TC School / Livros

Resenha de livro: Na raça, a história da XP investimentos

11/09/2020 às 16:00

TC School TC School

Neste texto, farei uma resenha sobre o livro “Na raça” que conta a história de Guilherme Benchimol e da XP investimentos. Assim, esse texto está dividido da seguinte forma:

  • Um início difícil
  • Atirando para todos os lados: a necessidade de sobrevivência da XP
  • A criação do shopping financeiro e a virada de chave
  • XP: a empresa é o espelho do dono
  • Uma história de empreendedorismo e resiliência
  • Conclusão

Boa leitura!

capa do livro na raça

Leia mais resenhas de livros:

Um início difícil

Quando olhamos, hoje, para a XP Investimentos, e vemos uma das maiores empresas de investimentos do país, oferecendo diversos produtos e serviços financeiros e com um IPO bem sucedido na NASDAQ, talvez não passe pela nossa cabeça que essa empresa quase faliu diversas vezes, e que começou muito, mas muito pequena.

O nascimento da empresa e os percalços pelos quais passou até chegar aqui são detalhados pela jornalista Maria Luíza Filgueiras em um livro muito bem escrito, de leitura simples e cativante.

O livro conta a história da XP, mas também narra muitos momentos importantes da vida de um dos seus sócios-fundadores, Guilherme Benchimol. Conforme fica claro na leitura, em muitos momentos a empresa reflete o espírito do seu principal sócio, sua personalidade, suas características. XP e Guilherme parecem, em muitos momentos, um só.

A XP Investimentos nasceu em 2001 na cidade de Porto Alegre/RS, muito longe do epicentro das finanças do país (eixo “Leblon/Faria Lima”) em uma salinha de 25m², empregando computadores de segunda mão adquiridos de uma Lan House chamada Monkey (tanto é que o fundo de tela dos computadores, por muito tempo, tinha o desenho de um macaco, herança dos tempos de jogos on-line dos PCs). Ou seja, um jeito não muito glamouroso para se iniciar uma empresa, não é mesmo? Porém, toda grande empresa, por mais gloriosa que possa ser, seguramente teve seus dias de xepa, e com a XP não foi diferente.

Atirando para todos os lados: a necessidade de sobrevivência da XP

Ocorre que, em 2001, o brasileiro ainda não tinha despertado para o mundo do investimento. A bolsa tinha, aproximadamente, 80 mil CPFs cadastrados, e as pessoas não sabiam investir.

Essa conjunção de fatores fez com que o início da XP fosse trágico, e nem uma nem duas vezes a empresa estivesse perto de fechar as portas por dificuldades de manter suas operações.

Ora, como ganhar dinheiro com investimento se as pessoas não sabem investir? Era necessário educar financeiramente as pessoas, e foi isso que Guilherme e Marcelo Maisonnave (o outro sócio fundador da XP) fizeram, no início da empresa, para manter suas atividades em pé.

Eles criaram cursos sobre investimentos em bolsa de valores e iam panfletar na frente das faculdades de Porto Alegre divulgando-os. A grana desses cursos contribuiu para que, no início, a XP não fosse à falência.

Após a entrada de outros sócios na empresa, a XP foi se firmando e expandindo suas operações, até a criação de uma gestora de recursos. Aqui o livro narra mais uma história muito legal. Nessa fase inicial, sem analistas e sem equipe para promover suas próprias análises, a XP copiava as recomendações de uma gestora chamada Dynamo para replicar na sua carteira, um jeito, digamos, perigoso de gestão de ativos, não!? É meus amigos, para sobreviver vale tudo.

E assim foi o início da empresa, que até intermediou a venda de vale-refeição para auferir uma comissãozinha em cima dele, com objetivo de não fechar as portas. Após muitos percalços, detalhados no livro, a empresa se consolidou no Sul do país, conseguindo, ao menos, obter uma operação consistente, que garantisse sua sobrevivência, ainda que a conta-gotas.

A criação do shopping financeiro e a virada de chave

Com o passar do tempo, algumas dificuldades foram deixadas para trás, e novos desafios foram surgindo. Novos sócios foram chegando, um fundo investiu na XP dando um bom alívio financeiro para a empresa, que passou a atuar com alguma segurança.

Porém, a verdadeira virada de chave da XP, conforme narra o livro, foi a decisão de transformar a empresa em um shopping financeiro, copiando, literalmente, a atuação da Schwab, uma corretora norte-americana.

Tanto é que a atuação da XP, até hoje, se amolda ao conceito de shopping financeiro. Ou seja, o CTRL+C CTRL+V que a XP fez na Schwab é que iniciou a revolução no mercado financeiro brasileiro.

Até então, investir era visto como “coisa de gente rica”. Produtos financeiros hoje comuns e acessíveis a qualquer pessoa eram um monopólio dos grandes bancos, com um grau de concentração muito grande. Investimento em ações e produtos de renda variável era algo inimaginável para o cliente comum. O assunto era tratado pelos bancões como produtos especializados e para um público muito seleto.

A XP (e outras empresas também) contribuiu (e contribui até hoje) para uma virada completa nesse cenário, com oferecimento de uma gama de produtos financeiros a qualquer interessado, o que aumenta o leque de alternativas de investimentos. Essa maior facilidade no acesso a produtos fez com que mais pessoas se interessassem pelo assunto, o que proporcionou mais gente produzindo conteúdos sobre investimentos. Mais pessoas estudando, mais gente se qualificando. Enfim, é um verdadeiro ciclo virtuoso.

XP: a empresa é o espelho do dono

No livro, ao sermos apresentados à história da XP, conhecemos muito da história de Guilherme Benchimol pois, como dito, em muitos momentos as histórias se confundem.

O livro conta um pouco da cultura da empresa no sentido de que seus executivos não tem reembolso de despesas pessoais, andam de avião em classe executiva, tem um forte apego à meritocracia, reconhecendo o esforço daqueles que apresentam os melhores resultados, enfim, a cultura da empresa, apresentada no livro, está muito relacionada com características pessoais de Benchimol, também apresentadas ao leitor ao longo da história.

Uma história de empreendedorismo e resiliência

O livro é uma verdadeira aula de empreendedorismo, e reforça o quão importante é ser resiliente ao fazer qualquer atividade da vida, em especial nos negócios. Nunca nos será dado nada, cada conquista na vida é árdua, e ser persistente é fundamental. A história não é construída por aqueles que desistem no meio do caminho. A história da XP é uma história com esse roteiro. Não faltaram oportunidades para desistir, para abandonar o projeto e tentar outra coisa.

Porém, como todo bom empreendedor, Benchimol persistiu e tornou a pequena empresa criada em uma salinha de 25m² em uma gigante brasileira no segmento de investimentos. Portanto, a XP faz jus ao nome do livro: “Na Raça”.

No próprio livro são apresentados outros casos de empresas com atividades similares que também ajudam nessa revolução do mercado e que contribuem para que o brasileiro invista melhor. O nosso querido TradersClub está lá no rol de empresas inovadoras na área de finanças citada pela autora do livro (vide página 227).

Conclusão

O livro ainda trata de diversas questões legais, como a infância e adolescência de Guilherme Benchimol, os motivos que o levaram a querer estudar economia, a vida com os pais separados e alguns conflitos com a figura paterna, os diversos conflitos com sócios da XP e o “desfazimento do clube dos amigos” com a saída da maioria deles, a forma como a empresa enfrentou todas as crises desde sua criação, os aportes financeiros que recebeu, a venda para o Itaú (esta parte é narrada com riqueza de detalhes!) enfim, não quero dar muitos spoilers, e para o texto não ficar muito grande vou deixar que tudo isso seja esclarecido por vocês na leitura.

É um ótimo livro, nota 10. Leitura fácil e rápida. Biografias são um dos gêneros literários que mais gosto, pois sempre aprendemos muito com pessoas que chegaram lá, que realizaram e que fizeram coisas grandiosas. O livro com a história da XP e do Benchimol tem muito a nos ensinar. Leitura mais que recomendada. Vale muito a pena. Boa leitura a todos!

André Sekunda
André Sekunda
Professor Universitário com Mestrado em Contabilidade
Contribui com textos educativos para o TC School.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub