TC Mover
Mover

Bolsas têm altas modestas apesar de maior tensão EUA-China; no radar, balanços, reformas: Espresso

Postado por: TC Mover em 10/08/2020 às 8:14

Os futuros dos índices acionários dos Estados Unidos sobem com as bolsas europeias, refletindo a visão dos investidores de que a decisão do presidente americano Donald Trump de estender alguns programas de socorro pós-coronavírus por decreto compensou o acirramento das tensões diplomáticas e geopolíticas com a China. Reiteramos aqui que parte dessa maior tensão se deve à eleição americana, que Trump quer ganhar usando os chineses como bode expiatório. Mesmo assim, reportagem, do The Wall Street Journal do fim de semana mostra que Trump está perdendo apoio nas regiões que mais queriam um presidente linha dura com os chineses. Hoje cedo, a China anunciou que irá sancionar 11 autoridades americanas, incluindo os senadores republicanos Ted Cruz e Marco Rubio, em retaliação sobre as medidas de Trump contra Hong Kong. O petróleo avança depois que a Saudi Aramco, a maior petrolífera do mundo, disse que a demanda pela commodity deve continuar em alta. Os rendimentos dos Treasuries oscilam e o dólar americano avança ante seus pares.

 

Se o pregão será volátil aqui em São Paulo por conta desse cenário de sentimento frágil mundo afora, só saberemos no final da manhã. Não vemos maiores catalisadores para altas ou baixas por aqui, se depender das manchetes dos jornais. Assim, o eixo dos eventos volta para o exterior. Trump assinou quatro decretos para manter benefícios de desemprego, o diferimento temporário do imposto sobre a folha de pagamento, a proteção contra despejo e o alívio para os empréstimos estudantis. Enquanto isso, democratas e republicanos ainda negociam um pacote mais amplo de alívio na esteira do coronavírus, com um abismo de pelo menos US$2 trilhões nas propostas de cada. “O decreto empurra com a barriga o problema. Estão comprando tempo, mas o mercado pode reagir mal se não se acertarem logo”, disse o trader Israel Massa, contribuidor do TC. Quanto às sanções da China, não incluíram nenhum membro do governo Trump – o que também aliviou as preocupações de uma escalada na disputa.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis