02/10/2019 às 17:58

12 – Como medir e interpretar a rentabilidade dos dividendos: conheça o Dividend Yield

Felipe Pontes Felipe Pontes

Dividend Yield, ou “Rentabilidade dos Dividendos”, é uma métrica muito conhecida na avaliação de investimentos em empresas que pagam dividendos. Geralmente, tais ações são indicadas para aqueles investidores que buscam renda passiva. Um investimento de perfil mais conservador, em geral.

Neste artigo você verá como a métrica é calculada, quais as são principais variações da fórmula e quais são as empresas e setores que apresentam o maior Dividend Yield.

Se você ainda não sabe o que são dividendos e juros sobre o capital, conheça mais sobre o assunto em nosso artigo sobre as formas de distribuição de lucros em dinheiro que as empresas brasileiras usam clicando aqui.

Fórmula para o cálculo da rentabilidade dos dividendos

Matematicamente, a fórmula é muito simples, e consiste na soma dos dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) pagos pela empresa durante o ano divididos pelo preço atual da ação.

Dividend Yield

Algumas pessoas utilizam variações da fórmula acima. Alguns investidores usam apenas os dividendos pagos mais recentes do trimestre (assim você tem a ideia do Dividend Yield de apenas 1 trimestre), outros utilizam os quatro últimos trimestres e, por fim, alguns investidores usam os dividendos mais recentes multiplicados por quatro.

Dentre as opções acima, o que pode te dar uma informação mais completa é com a utilização dos valores dos quatro trimestres anteriores como padrão. Isso vai gerar um número mais atualizado e consistente para a métrica, já que os dividendos podem crescer de um ano para o outro e alguns dividendos são pagos de forma inconsistente ao longo do ano.

Outra questão importante é que é possível, ainda, fazer a projeção dos dividendos para o ano seguinte, de modo a entender qual seria o Dividend Yield de uma empresa qualquer para o ano que vem, caso o investidor comprasse a ação hoje. 

Existe uma outra variação importante que é comumente usada e chamada de Dividend Yield on Cost, ou seja, qual é o Dividend Yield com base no custo de aquisição da sua ação. No lugar de usar o preço atual, ou em uma outra data específica qualquer, o investidor poderá usar o preço médio de aquisição das suas ações.

Como interpretar o Dividend Yield

O Dividend Yield representa uma estimativa simples do retorno gerado pela empresa aos seus acionistas apenas com a distribuição de dividendos.  É importante considerar que, como muitos outros indicadores, ele possui falhas e não deve ser usado sozinho na análise de investimentos.

Veja abaixo algumas dinâmicas da métrica:

Se o dividendo permanecer constante ao longo do ano, ou seja, não aumentar ou diminuir, o Yield aumentará quando o preço das ações cair. Da mesma forma, o Yield cairá quando o quando o preço das ações subir. Como o Dividend Yield é muito sensível às mudanças nos preços das ações, muitas ações com preços que caíram rapidamente apresentam um Yield alto! Esse movimento é conhecido como a Armadilha do Dividend Yield (ou Dividend Yield Trap).

No geral, evitando a Armadinha do Dividend Yield, é possível selecionar algumas ações de empresas maduras e já consolidadas no mercado que apresentam maior persistência no pagamento de dividendos.

Quais empresas e setores apresentam o maior Dividend Yield?

Em primeiro lugar, geralmente, as empresas maduras são as que mais pagam dividendos, conforme já foi explicado no texto sobre dividendos e juros sobre o capital próprio. Mas, recapitulando, como as empresas maduras já estão consolidadas no mercado, elas possuem poucas oportunidades de crescimento e o seu preço não varia muito, resultando em um Dividend Yield relativamente constante ao longo do tempo.

A Figura abaixo ilustra essa relação.

Dividend Yield

Fonte: Adaptado de Damodaran (2017)
Damodaran, A. (2017). Narrative and Numbers – The Value of Stories in Business. Columbia Business School. First Edition. ISBN-10: 0231180489

 

Para exemplificar essa relação, fizemos um levantamento das principais empresas pagadoras de dividendos no Brasil nos últimos cinco anos e agrupamos segundo o seu respectivo subsetor da Bovespa (B3). Ao todo a nossa amostra totalizou 223 ações. Retiramos as UNITS, as empresas sem negociação e aquelas que não pagaram dividendos em nenhum dos anos.

Fonte: Dados Retirados da Economatica

 

Conforme o gráfico, as maiores pagadoras de dividendos foram as ações do setor financeiro e de previdência, as empresas de commodities (gás, mineração, químicos) e as utilities (energia elétrica, água e saneamento). 

A média do Dividend Yield foi de 4,15% ao ano: isso é bom ou ruim? Pare alguns segundos para pensar.

Um leitor mais apressado poderia argumentar que os dividendos renderam menos que a poupança, mas isso seria errado! 

O primeiro ponto é que este valor é uma média de mais de 200 ações, onde estão tanto as empresas maduras, quanto as empresas que estão iniciando a sua vida como pagadoras de dividendos (as chamadas “Vacas Leiteiras”, que são empresas conhecidas por serem boas pagadoras). Uma análise acertada levaria em conta o quanto o investidor pagou pela ação e por quanto tempo ele segurou a posição (conceito de Yield on Cost atrelado ao valor do dinheiro no tempo).

O segundo ponto é que, diferentemente da poupança e outras aplicações financeiras, o investimento em ações traz consigo a possibilidade de geração de ganho de capital. Dessa forma, a rentabilidade dos dividendos, por meio da distribuição de lucros pelas empresas, é uma forma adicional de se ganhar dinheiro com ações.

Além disso, é importante ressaltar que isso foi uma análise do passado recente e que não necessariamente se materializará no futuro. É importante analisar caso a caso, quais empresas têm maior potencial de pagamento de dividendos no futuro!

Conclusão

O Dividend Yield é uma das muitas métricas de avaliação de investimento. Ela indica o nível de dividendo anual (ou projetado para o ano seguinte) comparado ao preço atual (ou com o preço que o investidor pagou) da ação. 

Como os dividendos são alterados com menor frequência que o preço das ações, o Yield aumentará quando o preço da ação cair e diminuirá quando o preço da ação subir rapidamente.Alguns setores, como o de commodities, utilities e financeiro, pagaram dividendos acima da média no período analisado, mas isso não quer dizer que haverá esse mesmo cenário no futuro. Empresas em crescimento precisam de capital para reinvestir em CAPEX e capital de giro, de modo a sustentar o seu crescimento, por isso pagarão poucos dividendos – diferentemente das empresas maduras.

Se quer saber mais sobre investimentos e se manter informado, convido você a instalar o nosso aplicativo e acompanhar de perto tudo o que produzimos.

Lucas Nogueira
Mestre em Finanças pelo PPGA/UFPB
Contribui com textos educativos para o TC SChool

Felipe Pontes

Felipe Pontes

Diretor Educacional do TradersClub

Doutor em Contabilidade com foco em informações contábeis para o mercado de capitais pelo Programa UnB/UFPB/UFRN.
Professor de Contabilidade e Valuation.
Gestor de Clube de Investimento.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub