TC School / Contabilidade financeira

Relevância da contabilidade para o mercado (value relevance)

17/07/2020 às 15:00

TC School TC School

Nesse texto, falarei sobre a relevância da contabilidade (value relevance) para o mercado de capitais, e porque essa informação é importante para você investidor. Para um melhor entendimento, falarei dos seguintes tópicos:

  • O mercado de ações e a contabilidade: o que é value relevance?
  • Relevância da contabilidade para o mercado: como verificar uma informação contábil relevante?
  • Contabilidade e avaliação: modelos baseados em informações contábeis
  • Qual a importância do value relevance da contabilidade para os investidores?

Para conhecer mais sobre contabilidade e análise fundamentalista, clique aqui.

Boa leitura!

value relevance

Leia mais sobre contabilidade financeira:

Mercado de capitais e a contabilidade: value relevance

Antes de tudo, você já imaginou o mercado de capitais sem as informações fornecidas pela contabilidade? Pois é, um caos (mais do que já é). A contabilidade mensura o todos os elementos financeiros e patrimoniais de uma entidade, determinando o total de direitos para os acionistas (e.g., dividendos). Esse aspecto da contabilidade é necessário para a própria existência do mercado de ações (Sunder, 2014). Você investiria sem informações?

Dessa forma, no mercado de capitais, os investidores buscam a todo momento, oportunidades de investimento que maximizem seus retornos. A decisão de alocação de capital entre os diferentes tipos de ativos, bem como entre as diversas empresas é subsidiada a partir das informações reportadas pela contabilidade, isso para os investidores fundamentalistas, naturalmente.

Mensurando o grau de value relevance

Nesse contexto, as informações contábeis são “lidas” pelo mercado, o qual reflete as informações relevantes nos preços das ações, ou seja, a informação reportada influencia no preço/retorno da ação, assim:

Retorno da ação t = a + β1Informação Contábil t

Antes de mais nada, deixando os termos econométricos um pouco de lado, a equação acima busca mensurar a influencia da informação contábil no retorno/preço de uma ação em determinado momento. Em outras palavras, isso quer dizer que, a contabilidade provém informações relevantes para a tomada de decisão dos investidores no mercado de capitais.

Essa informação pode ser um lucro (acima ou abaixo das expectativas), a baixa de um ativo relevante (que afetará o caixa futuro!), o aumento ou redução nas margens de resultados, entre diversas outras. Mas o que é uma informação relevante? Conforme a estrutura conceitual da contabilidade, uma informação é relevante na medida em que ela influencia na tomada de decisão do usuário da informação.

Como saber se determinada informação é de fato relevante?

Os pesquisadores medem essa relevância pelo grau de influência de determinada informação no preço dos ativos, usando algumas técnicas estatísticas, conforme a nossa equação acima. Em outras palavras, isso pode ser captado a partir da resposta do mercado a uma informação divulgada. Ou seja, se a informação de alguma maneira influencia os preços, ela foi relevante para os usuários em suas decisões de investimentos (compra ou venda).

Nesse sentido, de forma empírica, as primeiras pesquisas que documentaram a influência da divulgação das informações contábeis para o mercado financeiro, foram os trabalhos seminais de Ball e Brown (1968) e Beaver (1968). Os referidos autores deram início ao que conhecemos como teoria positiva da contabilidade.

Em contraponto ao normativismo (como deve ser), o positivismo busca mostrar como as coisas são na realidade. Em outras palavras, não existe uma norma que determine que o mercado reaja às informações contábeis, ele simplesmente reage às informações relevantes, demonstrando o value relevance da informação.

Relevância da contabilidade para o valor da empresa

Além de tudo, essa relevância informacional da contabilidade para o mercado de capitais também pode ser vista a partir dos modelos de avaliação utilizados pelo mercado para avaliação de empresas, buscando um “valor justo” para aquisição das ações. Nesses modelos de avaliação, as demonstrações financeiras fornecem a principal fonte de informações sobre as empresas (GARMAN E OHLSON, 1980). Como exemplo, podemos considerar os modelos de avaliação que usam informações reportadas pela contabilidade:

  • Múltiplos: baseiam-se na comparação entre a precificação de mercado e informações contábeis por exemplo: preço/lucro; preço/valor patrimonial; EV/EBITDA, dentre outros;
  • Modelo de desconto de dividendos: assume que o valor da ação é função de uma série perpétua de pagamentos de dividendos, tendo como principais fontes de informação os dividendos e o lucro contábil;
  • Modelos de lucro residual/anormal: buscam mensurar o lucro gerado em excesso ao custo do capital total, tanto de terceiros como o próprio: valor econômico adicionado (EVA); residual income valuation (OHLSON, 1995) e o abnormal earnings growth (OHLSON, 2005);
  • Fluxo de caixa descontado (FCD): o valor da empresa é igual ao valor presente de sua capacidade de geração de caixa futura. Nesse sentido, o FCD utiliza diversas fontes de informações que estão presentes nas demonstrações financeiras, desde os resultados operacionais, expectativas de reinvestimentos, até a estrutura de financiamento.

Value relevance dos regimes de caixa e competência (cash/accruals)

Caixa e competência ainda geram muitas dúvidas nos usuários da informação contábil, especialmente os menos experientes. Deixando essa discussão um pouco de lado, não há o que se falar em qual regime é mais importante (ou relevante), isso dependerá do objetivo da análise que está você está empregando.

Por exemplo, para avaliar a capacidade de geração de resultados futuros, os fluxos de caixa não são necessariamente informativos, visto que as diferenças temporais nos fluxos de receitas e despesas, bem como nos elementos que foram o patrimônio, podem distorcer a avaliação (DECHOW, 1994). Nesse sentido, o regime de competência é frequentemente utilizado nos modelos de avaliação de desempenho, o que melhora a informatividade das demonstrações contábeis (DECHOW, KOTHARI E WATTS, 1998; KOTHARI, 2001). Como por exemplo, nos modelos de avaliação que comentei acima. Além disso, a relevância dos accruals é reforçada pelas evidências de seu value relevance para o mercado (BARTH; CLINCH; ISRAELI, 2016; DECHOW, 1994).

Por outro lado, se estamos analisando a administração de capital de giro da empresa; seu estágio de ciclo de vida (DICKSON, 2011); quais atividades (operacional, investimento e financiamento) estão gerando ou consumindo recursos, o regime de caixa (demonstração dos fluxos de caixa), fornecerá informações valiosas para sua análise.

Conhecer o value relevance para aperfeiçoar a divulgação das informações

Além de todos os pontos que destaquei acima, tendo como propósito divulgar informações relevantes para os usuários, (em nosso contexto o mercado de capitais), a contabilidade busca continuamente aperfeiçoar as informações reportadas, de modo que sejam cada vez mais relevantes para a tomada de decisão.  Por exemplo, até pouco tempo atrás, o ativo subjacente a um contrato de leasing não era reconhecido na empresa que usa o ativo em suas operações, ferindo a essência sob a forma.

Nesse sentido, o conhecimento do value relevance da informação, pode auxiliar os órgãos normatizadores (e.g., IASB/FASB) a desenvolverem/aperfeiçoarem as normas contábeis sobre a mensuração, reconhecimento e divulgação dos elementos contábeis, na medida em que se busca aumentar a relevância das demonstrações financeiras. Por exemplo, pode ser que seja mais relevante (para os investidores), o reconhecimento de determinados ativos pelos seus respectivos valores justos, em detrimento do custo histórico (veja exemplos em nosso texto sobre o valor justo).

Em suma, a explanação sobre o value relevance da contabilidade pode nos ajudar a compreender (KOTHARI, 2001):

  • A análise dos fundamentos dos ativos e avaliação de empresas;
  • Testes de eficiência de mercado, na incorporação das informações aos preços das ações (eficiência nos níveis forte, semi forte e fraca);
  • Função da contabilidade em processos políticos;
  • Regulação da divulgação das informações

Qual a importância do value relevance da contabilidade para o investidor?

Em resumo, nos 52 anos “pós” Ball e Brown (1968), as pesquisas subsequentes sobre o value relevance da contabilidade para o mercado de capitais, permitiram “acumular” grande parte conhecimento que temos da relevância da informação contábil (KOTHARI, WASLEY, 2019). Nesse sentido, o modelo contábil de informação vem evoluindo com o tempo, visando ser mais relevante para o mercado de capitais.

Por fim, sendo a contabilidade a “linguagem dos negócios” de acordo com Warren Buffet, nada mais natural para o investidor (em especial os que investem em fundamentos) conhecer os elementos e as informações que permeiam esses fundamentos. Dessa forma, o conhecimento do value relevance da contabilidade por parte do investidor, dará mais embasamento para suas decisões de investimento, na medida em que esse conhecimento permitirá entender os fatores que influenciam no valor das empresas de sua carteira.

Referências

BALL, R.; BROWN, P. An Empirical Evaluation of Accounting Income Numbers. Journal of Accounting Research, v. 6, n. 2, p. 159, 1968.

BARTH, M. E.; CLINCH, G.; ISRAELI, D. What do accruals tell us about future cash flows? Review of Accounting Studies, v. 21, n. 3, p. 768–807, 2016.

BEAVER, W. H. The Information Content of Annual Announcements Earnings. Journal of Accounting Research, v. 6, n. 1968, p. 67–92, 1968.

DECHOW, M. Accounting & Economics The role of accounting accruals. Journal of Accounting and Economics, v. 18, p. 3–42, 1994.

DECHOW, P. M.; KOTHARI, S. P.; WATTS, R. L. The relation between earnings and cash flows. Journal of Accounting and Economics, v. 25, p. 133–168, 1998.

GARMAN, M. B.; OHLSON, J. A. Information and the Sequential Valuation of Assets in Arbitrage-Free Economies. Journal of Accounting Research, v. 18, n. 2, p. 420–440, 1980.

KOTHARI, S. P. P. Capital markets research in accounting. Journal of Accounting and Economics, v. 31, n. 1–3, p. 105–231, 2001.

KOTHARI, S. P.; WASLEY, C. Commemorating the 50-Year Anniversary of Ball and Brown (1968): The Evolution of Capital Market Research over the Past 50 Years. Journal of Accounting Research, v. 57, n. 5, p. 1117–1159, 2019.

OHLSON, J. Earnings, book-values, and dividends in equity valuation. Contemporary Accounting Research, v. 11, n. 2, p. 661–687, 1995.

OHLSON, J. A. On accounting-based valuation formulae. Review of Accounting Studies, v. 10, n. 2–3, p. 323–347, 2005.

 

Arlindo Souza
Arlindo Souza
Analista de conteúdo | Mercado financeiro no TradersClub
Contador, Mestre em Ciências Contábeis. Foi professor/pesquisador do departamento de contabilidade da UFRN e atuou em contabilidade de S.A. É investidor com base em análise fundamentalista.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub