TC School / Análise Fundamentalista

Análise financeira de bancos: aprenda o passo a passo

08/07/2020 às 15:00

TC School TC School

Nesse texto, vou te mostrar como fazer uma boa análise financeira de bancos, para ajudar a fundamentar as suas decisões de investimentos. Para um melhor entendimento, abordarei os seguintes pontos:

  • Análise financeira de bancos: o que é e quais etapas seguir
  • Métricas para bancos: saiba os três pilares da análise financeira
  • Indicadores financeiros para os bancos: veja quais são e como aplicá-los
  • Na prática: o passo a passo da análise de um banco listado na B3

Boa leitura!

Caso queira aprender mais sobre análise de bancos, clique aqui.

Análise de bancos

Leia mais sobre análise fundamentalista:

Análise financeira

Antes de tudo, fazer uma análise financeira geralmente acontece após a realização tanto da análise estratégica, conhecendo o negócio em si, quanto a análise contábil. Isso porque o processo de análise requer algumas etapas para que seja o mais completo possível. A análise financeira é a etapa onde iremos conhecer de fato os números da empresa, sua situação e saúde do negócio.

Hierarquia da análise financeira

Esse processo hierárquico de análise nos fornece, além do conhecimento necessário sobre a empresa, uma espécie de filtro, visto que a avaliação antecedente pode nos informar questões determinantes para um potencial investimento. Além disso, seguindo a hierarquia, podemos extrair o máximo de potenciais fatores de risco que podem vir a afetar os preços dos ativos em determinado momento. Quando avaliamos os bancos, podemos seguir a hierarquia de análises abaixo:

  1. Estratégica
  2. Contábil
  3. Financeira
  4. Valuation

Por que não ir direto para a análise financeira?

Simples! Você estaria deixando passar uma das principais informações. Como por exemplo os fatores de risco atrelados ao negócio. O que te levaria a investir em uma empresa que apresenta boa condição financeira, mas que, ao mesmo tempo, representa um negócio que está inserido num setor extremamente sensível, saturado, sem espaço para crescimento?

Análise financeira de bancos

A etapa da análise financeira de bancos, é considerada como a terceira, de quatro etapas, dentro da hierarquia de análise apresentada no início deste texto. Além disso, a análise financeira dos bancos representa o momento em que interpretamos o desempenho da instituição e buscamos a identificação da existência, ou não, de consistência nos seus resultados. Tudo isso viabilizado por meio de indicadores voltados a demonstrar a performance financeira histórica além de apresentar a estrutura de capital e de liquidez da companhia em análise.

Métricas de análise fundamentalista para bancos

Como os bancos possuem características estruturais diferentes das demais empresas, que vão desde a natureza de suas atividades, estrutura de capital e formato das demonstrações, sua análise financeira também é diferente. Para a análise dos bancos, utilizam-se três grandes pilares de análise financeira. São as métricas:

De Resultado (R$)

  • Margem Financeira Líquida (NII)
  • Resultado Bruto de Intermediação Financeira
  • Receita de Serviço (NonII)
  • Lucro Líquido
  • Lucro Abrangente

Margens (%)

  • Margem Líquida de Juros
  • Margem Operacional
  • Margem Líquida

Desempenho (%):

  • ROA
  • ROE
  • RORWA
  • Inadimplência

Onde busco as informações?

Para tanto, a fonte de informação que utilizaremos para a aplicação dos indicadores de cada métrica, não é diferente. Utiliza-se a demonstração do resultado contábil e gerencial, como também o balanço patrimonial e demais relatórios disponibilizados no site de relacionamento com investidores das empresas.

Em suma, analisando o resultado, a margem e o desempenho, teremos uma análise financeira completa do banco em questão, sabendo dessa forma, sua situação e saúde financeira. Essa etapa sem dúvidas é tida como mais um filtro, pois se dentre os bancos que foi analisado, um não demonstrar uma situação financeira favorável, talvez seria um motivo de repensar um potencial investimento.

Indicadores financeiros para análise de bancos

Conforme os três pilares apresentados, iremos agora olhar mais de perto os indicadores. Vamos então ao passo a passo para alcançar os pilares e realizar de fato nossa análise financeira.

Primeiro passo: identificando as margens

O primeiro indicador que vamos olhar aqui é a margem financeira liquida (NII-net interest income). O NII representa o montante da receita reconhecida de transações que rendem juros, deduzido de seus custos de captação adicionado dos resultados de trading da tesouraria.

Em outras palavras a margem financeira líquida é a diferença de quanto o banco ganha com aplicação com operações de créditos emprestando dinheiro e o quanto que ele gasta para a captação desses recursos. Para ficar mais claro, veja na fórmula abaixo, o que compõe a receita total do banco:

O NII é uma informação divulgada pelos bancos por meio da demonstração de resultado gerencial. Sempre que possível, utilizem os dados que são divulgados pela própria instituição. Vejamos a seguir, um exemplo com a demonstração e NII do banco Itaú:

Análise de bancos

Fonte: RI Itaú

Segundo passo: indicadores de desempenho operacional

Tendo captado a informação da margem financeira conforme apresentado na demonstração, vamos para o segundo passo que é então calcular os principais indicadores de resultado, como:

Margem líquida de juros (NIM- net interest margin)

Análise de bancos

É um dos indicadores mais utilizados para analisar o desempenho operacional de um banco. Na fórmula, o denominador representa a média dos ativos que geram juros (rentáveis), que também é divulgado pela instituição. No caso de ausência, existem possibilidades de aproximação desse valor.

Margem Operacional depois da PCLD (MO)

Análise de bancos

Este indicador nos informa que, para cada real que está entrando no banco como receita, qual o percentual que ele está obtendo de margem. Ele pode ser calculado tanto antes da PCLD, quanto depois. Aqui, utilizamos antes do PCLD, mas a diferença é que depois leva-se em consideração o custo com inadimplência presente na provisão.

Vamos calcular!

Como exemplo, analisaremos o banco ABC, utilizando a demonstração de resultado gerencial para coletar os dados do NII e da receita de serviços, e utilizando o Earnings Release para coletar os ativos rentáveis do banco. Os dados estão anualizados abrangendo o período de 2016 a 2018:

Análise de bancos

Fonte: autora

Ao final do texto, deixarei a planilha anexada para que você possa desenvolver os seus próprios cálculos. Lembrando que esta planilha, você também encontra na sua forma original, no site de relacionamentos com o investidor.

Terceiro passo: indicadores de rentabilidade

Neste momento, iremos analisar as rentabilidades. E para isso, utilizaremos os principais indicadores, como o Retorno sobre o Ativo (ROA) e o Retorno para o acionista (ROE), ambos utilizam dados médios. Vejamos as fórmulas a seguir:

Retorno sobre o Ativo (ROA):

Retorno sobre o ativo

O ROA tem um aspecto comparativo, pelo fato de que o ativo é financiado tanto pelo acionista, quanto os credores. No caso dos bancos, são financiados ainda pelos depositantes. Geralmente é utilizado para padronização e comparação entre as instituições financeiras.

Retorno para o acionista (ROE):

Retorno sobre o ativo

Por outro lado, o retorno para o acionista é um indicador que demonstra a eficiência do investimento realizado. Ele significa dizer que, para cada real que o acionista investiu na empresa, qual foi a taxa de retorno auferida pela instituição.

Ainda com os dados do banco ABC, temos:

ROA

Veja que tanto o ROA quanto o ROE, demonstraram uma queda. Todavia, é preciso entender os fatores que influenciaram esse resultado. Isso, pode ser entendido na primeira etapa de análise, ou seja, na etapa estratégica.

Para melhorar a robustez da análise de rentabilidade, fazemos a análise DuPont, onde obtemos uma decomposição sobre o que de fato forma tanto o ROA quanto o ROE. A análise DuPont é feita a partir da seguinte fórmula:

Retorno sobre o ativo

Nesse sentido, consideramos que a margem representa quanto que foi para o bolso do acionista. Isso significa dizer que para cada real gerado de receita, quanto foi gerado de retorno para o acionista. Já o giro e a alavancagem representam quanto que os ativos estão gerando de operações e quanto a empresa está se financiando com recursos de terceiros.

No caso dos bancos, seja via depósitos, seja com credores, em relação aos recursos próprios. Lembrando que para os bancos, a alavancagem tende a ser alta.

Vamos para o exemplo no caso ABC:

Retorno sobre o ativo

Veja que a análise DuPont, nos certificou sobre os resultados dos indicadores de rentabilidade ROE e ROA. Reparem que na análise de rentabilidade, consideramos a margem, o giro e a alavancagem.

Como calcular:

  • Margem: (Lucro líquido/Receita total)
  • Giro: (Receita total/Ativo médio)
  • Alavancagem: (Ativo médio/PL médio)

Considerando os resultados, verifica-se um pequeno aumento tanto na margem quanto na alavancagem, mas uma queda reportada no giro do ativo, o que provavelmente explica a queda da rentabilidade. É necessário investigar as causas, e identificarmos se foi proveniente de algo recorrente ou não.

Fechando a análise de bancos

Pois bem, conseguimos apresentar as principais formas de análise financeira de um banco. Obviamente, a análise em si é um mundo. Existem inúmeros índices para realizar a análise financeira. Estes indicadores devem ser escolhidos conforme o gosto de cada analista. Aqui aprendemos a analisar as partes principais de um banco, como o desempenho operacional, além dos cálculos de rentabilidade, incluindo alavancagem, margem e giro do ativo.

Em resumo, considerando esses passos apresentados, você estará apto para analisar aquele banco que você tanto se interessa. Lembre-se! O que vai te dizer se o resultado do indicador é ruim ou bom, é a análise comparativa com seus pares, além de toda a análise estratégica, entendendo o cenário do negócio ao comparar com os seus resultados apresentados.

Por fim, viu como não é um bicho de sete cabeças? Basta um pouco de entendimento sobre como funciona os bancos e suas regras contábeis e meter a mão na massa. Lembre de utilizar os sites de relacionamento com o investidor para coletar as informações, além das planilhas dispostas também no RI da instituição. Ah, segue a planilha com a minha análise para qualquer dúvida sobre como realizar os cálculos. Até a próxima!

Mariângela Araújo
Mariângela Araújo
Contadora e Mestranda em Ciências Contábeis pelo PPGCC/UFPB.
Monitora de cursos no TC School.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub