14/11/2019 às 15:12

16 – Índices do Mercado de Ações Americano: S&P 500, Dow Jones e Nasdaq

Felipe Pontes Felipe Pontes

Quem acompanha o noticiário internacional já deve ter ouvido dos índices do mercado dos EUA. Neste artigo, falaremos dos principais índices de ações do mercado dos Estados Unidos da América: o Standard & Poor’s 500, o Dow Jones e o Nasdaq.

Decidimos dividir o artigo em três partes, cada uma falando de um dos índices. Vale destacar que esses são os índices mais conhecidos e observados pelos investidores dentro e fora dos EUA. Porém, isso não quer dizer que não existam outros índices importantes no mercado americano. Eles de fato existem, só não são tão populares.

Os índices do Mercado de Ações dos EUA:

  1. Standard & Poor’s 500 (S&P 500 ou SP500)
  2. Dow Jones
  3. Nasdaq

Por fim, este artigo trata exclusivamente dos índices americanos. Para uma visão dos índices do mercado de ações brasileiro, temos outro artigo exclusivo disponível aqui.

 

Os índices do Mercado de Ações dos EUA

Quem acompanha o noticiário já deve ter escutado uma frase similar em português: “o S&P 500, principal índice do mercado de ações dos EUA, bateu um novo recorde nesta manhã”. Nesta mesma matéria do jornal, provavelmente serão feitos alguns comentários para justificar as altas e baixas deste índice. Comentários sobre o corte de juros e a inflação, os dados do crescimento industrial e do emprego e os resultados operacionais das companhias americanas.

De fato, assim como no caso brasileiro, os índices do mercado de ações refletem as expectativas de diversos investidores – institucionais e individuais – em relação ao desempenho futuro das companhias listadas.

Note que estes índices são indicadores que agregam a informação de vários ativos. Nos EUA, os principais índices de ações são o Standard & Poor’s 500, o Dow Jones e o Nasdaq. Estes índices são utilizados para medir as variações das ações das companhias abertas.

Agora vamos entender cada um deles neste artigo!

 

Standard & Poor’s 500 (S&P 500, ou SP500)

O Standard & Poor’s 500 Index – S&P 500 para os íntimos – é um índice de mercado ponderado pelo valor de mercado das 500 maiores empresas dos EUA listadas na New York Stock Exchange (NYSE) e na NASDAQ Composite (as duas principais bolsas de valores americanas).

O S&P 500 foi criado pela agência de rating de crédito homônima em 1957 e é considerado o melhor indicador de ações dos EUA, já que mensura o desempenho das 500 maiores empresas daquele país.

O índice S&P 500 é calculado tomando a soma da capitalização de mercado ajustada de todas as ações que atendem aos critérios de seleção do S&P 500 e dividindo-as com um divisor de índice, que é um valor exclusivo desenvolvido pela Standard & Poor’s (este divisor é um número proprietário).

O divisor é ajustado quando há desdobramentos de ações, dividendos especiais ou cisões que podem afetar o valor do índice. Esse procedimento é similar ao que ocorre com o Ibovespa, sendo este um índice de retorno total (veja mais sobre os índices do mercado brasileiro aqui)

O gráfico abaixo apresenta os valores históricos do índice S&P 500 desde 1ª janeiro de 1970 em valores diários.

 

As ações que formam o índice são selecionadas por um comitê com base em algumas regras pré-determinadas, como a capitalização de mercado, a liquidez em bolsa, país onde a empresa é localizada, free-float, classificação do setor, viabilidade financeira e tempo de negociação em bolsa de valores.

Cada um desses critérios principais possui requisitos específicos que devem ser atendidos. São excluídos os Exchange-Traded Funds (ETFs), as ações preferenciais americanas (tais ações são semelhantes às debêntures brasileiras) e American depositary receipts (ADRs).

 

Como o investidor pode comprar o Standard & Poor’s 500?

Existem duas formas de negociar todo o índice Standard & Poor’s:

  • Comprar cada uma das ações do índice de acordo com a ponderação da carteira;
  • Comprar um fundo aberto, ETF, que replica o S&P 500;

É fácil perceber que comprar 500 ações de uma só vez é totalmente absurdo. Esse tipo de estratégia seria uma perda de tempo e uma transferência de recursos do investidor para as corretoras que ganham dinheiro com a negociação dos títulos.

A forma mais simples de comprar o índice é via ETF. Os ETFs são fundos que seguem um determinado índice de forma passiva e apresentam custos de administração muito baixos (mas nem sempre é o caso, cuidado).

Para o investidor americano, existem diversos fundos que seguem o S&P 500. No Brasil, até o término deste artigo, existiam dois ETFs que seguem o índice. A tabela abaixo apresenta os ETFs disponíveis para seguir o S&P 500, o seu administrador e os custos de administração de cada um deles. Note que a indústria de ETFs é muito difundida nos EUA. Por isso é fácil encontrar ETFs que seguem o índice e uma lista completa não caberia neste artigo.

Adicionamos também os ETFs nacionais que replicam esses índices americanos. Neste caso, o IVVB11 compra cotas do iShares Core S&P 500 (IVV) e o SPXI11 compra contas do Vanguard S&P 500.

 


* Nota:
O SPY é um Unit Investment Trust (UIT). Geralmente, são mais eficientes na admintração das taxas. O SPY é o mais antigo dos fundos de referência do S&P 500 e, de longe, o maior.

 

Dow Jones Industrial Average (DJIA)

A Dow Jones & Co. foi fundada em 1882 por Charles Dow, Edward Jones e Charles Bergstresser. Os primeiros índices criados focavam nas empresas de transporte ferroviário e naval. Porém, em 26 de maio de 1896, a Dow Jones decidiu dividir o índice em índices de transporte e de indústria. Essa cisão criou o Dow Jones Industrial Average e o Dow Jones Transportation Average.

O Dow Jones é um dos mais antigos índices do mercado de ações americano. Talvez, seja ainda um dos mais conhecidos fora dos EUA, apesar de atualmente não ser o principal índice de mercado de ações.

O gráfico abaixo apresenta o Dow Jones industrial Average (DJIA). Novamente, é possível perceber um forte crescimento durante os anos 1990 e um declínio durante os anos 2000-2003. Note que o índice não foi tão afetado pela bolha das empresas ponto.com por ser um índice menos focado em empresas pequenas.

A principal diferença do Dow Jones em relação aos demais índices é a sua metodologia de composição. O valor do índice é a soma do preço de uma ação de cada empresa do índice dividida por um fator que muda sempre que uma das ações componentes tem um desdobramento ou dividendo, de modo a gerar um valor consistente para o índice. Como o divisor está atualmente próximo de 0,1474, o valor do índice é 6,7843 vezes maior que a soma dos preços das ações que o compõem.

Neste caso, ao contrário de ser a média ponderada das ações, este índice é dado pela soma dos preços das ações dividido por um “Dow Divisor”. O Dow Divisor é um número proprietário utilizado para manter a escala do índice:

Por ser ponderado pelo preço, o índice apresenta alguns problemas. Primeiro ele confere às ações com preços mais altos uma maior influência sobre a média do índice. Ao mesmo tempo, isso faz com que o tamanho da empresa não importe. Em adição, por apresentar apenas 30 ações, o índice não é tão representativo do mercado dos EUA. Por este motivo, o seu valor atual como carteira de mercado é restritivo.

 

Nasdaq Composite Index

Por fim, o Nasdaq Composite Index é o índice ponderado pela capitalização de mercado de mais de 3.300 ações ordinárias listadas na bolsa de valores da Nasdaq. Essa bolsa é concorrente da New York Stock Exchange (NYSE). Note que em comparação com o S&P 500 e o DJIA, este é um índice muito mais amplo.

Existem outras diferenças notáveis na sua composição. Os ativos que compõem o índice incluem as ADRs, ações ordinárias, fundos de investimento imobiliário (os Real Estate Investment Trust – REITs). Logo, o índice inclui todas as ações listadas na Nasdaq que não são derivativos, ações preferenciais, fundos, ETFs ou debêntures.

Na figura abaixo apresentamos um gráfico do Nasdaq Composite Index. Note que por ser um índice amplo e permitir a entrada de diversas empresas com critérios menos restritivos, o índice apresenta um gráfico diferente do reportado pelo S&P 500 e DJIA. Percebe-se que a bolha das empresas de tecnologia – que ocorreu no final da década de 90 – apresentou um efeito maior neste índice do que no S&P 500 e muito maior em comparação com o DJIA.

 

Conclusão

Qual índice é melhor? Novamente, esta é uma pergunta difícil de responder. O DJIA tem um valor histórico, mas não representa com exatidão o comportamento do mercado de ações americano. O Nasdaq Composite index é mais amplo, porém agrega ativos que não representam apenas o mercado de ações – como os REITS – e ativos que não estão relacionados com o mercado dos EUA – como as ADRs. Já o S&P 500 é o mais abrangente e é o mais conhecido dentre ambos.

 

Lucas Nogueira
Mestre em Finanças pelo PPGA/UFPB
Contribui com textos educativos para o TC SChool

Felipe Pontes

Felipe Pontes

Diretor Educacional do TradersClub

Doutor em Contabilidade com foco em informações contábeis para o mercado de capitais pelo Programa UnB/UFPB/UFRN.
Professor de Contabilidade e Valuation.
Gestor de Clube de Investimento.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub