TC School / Aposentadoria

Guia da aposentadoria: dicas para montar sua carteira de previdência

20/07/2020 às 5:00

TC School TC School

Depois de toda a teoria sobre a previdência, com as opções públicas e privadas, que tal ver um lado mais prático? Vamos pensar em como montar sua carteira de previdência? Antes disso, se você não acompanhou os outros textos, pode ver toda a série de textos sobre aposentadoria.

Hoje vamos falar sobre como juntar estes pontos para que sua carteira tenha o melhor proveito. Neste texto, falaremos sobre:

  • Cenário atual: conheça a você mesmo!
  • Títulos públicos: quais títulos utilizar para montar uma carteira de previdência?
  • Fundos de Previdência: fundos com enfoque previdenciário
  • Ações: como investir em ações para a carteira de previdência
  • Mãos a obra: monte sua carteira para aposentadoria!

Boa leitura!

carteira para previdência

Leia mais sobre aposentadoria:

Como montar uma carteira para previdência?

Antes de tudo, é importante entender que não existe uma receita pronta para uma carteira de previdência ideal que atenda aos objetivos de todos. Cada pessoa tem suas especificidades e precisa respeitá-las na hora de montar essa carteira de olho na aposentadoria, montando uma carteira de previdência de acordo com o seu perfil.

Dessa forma, a primeira coisa que você deve fazer é a sua fotografia. Qual o seu cenário atual?

  • Idade
  • Renda
  • Possui previdência pública?
  • Dependentes?
  • Com quantos anos pretende se aposentar?
  • Quer ter renda permanente ou fazer o saque de uma só vez?

Essas são perguntas que vão te ajudar a entender quantos anos de trabalho ainda tem pela frente, o montante que vai acumular antes da aposentadoria e qual o valor que será necessário para manter uma renda durante a aposentadoria.

Diante dessas respostas, você vai mergulhar na formatação da carteira de previdência de uma maneira mais assertiva. Então, vamos às opções.

Fonte: UOL

Títulos públicos

Para falar dos títulos públicos, é importante ter a lembrança de quais são as opções e suas utilidades. Se acompanhou a série sobre os títulos públicos, vai lembrar o que são e que as NTN-B, popularmente chamada de IPCA+, são indicadas para corrigir o valor pela inflação ao longo do tempo.

E por que títulos públicos? Porque eles têm uma segurança maior que as outras opções da renda fixa. E o que queremos nesse caso é alocar parte do patrimônio (ou todo ele) em uma possibilidade que nos garanta um retorno futuro. Afinal, ninguém quer surpresas na hora de se aposentar.

A NTN-B é indicada porque garante a correção do valor pela inflação e ainda tem um prêmio atrelado a ele. Essa parte da carteira estará sempre corrigida, ou seja, não será depreciada ao longo do tempo.

Fundos de previdência

Por sua vez, os fundos de previdência são uma opção interessante e cada vez mais procuradas para compor a carteira de previdência. As gestoras têm criado opções e versões de seus fundos principais no enfoque previdenciário. Além disso, os fundos de previdência têm benefício fiscal, como já vimos, e também permite ao investidor replicar estratégias de profissionais que vivem do mercado financeiro.

De acordo com as regras da Superintendência de Seguros Privados (Susep), a parcela de ações dos fundos de previdência deve se limitar em 70% da carteira, além de existir um limite de 100% em renda variável para as opções destinadas a investidores qualificados, que são aqueles que possuem mais de R$ 1 milhão em investimento. Os fundos podem aplicar em ativos com variação cambial, desde que limitem a 10% do capital e possuam a autorização para cobrar taxas de performance.

As opções são muitas e os benefícios os mesmos da previdência privada. Isso faz com que o leque de oportunidade seja grande. Assim, é preciso que o investidor conheça bem o fundo e a estratégia da gestora. Há ainda a possibilidade de investir através dos FoFs, que são fundos que aplicam em outros fundos de previdência. Essa alternativa permite acessar estratégias que o investidor comum poderia não ter acesso sozinho.

Ações para aposentadoria

Além da parcela em renda fixa e do montante nos fundos de previdência, você pode também compor sua carteira com algumas ações de empresas. Mas sem esquecer a premissa básica que deve seguir todos os processos da carteira: a segurança no longo prazo.

Assim, há a possibilidade de dividir o processo em dois:

  • Acumulação
  • Distribuição

Durante a fase de acumulação, a ideia é acumular capital, fazer o dinheiro render cada vez mais, mas sem correr muito risco. Nesse momento, você deve se preocupar na busca de empresas de crescimento seguro. Elas vão fazer o capital aumentar ao longo do tempo. Por outro lado, você também  pode investir em empresas que pagam dividendos e, constantemente, reinvestir esses dividendos.

Na segunda fase, da distribuição a ideia é aproveitar aquele rendimento para ser uma renda durante a aposentadoria. E é aí que as boas pagadoras de dividendo fazem mais sentido. São empresas do setor financeiro, elétrico e petrolífero. Empresas robustas e com um histórico positivo no pagamento de dividendos.

Mãos à obra: monte sua carteira de previdência

Agora que você já tem uma noção boa de como se preparar para sua aposentadoria, mãos à obra. Que tal responder às perguntas que coloquei no começo do texto para começar a preparar sua carteira da previdência? Quanto mais cedo começar, mais tranquilo será o processo.

Boa sorte!

Raphael Carneiro
Raphael Carneiro
Jornalista e investidor
Trabalha com educação e planejamento financeiro. Possui certificação em Gestão de Finanças Pessoais e atua no mercado financeiro brasileiro há cinco anos.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub