21/04/2020 às 15:56

Conceitos de contabilidade: A a Z para Investidores

TC School TC School

Conceitos de Contabilidade de A a Z para Investidores

Neste texto, iremos sintetizar a maior partes dos conceitos de contabilidade importantes para os investidores. Bem como evidenciar para os leitores como usar as demonstrações contábeis para realizar uma boa análise fundamentalista.

Conceitos de contabilidade

Conceitos de Contabilidade: Balanço Patrimonial

Para começar a explicar sobre, trazemos o Balanço Patrimonial (BP) que é uma das demonstrações contábeis que as empresas são obrigadas a divulgar.

A partir do BP é possível ao investidor obter informações sobre como estão as aplicações (Ativos) e como estão as origens (Passivo e Patrimônio líquido).

Os ativos são itens que as empresas têm controle, foram gerados no passado e são capazes de gerar benefício futuro para a empresas.

Logo assim, são separados por sua liquidez, ou seja, no BP quanto mais acima o item estiver mais líquido o ativo será. Para lembrar desse conceito basta lembrar que a primeira conta do BP é o Caixa e os últimos itens são o Imobilizado e o Intangível.

Portando, os ativo são classificados em dois tipos: Ativo Circulante e Ativo Não Circulante. Os ativos circulantes, são aqueles que vão gerar benefício econômico para entidade em até 12 meses (curto prazo), já os ativos não circulantes são os que devem gerar benefício econômico para a entidade em mais de 12 meses (longo prazo)

Os ativos mais conhecidos são:

  1.  Caixa e Equivalentes: como o próprio nome já diz são o caixa da companhia;
  2.  Contas a Receber: conta que recebe os lançamentos de saldos que ainda não se transformaram em caixa, ou seja, pagamentos a prazo;
  3.  Estoques: conta em que vão ser contabilizados todos os saldos de estoque da companhia;
  4. Investimentos: conta em que vão ser contabilizados os investimentos da companhia, como investimentos em coligadas e controladas, aplicações financeiras, entre outras;
  5. Imobilizado: conta na qual será possível o investidor observar quais são os imobilizados que a companhia possui, como por exemplo máquinas, carros, entre outros;
  6. Intangível: nessa conta é possível identificar quais são os intangíveis que a companhia possui, como softwares, marcas e patentes que a companhia tem direito de uso.

Já os passivos são obrigações presentes da entidade de transferir um recurso econômico como resultado de eventos passados. Diferentemente do ativo, os passivos são ordenados no BP por ordem de exigibilidade. Para recordar esse conceito basta lembrar que os primeiros itens do passivo são as obrigações sociais/trabalhistas, depois fornecedores e impostos.

Da mesma maneira que os ativos, os passivos também são divididos em circulantes e não circulantes, sendo a classificação a mesma, para passivos circulantes são considerados

Itens que tenham o prazo de 12 meses (curto prazo) estão no passivo circulante e já os passivos não circulantes são itens com prazo de mais de 12 meses (longo prazo).

Conceitos de contabilidade – conheça os passivos mais conhecidos:

  1.  Obrigações Sociais/Trabalhistas: nessa conta é possível o investidor identificar quanto a empresa paga de salários e benefícios;
  2. Fornecedores: conta na qual é possível o investidor identificar quais são os tipos de fornecedores, se houve algum adiantamento, entre outros;
  3. Obrigações Fiscais: nesta conta é possível o investidor identificar quanto a empresa paga em cada tributo;
  4.  Empréstimos: através dessa conta é possível o investidor identificar a movimentação, novas captações, pagamentos e amortização dos empréstimos; 5- Provisões: a conta de provisões é muitas vezes esquecida, mas é uma conta que se bem analisada pode evidenciar causas judiciais/cíveis/ambientais que a empresa está passando, além disso é possível identificar a movimentação nela.

Por fim, temos o Patrimônio Líquido que é a participação residual nos ativos da entidade após a dedução de todos os passivos. O patrimônio líquido também é onde é possível encontrar todo o capital dos sócios das empresas, diferente do passivo – local que é possível identificar o capital de terceiros.

As principais contas do Patrimônio Líquido são:

  1. Capital Social Realizado: nessa conta é possível o investidor identificar quantas ações a companhia tem, bem como comparar quanto já foi realizado e quanto está subscrito.
  2. Reservas de Lucro: existem muitas maneiras de “armazenar” os lucros, dessa forma diversas reservas são criadas cada uma para sua finalidade, como exemplo temos as Reserva Legal, Reserva de Incentivo Fiscal e Reservas de Contingência.

Conceitos-de-contabilidade-para-Investidores

Fonte: DFP 2019 – BRF

Conceitos de Contabilidade: Demonstração do Resultado

Antes de falar da Demonstração do Resultado (DR) por si só, traremos dois conceitos importantes para o entendimento do leitor.

O primeiro é o de receita, conceituada como aumento nos ativos, ou reduções nos passivos, que resultam em aumento no patrimônio líquido, exceto aqueles referentes a contribuições de detentores de direitos sobre o patrimônio.

Já as despesas são reduções nos ativos, ou aumento nos passivos, que resultam em reduções no patrimônio líquido, exceto aqueles referentes a distribuições aos detentores de direitos sobre o patrimônio.

Assim, após entender os dois principais conceitos que norteiam a DR, apontamos que esta é uma das demonstrações que os investidores mais gostam de observar pois é aqui onde o investidor poderá analisar como foi a receita de vendas da companhia, como foram os custos, despesas com pessoal, resultado financeiro, o lucro/prejuízo líquido da companhia e o lucro por ação.

Através da análise da DR podemos identificar se a empresa está sendo lucrativa e rentável nos últimos trimestres/anos; também é possível identificar quais são as contas que estão tendo maiores variações, cálculo de margens e medidas de rentabilidade que combinam dados do BP e da DRE

Por meio da DR também podemos realizar o cálculo do EBITDA, porém deve-se lembrar que esse indicador pode ser uma medida enganosa e acabar prejudicando a análise do investidor.

Assim, é de suma importância para o investidor, antes de conhecer a DR entender como se dá o operacional da companhia, para que assim a análise da DR seja mais profunda e consiga trazer mais informações sobre a companhia.Conceitos-de-contabilidade-para-Investidores

Fonte: DFP 2019 – BRF

Demonstração do Resultado Abrangente

Depois de falar da DR clássica (Demonstração do Resultado do Exercício), trataremos agora sobre a Demonstração do Resultado Abrangente (DRA), uma das menos conhecidas e utilizadas pelos investidores.

A principal diferença entre a DR e a DRA é que essa última evidencia receitas e despesas que afetam o patrimônio líquido da companhia e que não são reconhecidas na DR.

Por meio da DRA é possível o investidor identificar fatores que afetaram o patrimônio líquido da companhia, mas não afetaram o lucro, alguns exemplos de atividades que podem afetar o patrimônio líquido e não afetam o lucro são:

  1. Hedge Accounting;
  2. Provisões sobre benefícios para empregados;
  3.  Ajuste avaliação patrimonial.

Conceitos-de-contabilidade-para-Investidores

Fonte: DFP 2019 – BRF

Demonstração do Fluxo de Caixa

A Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC), é uma das mais importantes para o investidor. Pois, através dela, diversas informações relevantes podem ser extraídas do relatório, dentre elas destacamos.

  1. Através da DFC é possível: identificar o estágio de ciclo de vida da companhia, com essa informação em mãos é possível fazer relação entre o ciclo de vida e os fundamentos da companhia;
  2. Por meio da DFC também é possível: identificar se a companhia está “gerando” ou “queimando” caixa. Essa informação é importante! Porque, pode acontecer de empresas que estão tendo lucros não gerarem caixa o que não é um bom sinal para a empresa;
  3. Também é possível: observar todos os fatores, que fazem com que o caixa da companhia aumente ou diminua, bem como entender como está o comportamento dos fluxo de caixa operacional, de investimentos e financiamento da companhia.

Conceitos-de-contabilidade-para-Investidores-fluxo

Fonte: DFP 2019 – BRF

Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

Já na Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL) o investidor vai poder analisar todas as variações que aconteceram no patrimônio líquido da companhia.

Dentre as informações possíveis, para o investidor captar através da DMPL temos: saldos iniciais do capital social integralizado, reservas de lucro, reservas de capital e outros resultados abrangentes.

Também, por meio da DMPL, conseguimos identificar para onde foi o lucro, que pode ter sido destinado, por exemplo: para pagamento de dividendos, reservas de lucro, entre outros.

A mesma análise, pode ser feita para todas as contas citadas anteriormente.

Fonte: DFP 2019 – BRF

Demonstração do Valor Adicionado em conceitos de contabilidade para investidores

A última demonstração a ser apresentada é a Demonstração do Valor Adicionado (DVA), que traz como informação inicial o valor adicionado bruto da companhia. Após evidenciar o valor adicionado bruto, a demonstração passa a realizar deduções a esse valor para assim encontrar o valor adicionado líquido da companhia.

Além dessa informação citada, através da DVA também é possível identificar a distribuição desse valor adicionado que é separado em quatro tipos:

  1. Pessoal
  2. Impostos, Taxas e Contribuições
  3. Remuneração de Capital de Terceiros
  4. Remuneração de Capital Próprio

Assim, em outras palavras é possível identificar o valor adicionado pelos colaboradores, governo, terceiros e pelos acionistas.

Fonte: DFP 2019 – BRF

Notas explicativas

Apesar de não ser uma demonstração, as notas explicativas são uma das ferramentas que mais podem ajudar o investidor.

Em diversas vezes, quando se aprofunda em uma conta específica do BP/DR/DFC, o investidor terá de procurar a nota explicativa dessa referida conta.

Porém, apesar de ser uma possibilidade de explicar mais sobre alguma conta, algumas companhias utilizam as notas apenas para copiar fatos obrigados pela norma contábil.

As notas explicativas, são mais comumente analisadas por investidores. Principalmente, em momentos como os que estamos passando agora.

Exemplos de notas explicativas: impairment, provisões, valor justo, empréstimos/debentures/, receitas de vendas, despesas por natureza, contas a receber, fornecedores entre outros.

Resumo

Por fim, entende-se que a análise dos dados contábeis de forma conjunta é de suma importância para o investidor. Pois através dos dados contábeis, é possível que o investidor combine o seu conhecimento a respeito da empresa com seus fundamentos. Fazendo com que sua análise se torne mais aprofundada.

Deve-se lembrar, que nenhuma demonstração contábil deve ser interpretada de maneira isolada. Devendo o investidor fazer a combinação de todas as demonstrações contábeis para que assim a sua análise seja a mais completa possível.

Saiba mais sobre como analisar uma empresa usando os conceitos básicos de contabilidade, com base na contabilidade, no vídeo abaixo:

Ígor Leite
Ígor Leite
Contador e Mestrando em Ciências Contábeis pelo PPGCC/UFPB
Contribui com textos educativos para o TC School

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub