TC School / Educação Financeira

Gestão de risco: quanto você aceita perder?

04/08/2020 às 5:00

TC School TC School

Neste texto, abordaremos um tema que causa preocupação, ou pelo menos deveria, em todo mundo que está no mercado financeiro: gestão de risco. É algo amplamente divulgado, mas que nem sempre é abordado por um ponto prático e direto para o investidor. Portanto, esse é o foco do texto que está dividido nos seguintes pontos:

  • Suitability e gestão de risco: conheça os conceitos
  • Volatilidade: entendendo o risco
  • Gestão de risco: a teoria na prática

Boa leitura!

Gestão de risco

Leia mais sobre educação financeira:

Suitability e gestão de risco: conheça os conceitos

Ao fazer a conta em uma corretora ou ao tentar investir através de seu banco, todo investidor precisa fazer um teste para verificar seu perfil de investidor. Esse é o suitability. Em suma, é um teste teórico que, com algumas perguntas, mostrará se você tem um perfil conservador, moderado ou arrojado. Essa nomenclatura pode mudar de instituição para instituição.

Em seguida, com o teste feito, a instituição define em quais produtos você pode investir. Existem opções apenas para os conservadores, algumas mais arriscadas que englobam os moderados e todo o leque disponível para os arrojados.

As opções a depender do perfil normalmente levam em conta o grau de risco que carregam e a volatilidade. Por esse teste, o investidor pode se comportar como um determinado perfil e com uma determinada tolerância ao risco. Isso baseado na teoria.

Fonte: illuminate

Volatilidade: entendendo o risco

Mas qual seria esse risco ao qual o suitability se refere? Esse risco tem relação com a volatilidade do mercado ou de determinado ativo. Seria o quanto a pessoa está disposta a correr risco para que possa chegar a determinado rendimento. Isso é fundamental e protege os investidores de situações que não estão preparados para enfrentar.

A questão nisso tudo é que a definição é baseada em um conjunto de perguntas teóricas, normalmente feitas antes de qualquer investimento. Ou seja, sem que o dinheiro esteja em jogo. É importante para que o primeiro passo seja dado, mas não é, definitivamente, a melhor maneira de alguém entender de fato qual o seu perfil de investidor.

Como assim? Vamos para a prática que fica mais fácil o entendimento.

Gestão de risco: a teoria na prática

Primeiro quero deixar claro que não sou contra o suitability. Acho ele fundamental. Só acredito que não seja o melhor meio para definir exatamente o perfil de cada investidor. E isso eu explico agora.

Essa avaliação tem como poder definir o quanto você poderia suportar de risco, mas com uma base teórica. Só que é bem diferente responder as mesmas perguntas na teoria e tendo o dinheiro na prática. Uma coisa é você falar que é agressivo e aceitar correr bastante risco para ter o seu retorno. Outra, bem diferente, é você ver o seu patrimônio oscilando na tela do home broker. Até quando vai sua agressividade nesse momento?

Com isso, o que gosto de substituir como pergunta para definir o perfil é: qual percentual de seu patrimônio você aceita ver oscilando negativamente?

10%? 20%? 30%? Com base nessa resposta é que você consegue ter uma noção mais clara de seu verdadeiro perfil para a gestão de risco. É com o dinheiro em jogo que podemos ver mais detalhadamente o quanto que suportamos de oscilação, o quanto a volatilidade nos atinge diretamente.

Por isso, da próxima vez que alguém te perguntar qual o seu perfil para montar sua gestão de risco, lembre-se dessa pergunta. Fica mais fácil, além de ser mais seguro para evitar problemas maiores lá na frente.

Qual percentual de seu patrimônio você aceita ver oscilando negativamente?

Raphael Carneiro
Raphael Carneiro
Jornalista e investidor
Trabalha com educação e planejamento financeiro. Possui certificação em Gestão de Finanças Pessoais e atua no mercado financeiro brasileiro há cinco anos.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub