25/05/2020 às 10:38

Divisão dos hábitos de consumo: a diferença que pode te ajudar

TC School TC School

Neste texto, vou te dar dicas valiosas para organizar e acompanhar os seus hábitos de consumo, para melhor acompanhar as suas finanças pessoais!

Boa leitura!

hábitos de consumo

A princípio, uma das muitas consequências da pandemia da COVID-19 é a mudança ou revisão de nossos hábitos de consumo. Normalmente, entendemos como esses hábitos a maneira como consumimos produtos ou serviços. O que, sem dúvida, tem passado por uma grande transformação nesse período.

As restrições e orientações de isolamento fizeram aumentar as compras online. Uma mudança forçada, é verdade, mas que já vinha acontecendo aos poucos. Nesse sentido, com a maior utilização das compras pela internet, cresce também a preocupação com a comparação do gasto otimizado. No ano passado, levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) já mostrava uma tendência maior a essa mudança.

Hábitos de consumo

Fonte: Reamp

A divisão que vai além

Entretanto, não é sobre esses hábitos de consumo específicos que quero falar hoje. Esses são aqueles costumes diários nossos, comportamentos do dia a dia. Inclusive, na semana passada falei sobre uma mudança significativa que foi notada em relação ao uso do dinheiro e do cartão.

Portanto, o que pretendo levantar hoje é uma outra reflexão. Ou seja, algo mais amplo e que está relacionado a hábitos e costumes maiores. Aqueles que observamos ao analisar nossas planilhas ou aplicativos de controle financeiro.

Além disso, defendo que o uso de planilhas ou aplicativos seja fundamental para ter um cenário real do que consumimos. Com eles é que podemos olhar o cenário de fora, ter uma visão maior da fotografia e, assim, saber precisamente onde agir.

Todavia os hábitos de consumo precisam ser bem avaliados e costurados. Quais são realmente necessários? Refazer, qualificar e lutar para que o dinheiro passe a sobrar no fim do mês. Fácil não é, mas é possível.

A divisão dos hábitos de consumo

Já pensou em fazer a divisão dos gastos em seus hábitos de consumo? Sabe quanto se gasta com cada hábito? Se ainda não, então chegou a hora de sentar na cadeira de analisar à fundo!

Normalmente costumo dividir esses hábitos em três grupos. Podem ser mais, podem ser menos. Nesse momento pouco importa a quantidade, mas o significado dessa divisão. Ela precisa fazer sentido para você.

A divisão que faço normalmente é a seguinte:

  1. Gastos Essenciais: são aqueles que você não pode deixar de fazer de jeito nenhum. Nesse quesito estão moradia, alimentação, transporte, saúde etc;
  2. Gastos Necessários: são os que podemos chamar de estilo de vida. Encaixam-se jantar, passeio, viagem etc;
  3. Gastos Supérfluos: aqueles que fazemos por puro capricho e que podem ser eliminados sem que haja um efeito direto em nossa realidade. Estão nesse ponto trocar de celular todo ano, aquele vinho importado, presentes constantes etc.

Dá ainda para incluir um quarto ponto, este voltado para o planejamento financeiro do futuro. A quarta opção é a “vida financeira futura”. Não são gastos, de fato, mas investimentos. É aí que se coloca a reserva de emergência e a carteira de investimentos.

hábitos de consumo

Fonte: Bluecore

Qual é o peso de cada hábito de consumo?

Com a divisão explicada, deve ficar fácil entender porque digo que separar e acompanhar as finanças é importante. Com os gastos listados é que temos condições de enxergar onde eles estão sendo exagerados, onde podem aumentar, onde podem diminuir.

Portanto, qual a divisão ideal? Bem, se você chegou até aqui esperando essa resposta, sinto decepcionar. Não existe número mágico. Esqueça qualquer tipo de regra pronta. Em outras palavras, a divisão precisar ser adaptável à realidade de cada um.

Contudo, não vou te deixar de mãos abanando. Tem sim uma divisão que eu considero justa:

  • 50% para os gatos essenciais
  • 35% para os gastos necessários
  • 15% para os gastos supérfluos (porque ninguém é de ferro)
Hábitos de consumo

Fonte: Autor

Claro que aí é possível fazer adaptações e ajustes a depender de quantos hábitos você prefere utilizar. Não são números fixos.

Enfim, faça sua planilha, separe seus gastos e, aos poucos, tenha a consciência de onde e como pode reduzir e otimizar suas finanças pessoais. Se quiser saber mais sobre essa divisão, assista ao vídeo sobre ela.

Boa sorte!

Raphael Carneiro
Raphael Carneiro
Jornalista e investidor
Trabalha com educação e planejamento financeiro. Possui certificação em Gestão de Finanças Pessoais e atua no mercado financeiro brasileiro há cinco anos.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub