TC School / Mercado de ações

Como investir em empresas estrangeiras: entenda os BDRs

11/08/2020 às 17:00

TC School TC School

A Comissão de Valores Monetários (CVM) autorizou hoje flexibilizações para as negociações dos Brazilian Depositary Receipts (BDR). Entre as mudanças está a possibilidade de os BDRs serem negociados por todos os investidores na Bolsa, não só pelos qualificados (Art. 9 da CVM 554). Para entender melhor como essa mudança atingirá os investidores, preparei esse texto especial sobre BDRs:

  • Investindo em ações no exterior: o que são BDRs?
  • Quais os tipos de BDRs?
  • Ampliando o leque de opções: novas possibilidades de investimento para os investidores brasileiros

Boa leitura!

BDRs

Leia mais sobre o mercado de ações:

O que são BDRs?

Antes de tudo, os Brazilian Depositary Receipts são certificados de valores mobiliários emitidos no Brasil que representam valores que são negociados no exterior. Quando se compra um BDR é como se fizesse a compra do ativo original. Não é uma ação, mas um certificado que comprova a propriedade de uma ação no exterior.

Atualmente, a bolsa brasileira tem mais de 550 BDRs negociados. São empresas como Apple, Microsoft, McDonald’s, Amazon e também a tão falada Berkshire Hathaway. Você pode ver a lista completa dos BDRs no site da B3.

Quais os tipos de BDRs?

Os BDRs podem ser patrocinados ou não patrocinados. A principal diferença entre eles é que o patrocinado é emitido por uma instituição contratada pela própria empresa estrangeira. Seria como se falássemos que é oficial. O “não patrocinado”, por sua vez, não tem a participação da companhia subjacente.

Além disso, eles podem ser de nível I, II e III. Nos patrocinados de níveis I e II, qualquer investidor pode investir. No nível III, existe a oferta pública de BDR simultânea à oferta no exterior.

Por outro lado, os BDRs não patrocinados de nível I eram exclusivos para os investidores qualificados, que são aqueles que têm mais de R$ 1 milhão e assinam um documento junto à corretora para comprovar o patrimônio (CVM 554).

BDRs

Fonte: G1

O que muda?

É exatamente nesse ponto que a CVM atuou para fazer a mudança. De acordo com o órgão, as exigências no BDR nível I eram maiores porque as “exigências regulatórias sobre os emissores são menores”.

A nova medida passa a valer a partir do dia 1º de setembro e vem para diminuir o atraso que tínhamos no Brasil em relação aos investimentos. Até então, o investidor comum podia fazer alavancagem de 20 vezes no daytrade, podia negociar a termo, podia operar opções a seco. Mas era impedido de comprar BDRs. O que acaba no próximo mês.

BDRs

Fonte: CVM

Novas possibilidades de investimento via BDRs

Com a flexibilização da regra, aumentam as alternativas de investimentos para o investidor brasileiro. Além da possibilidade de investir nas maiores empresas do mundo, que já têm BDRs no Brasil, há também a chance de ter acesso às empresas que o brasileiro conhece de perto.

Algumas companhias nacionais que têm capital aberto no exterior agora ficarão ao alcance de praticamente todos os investidores. Entre elas estão Stone, PagSeguro, XP e Arco Educação, por exemplo.

Por fim, com um cenário mais amplo, melhor possibilidade de diversificação, mas que também exigirá algo bem batido para todo e qualquer tipo de investimento: responsabilidade e conhecimento. Os caminhos foram facilitados, agora é a vez de cada investidor fazer sua parte para ter o melhor investimento para seus objetivos.

 

Raphael Carneiro
Raphael Carneiro
Jornalista e investidor
Trabalha com educação e planejamento financeiro. Possui certificação em Gestão de Finanças Pessoais e atua no mercado financeiro brasileiro há cinco anos.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub