13/05/2020 às 16:31

Follow-On: Como funciona a oferta de novas ações

TC School TC School

Neste artigo, vamos explicar o que é e como funciona um processo de Follow-On, também conhecido como Subsequent Equity Offering (SEO), Add-On, ou Oferta Subsequente de Ações.

Sendo assim, trataremos dos seguintes tópicos:

  1. O que é e como funciona o Follow-On e seus tipos
  2. Definição do preço
  3. Follow-On com oferta restrita
  4. Empresas que fizeram Follow-On este ano

Follow-on brasil como funciona

Entenda tudo sobre Mercado de Ações:

  1. Entendendo o que são ações e os seus tipos: preferenciais e ordinárias
  2. Investimento em ações: uma poderosa ferramenta de geração de riqueza
  3. As formas de se ganhar investindo em ações: valorização do preço e dividendos

O que é Follow-On?

O Follow-On ocorre quando a empresa de capital aberto (importante enfatizar que a empresa já está na bolsa) volta a lançar ações no mercado para captação de recursos ou dar liquidez aos seus acionistas pré-existentes.

Qual é a diferença entre IPO x Follow-On?

No IPO (Oferta Pública Inicial, na sigla em inglês), a empresa está entrando pela primeira vez na bolsa, deixando de ser uma sociedade fechada para se tornar uma sociedade anônima de capital aberto.

Desta forma, o dinheiro captado no lançamento das ações no mercado vai para o caixa da firma, em contrapartida ao seu capital social (Patrimônio líquido).

É possível, ainda, que a empresa faça um IPO com ações dos sócios iniciais, de modo a dar liquidez para que eles possam realizar o suado lucro por todos os anos em que investiram e trabalharam na empresa.

No caso da emissão de ações novas, em que o dinheiro vai para o caixa da empresa, chamamos de oferta primária. Quando a venda não é de ações novas, mas sim de ações dos sócios antigos, o dinheiro vai para o bolso dos sócios e a a operação é chamada de oferta secundária.

Sobre IPO, ainda, recomendamos o filme Fome de Poder que fala de uma parte da história do McDonalds. Tem uma história legal por trás do IPO da empresa: June Martino, a contadora, foi a primeira mulher, desde a Rainha Elizabeth, a participar de um jantar com diretores da NYSE.

Por que lançar novas ações no mercado?

Basicamente, as empresas podem se financiar através da assunção de dívidas, retenção de lucros, ou pela entrada de novos sócios (ou recursos novos dos sócios antigos). Eventualmente, a empresa poderá precisar de novos recursos para financiar novos projetos ou proteger seu capital em um momento de crise.

Nesse sentido, a escolha entre as diferentes fontes de financiamento é realizada pela empresa, levando em consideração diversos fatores:

  • Cenário econômico
  • Liquidez das ações em circulação
  • Fatores fiscais
  • Estrutura de capital
  • Risco
  • Custo das diversas fontes de capital
  • entre outros

Tipos de Follow-On

Oferta primária

Mas, na oferta primária, a empresa emite e vende novas ações no mercado. Com a entrada de novos sócios, os recursos obtidos irão para o caixa da empresa da mesma forma que o IPO com oferta primária comentado anteriormente.

Oferta secundária

Já na oferta secundária, ocorre quando um ou mais acionistas ofertam suas próprias ações. Nesta modalidade, não há emissão de novos papeis. Então, os recursos obtidos serão direcionados para os acionistas vendedores, e não para a empresa.

A Petrobras fez isso recentemente para dar liquidez ao BNDES. O banco precisava vender ações da Petrobras e, como era um volume muito grande, fez isso por meio de um Follow-On com oferta secundária. Ou seja, o dinheiro da venda das ações entrou no caixa do BNDES e não da Petrobras.

Isso também é bastante comum quando as empresas investidas de fundos de private equity querem deixar o investimento e realizar o lucro.

Avisos do Follow-On

Ao decidir pelo lançamento de novas ações, a empresa deve divulgar a informação ao mercado através de fato relevante. Você pode acompanhar suas empresas através do nosso aplicativo disponível para android ou IOS.

O investidor interessado em adquirir as novas ações pode então fazer a reserva através da corretora de sua preferência. Você também pode acompanhar os processos de ofertas através do site da B3.

Definição do preço do Follow-On

Para a definição do preço do follow-on, os métodos mais utilizados em ofertas de ações no Brasil e em outros mercados são o leilão e o bookbuilding, sendo o último predominante. O nome do procedimento refere-se ao livro de demandas que é construído durante a coleta de informações.

A metodologia do bookbuilding consiste, em coletar intenções de compra de investidores potenciais. Em seguida, os bancos analisam a demanda e alocam as ações entre os investidores (ALMEIDA, 2010).

Follow-On com oferta restrita

No processo de lançamento de Follow-On, a empresa pode optar por direcionar e restringir as novas ações apenas para investidores profissionais, nos termos da CVM 554. Ou seja, pessoas físicas e jurídicas que possuam investimentos financeiros em valor superior a R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais). É a chamada oferta restrita, nos termos da instrução CVM 476.

Nesse sentido, na oferta restrita, a instrução CVM 476 limita a procura de novos acionistas em no máximo 75 investidores profissionais. Além disso, a efetiva subscrição dos valores mobiliários pode ser feita por até 50 investidores profissionais.

A oferta restrita é menos burocrática, ao passo que, conforme o artigo 6º da CVM 476, a empresa é dispensada do registro de distribuição, nos termos do artigo 19 da lei 6.385, de 1976.

Exemplo de Follow-On com oferta restrita

Recentemente, a Via Varejo divulgou fato relevante em que pretende realizar Follow-On de ações ordinárias, com esforço restrito, conforme falamos acima. Nesse sentido, a oferta será direcionada apenas a investidores profissionais. Leia mais detalhes do processo de Follow-On da Via Varejo em seu site de relações com investidores.

Quais empresas brasileiras fizeram Follow-On este ano?

Segundo a B3, até abril de 2020, as seguintes empresas fizeram ofertas de Follow-On (primárias e secundárias):

  • Anima
  • Cogna
  • Minerva
  • Petrobras
  • Positivo

O volume movimentado nestas ofertas girou em torno de R$ 27 bi.

Volume de ofertas de follow-on no brasil

Lembre-se dos fundamentos na hora de avaliar um Follow-On

Portanto, um ponto relevante para os investidores que se baseiam em fundamentos é  o de levar em consideração a nova estrutura de capital e o número de ações da empresa após a conclusão da oferta de ações, ajustando então as suas metodologias de avaliação.

Temos vários textos sobre análise fundamentalista que irão te ajudar nas suas avaliações!

Arlindo Souza
Arlindo Souza
Analista de conteúdo no TradersClub | Mercado financeiro
Contador, Mestre em Ciências Contábeis. Foi professor/pesquisador do departamento de contabilidade da UFRN e atuou em contabilidade de S.A. É investidor com base em análise fundamentalista.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub