TC School / Aposentadoria

Guia da aposentadoria: previdência privada

13/07/2020 às 5:00

TC School TC School

Chegamos ao terceiro texto da série sobre aposentadoria. Já vimos por aqui, nas últimas semanas as definições e implicações de uma previdência pública e de uma previdência privada, além dos conceitos e quais passos seguir em uma previdência pública. Hoje é o dia de entender melhor o outro lado, a previdência privada. Neste texto veremos:

  • Previdência privada: como funciona
  • Vale à pena investir na previdência privada?
  • Quais plano escolher: PGBL ou VGBL?
  • Tributação: vantagens tributárias inerentes a cada plano

Boa leitura!

previdência privada

Leia mais sobre aposentadoria:

Como funciona a previdência privada?

A previdência privada ainda é um tema controverso no Brasil. De um lado o preconceito de quem acha que a gestão da previdência compete somente ao estado. Do outro, o trauma de quem sofreu por anos a fio com produtos de qualidade duvidosa sendo oferecidos no mercado. Mas o cenário mudou e hoje há um leque amplo de opções para todo tipo de perfil.

Na previdência privada, a pessoa tem a possibilidade de escolher o plano que melhor se encaixa em seus objetivos e, dessa forma, também decidir a contribuição. Podem ser parcelas mensais de R$ 100 ou parcelas anuais de R$ 100. Nesse sentido, ela passa a ser moldada de acordo com as condições e objetivos do investidor.

Dessa forma, a previdência privada, à grosso modo, pode ser comparada a um pacote de investimento. Primeiro é feito um investimento inicial, depois os aportes esporádicos (fase de acumulação) e, lá na frente, o resgate.

previdência privada

Fonte: BOL

A previdência privada vale à pena?

A previdência privada pode ser a única opção para a aposentadoria, mas também existe a possibilidade de ser planejada e trabalhada para ser um complemento ao INSS. Nos dois casos, ela é altamente recomendada. Estima-se que o número de aposentados que conseguem manter o padrão de vida é bem pequeno. Estudos do IBGE já chegaram a apontar que apenas 1% dos aposentados consegue permanecer com o mesmo padrão.

Diante desses números, fica bem clara a necessidade de um planejamento específico para a aposentadoria. E é aí que vai entrar sua previdência privada. Ela pode complementar a renda proveniente da previdência social ou pode ser sua única opção, a depender do emprego que teve durante a vida produtiva.

Por isso, sem dúvida alguma, vale à pena.

PGBL ou VGBL?

Passado o momento de decidir investir em previdência privada, uma dúvida importante precisa ser tirada: PBGL ou VGBL?

Essa é uma resposta fundamental para o futuro de sua previdência. Desde a rentabilidade até sua declaração anual de imposto de renda. Vamos entender as características de cada uma delas:

PGBL: o Plano Gerador de Benefício Livre é indicado para pessoas que têm renda alta, contribuem para o INSS ou outro regime de previdência social e fazem a declaração completa do imposto de renda. Isso porque, dentro dessas condições, é possível deduzir até 12% da renda tributável.

VGBL: Por outro lado, o Plano Vida Gerador de Benefício Livre não tem a possibilidade da dedução no imposto de renda. Por isso é mais indicado para quem tem renda menor e/ou faz declaração simplificada do imposto de renda.

Há ainda uma diferença importante entre as duas opções. No PGBL, como há o benefício fiscal a cada ano, o imposto cobrado na hora do saque é sobre o total existente na previdência. No VGBL, só é pago imposto em cima do rendimento.

E qual a alíquota desse imposto? É o que veremos a seguir.

Tributação

Além de decidir entre PGBL e VGBL, o investidor tem que tomar outra decisão importante para a previdência privada. Deve-se usar a tabela progressiva ou a regressiva? Adianto a resposta que não existe uma receita pronta. Cada caso deve ser analisado isoladamente de acordo com suas respectivas características.

A tabela progressiva implica na tributação de 15% na fonte e o restante no ajuste do imposto de renda. Assim, existe a possibilidade de chegar até 27,5%. Já a tabela regressiva premia quem faz a previdência para o longo prazo. Ela começa com 35% para saques em dois anos e chega ao mínimo de 10% acima de dez anos.

Próximo passo

Acredito que com os três textos sobre previdência até aqui, você consiga ter uma noção grande de como se planejar para a aposentadoria. Mas tem mais. Na próxima semana vou falar sobre como elaborar e montar uma carteira específica para a sua previdência. Falaremos de fundos, ações e até títulos públicos.

Até lá!

 

Raphael Carneiro
Raphael Carneiro
Jornalista e investidor
Trabalha com educação e planejamento financeiro. Possui certificação em Gestão de Finanças Pessoais e atua no mercado financeiro brasileiro há cinco anos.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub