são difíceis de serem negociadas com maior velocidade.

Logo, apesar das ressalvas quanto ao motivo da diferença de preço entre elas, existem casos os quais elas podem ser negociadas por preços distintos. Diante disso, um investidor que busca arbitrar pode vender as ações mais caras e usar o dinheiro para comprar as ações mais baratas. A esperança é que o preço das duas tende a convergir no futuro.

Entre mercados fracionários

No Brasil, existe uma diferença entre os padrões de lotes de ações. Por exemplo, se você quiser comprar ações da Petrobras S.A, poderá comprar em lotes de 100 ações ou comprar algum valor entre 1 até 99 no mercado fracionado. Dessa forma, o preço dos dois mercados devem convergir (considerando os custos de transação), já que estamos falando da mesma empresa e da mesma classe.

Vejamos um exemplo, imagine que a ação PETR4 esteja sendo negociada por R$ 23,00 o lote de 100 ações. Para comprar um lote, desconsiderando os custos de transação, teríamos que desembolsar R$ 2.300,00.

Agora, imagine que essa mesma ação seja negociada por 22,95 no mercado fracionado. Assim, alguém poderia comprar 50 ações PETR4F por 22,95, e logo depois mais 50 ações por 22,95, formando um lote de 100. Estas ações, formando um lote de 100, seriam vendidas por R$ 23,00. Tal operação, gerou um lucro de R$ 5,00. Por fim, pode parecer pouco, mas agora imagine alguém fazendo essa operação em alta frequência, são ganhos consideráveis.

Resumindo

Com o objetivo de fazer um apanhado geral do que foi dito nesse texto, elaboramos o quadro abaixo.

Não esquece de compartilhar o texto, até a próxima!

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub