Atiradores matam oito em escola de Suzano, pior massacre desde 2011 - TradersClub
TC News
News

Atiradores matam oito em escola de Suzano, pior massacre desde 2011

Postado por: TC News em 13/03/2019 às 11:55

Obs: esta notícia foi atualizada às 12h08 para alterar o número de vítimas dos atiradores, que passou de seis para oito, e o de feridos, que foi de dez para nove.

 

Atiradores entraram hoje em uma escola na cidade de Suzano, na Grande São Paulo, e dispararam contra alunos e funcionários, matando oito pessoas, entre elas várias crianças, e deixando pelo menos nove feridos no pior massacre escolar desde o de Realengo, no Rio de Janeiro, oito anos atrás. As informações são de agências de notícias, dos bombeiros e de vídeos que circulam nas redes sociais.

 

O ataque aconteceu na escola de ensino fundamental e médio Raul Brasil, que abriga mais de mil alunos e uma centena de funcionários, e fica na região central de Suzano. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, os disparos teriam atingido oito crianças, além da diretora da escola, que não resistiu. A Polícia Militar de São Paulo disse que os dois atiradores morreram após o ataque, destacando que ainda não se sabe se eles cometeram suicídio ou foram abatidos.

 

O episódio deve ser usado como alerta contra o decreto do presidente Jair Bolsonaro de facilitar a posse de armas, assinado há dois meses, e que ainda gera grande controvérsia no país. O presidente, que tenta avançar na aprovação da sua agenda econômica paralela a uma de costumes, que inclui instrumentos para o cidadão se defender melhor e reduzir a ideologização de esquerda nas escolas, há semanas que não se pronuncia sobre o tema. Ele ainda não fez nenhuma declaração sobre o massacre de hoje.

 

Segundo testemunhas, os atiradores eram menores de idade e invadiram a escola com máscaras e toucas. Em um vídeo que circula pelas redes sociais, é possível ver duas vítimas uma em cima da outra, caídas do lado de uma terceira, que parece ser adulta. Uma jovem foi abatida do lado de uma escada que dava acesso a um hall, mostra o vídeo. De acordo com o site G1, a polícia encontrou na escola um arco, flechas e garrafas que aparentam ser coquetéis Molotov, além de uma mala com fios.

 

De acordo com agências de notícias, o governador João Doria chegou à escola  acompanhado do secretário Estadual de Educação, Rossieli Soares da Silva, do secretário de Segurança, general João Camilo Pires de Campos, e do comandante da PM, o coronel Salles.

 

(Foto: Escola Raul Brasil, em Suzano/El País)

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis