TC School / Livros

The Smarter Screen (efeito tela na tomada de decisão)

12/06/2020 às 15:00

TC School TC School

No livro The Smarter Screen, de Shlomo Benartzi e Jonah Lehrer, os autores apresentam discussões sobre o efeito tela, evidenciando quais as implicações na vida das pessoas e, consequentemente nas finanças.

Efeito tela

Leia mais resenhas de livros:

O livro The smarter screen (efeito tela)

O acesso aos celulares tem feito com que muitas vezes seja a última interação antes de dormir, e a primeira ao acordar para muitas pessoas. Em especial, muitas das decisões e informações que as suportam têm acontecido em ambientes de tela. Antes de iniciar a leitura, uma reflexão corriqueira é: o que este livro pode ter algo a ver com finanças? A resposta para esta pergunta pode ser resolvida ao conhecer os interesses e feitos do autor.

O Autor

Benartzi é um economista comportamental, cujo foco é resolver problemas sociais, como de poupança, utilizando combinação de ideias da psicologia com tecnologia e economia. Dessa forma, ele conseguiu participar da formulação do programa Save More Tomorrow™ (SMarT).

Citando alguns exemplos de projetos correntes temos:

  • Pequenas alterações na taxa de poupança podem melhorar substancialmente a aposentadoria;
  • O acesso em tempo hábil à educação financeira poderia reduzir os gastos gerais das pessoas em 15%;
  • A simples modificação honesta do “design” pode fazer com que as decisões financeiras sejam melhores; e
  • As pessoas tiveram um desempenho pior sobre educação financeira nos smartphones, quando comparado aos testes de lápis e papel.

Uma visão geral sobre o livro e o efeito tela

As pessoas tendem a facilitar as suas decisões, de forma que o controle por tomá-las não fuja ao seu mecanismo de controle. Contudo, há uma propensão à busca para facilitar as decisões. Baseado nisto, o ambiente em telas tem feito com que muitas informações possam ser acessadas ao mesmo tempo. Enquanto oferecem aplicativos, páginas e plataformas que visam facilitar a escolha. Nesse sentido, os indivíduos estão cada vez mais conectados, o que faz com que a exposição a uma quantidade de informações se torne difícil de ser evitada e com isso, as decisões num sentido amplo.

Uso das telas e o processamento das informações

As telas proporcionam maior sensação de controle sobre as decisões. No entanto, ao mesmo tempo em que isto ocorre, outras atividades se tornam disponíveis para ser realizadas ao mesmo tempo. A psicologia demonstra que o processamento de informações funciona de forma similar a um gargalo. Ou seja, é improvável que se possa realizar muitas tarefas ao mesmo tempo com alto nível de concentração. Quando as pessoas têm esta percepção de realizar muitas coisas ao mesmo tempo, o que ocorre é que as tarefas são alternadas, por isso temos a sensação de realizar multitarefas.

Qual o problema do efeito tela?

Nesse contexto, o problema explorado pelo autor é norteado justamente por um aspecto pouco visível ou perceptível: a capacidade da mente humana em processar informações pode não seguir a mesma dimensão em que a quantidade de conteúdo que é exposta. Isto faz com que a atenção se torne escassa, e baseado nisso possam ser tomadas piores decisões. Dessa forma, a ideia central é que muita informação, ou uma decisão muito facilitada pode ser pior que a ausência destas informações. Baseado em pesquisas científicas em que participa, e de outros autores, há uma série de demonstrações de como o desempenho em tarefas individuais é afetado pela tentativa de realização concorrente.

As telas trazem tantos problemas? E os benefícios?

Diante da discussão em torno da atenção limitada, o autor apresenta alguns aspectos de “display” e “interface” que podem ser utilizados para direcionar a decisão. Além disso, baseado em dados históricos e de perfil de uso um viés de oportunidade é intensificado via notificação. Afinal, uma vez conectado, o indivíduo começa a receber um bombardeio de “oportunidades únicas”.

Respaldado em uma série de experimentos, a autoria desenvolve que as decisões piores ou menos controladas em tela acontecem tanto para o consumo de produtos, como de informações e até mesmo no mercado financeiro. Como? Uma vez que falsamente convencido de que existem decisões melhores a serem tomadas, é difícil resistir quando se consegue acessar e operar transações que podem ser ruins caso fosse analisado com mais profundidade ou com informações melhores, em vez de apenas uma maior quantidade de informações.

Tela x Papel

No livro, são apresentadas diversas perguntas de reflexão ao final de cada capítulo, mas o que fica claro é o quão pode ser alarmante a diferença de processamento cognitivo entre as telas e o mesmo procedimento em papel. Em razão do avanço tecnológico, muitas das atividades, como livros e documentos apenas migraram para as telas sem um alerta sobre a necessidade de qualquer cuidado por existir diferença entre o processamento das informações. O autor demonstra que é possível que estamos a fazer isto rápido demais, sem preocupação com a possibilidade de aspectos negativos dessa migração ou desenvolvimento das interfaces. Por um viés de maior comodidade e conforto, as pessoas tem desmerecido que isso realmente aconteça.

Mas, então não devemos produzir, consumir informações e tomar decisões nas telas? A resposta óbvia é que isso nem parece ao menos ser possível. Contudo, ao entender a quantidade de pesquisas que já existem sobre o tema, inclusive por quem está interessado em vender dispositivos, podemos tomar maiores cuidados quando isto é realizado. O livro permite entender como alguns serviços, aplicativos, “softwares”, “sites” e dispositivos são moldados de acordo com a arquitetura de escolha das pessoas, e como é possível verificar isto. Desse modo, podemos evitar decisões piores, principalmente por dispor de mais atenção e utilizar menos distrações enquanto realizamos as atividades.

Porque alguém interessado em finanças faria esta leitura?

The Smarter Screen (efeito tela) não é a rigor um livro sobre investimentos. Contudo, é escrito por um economista comportamental, envolvido em diversos projetos e pesquisas sobre como melhorar os investimentos. Com isso, o que temos ao longo de toda a obra é a utilização de pesquisas científicas para justificar as ideias apresentadas, sem o vocabulário tão científico que com menos familiaridade pode ser mais difícil o seu entendimento. O livro ajuda a entender o ambiente em telas e como esse ambiente pode tornar mais propício às decisões piores por uma série de fatores, afetando também as finanças.

O principal convite à leitura da sua obra é a reflexão de que o comportamento e a decisão falsamente mais fácil, acessível e suave podem fazer com que cometamos erros e as nossas decisões sejam menos otimizadas. Ao concluir a leitura podemos verificar o quanto efetivamente já fazemos isso, mesmo sem notar, e estar atentos sobre como os ambientes podem ser melhorados para aumentar a qualidade das nossas decisões. Além disso, pesquisas científicas sobre o tema na contabilidade têm demonstrado que há realmente diferenças significativas entre o meio em que os indivíduos utilizam e as suas decisões.

Por fim, o comentário do Robert Shiller, ganhador de Nobel em economia, sobre o livro foi: “Este livro é revelador. Ele descreve como realmente funcionamos em uma sociedade baseada na tela. Além de mostrar como o mundo digital está mudando nosso pensamento sobre nós mesmos e os outros.”

José Mauro Madeiros Velôso Soares
José Mauro Madeiros Velôso Soares
Professor de Contabilidade, Contador e Doutorando em Ciências Contábeis pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub