TC School / Derivativos

Opções: aprenda a comprar volatilidade via trava-calendário

08/09/2020 às 5:00

TC School TC School

Neste texto, você aprenderá de forma prática a comprar volatilidade via trava-calendário com opções. Para facilitar o entendimento, o texto está dividido nos seguintes tópicos:

  • Opções: como funciona a trava-calendário?
  • Indicadores desejáveis no momento da montagem de um calendário
  • Exemplo prático: montando um trava-calendário via opções com BBAS

Boa leitura!

opções trava calendário

É iniciante? Indicamos que você leia antes de tudo um material bem completo que preparamos sobre opções.

Opções: como funciona a trava-calendário?

A maior parte das operações compradas em opções (travas de alta com call, compras a seco etc) possuem o tempo a seu desfavor. No caso a seguir, mostraremos que a trava-calendário é uma operação comprada em que se pode ganhar com a passagem do tempo.

Para montar uma trava calendário, compramos uma call com strike (K1) em um mês (t+1) e vendemos outra call com mesmo strike (K1) no mês anterior (t). Ou seja, compramos uma call longa e vendemos uma outra call curta de mesmo strike. O investidor ou trader utiliza os diferentes prêmios decorrentes de períodos de exercícios diversos para lucrar com o efeito do tempo.


Indicadores desejáveis no momento da montagem de um calendário

Conforme McMillan (2002), alguns indicadores são desejáveis no momento da montagem de um calendário, são eles:

  • Volatilidade Implícita: IV Rank menor 20%
  • Acumulação – o ativo estiver lateralizado de 5 a 8 dias no momento da montagem
  • Volume estar perto da média

A operação pode ser lucrativa com variações no preço do ativo de até -10% a +10% até o vencimento, dependendo da escolha dos ativos e dos strikes. Assim, caso o preço suba muito, é possível fazer uma rolagem para o próximo mês para continuar no jogo.

Na Figura 1 abaixo vamos exemplificar como o efeito do tempo proporciona o lucro da operação pela compra da trava-calendário.

Fonte: elaboração própria

É conhecido que os prêmios das calls (fora do dinheiro) no vencimento “viram pó” (tendem para zero), fazendo com que a call mais longa tenha uma maior deterioração do prêmio com o tempo (efeito do theta) do que a call mais curta. Para entender tal efeito, basta dividir o prêmio de cada call pelo prazo do vencimento como demonstrado acima. Em outras palavras, a call mais curta vira pó mais rapidamente do que a call mais longa.

Exemplificando, após 15 dias, o prêmio da call A passa de R$1,00 para R$0,25, pois há uma deterioração de R$0,05 por dia (efeito theta). Da mesma forma, o prêmio da call B passa de R$1,40 para R$0,88, pois há uma deterioração de R$0,04 por dia. Como resultado, apurou-se um spread de 0,23 centavos na compra da trava-calendário.

Exemplo prático: montando trava-calendário via opções com BBAS

Primeiramente, é importante ressaltar que o exemplo em questão possui apenas fins educacionais, não caracterizando recomendação de investimentos.

Em 3/09/20 um investidor compra uma call BBASJ343 para outubro (30 dias de vencimento) com strike R$33,97 e vende uma call BBASI342 para setembro (11 dias de vencimento) com strike R$33,91 do Banco do Brasil BBAS3. O BBAS3 estava em R$33,68 no momento da montagem da trava-calendário.

O prêmio de desembolso da trava é representado pela diferença entre a posição comprada e vendida que resulta em R$0,75 por cada contrato. O payoff se encontra na figura abaixo, evidenciando que a estratégia será lucrativa quando o preço do BBAS3 estiver entre R$32,69 e R$35,26. Dessa forma, percebemos também que a perda máxima possível está limitada pelo valor desembolsado na montagem.

Dessa forma, apresentamos uma estratégia de compra de volatilidade, que aposta em um intervalo de preços, e apresenta o tempo a seu favor até o vencimento.

Leia mais sobre opções:

Referências

McMillan, L. G. (2002). Profit with Options: Essential Methods for Investing Success (Vol. 157). John Wiley & Sons.

Daniel Reed Bergmann
Daniel Reed Bergmann
Professor de Finanças do Departamento de Administração da FEA-USP

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub