TC Mover
Mover

Relatoria na comissão especial deve ficar longe do Centrão, PSL, dizem fontes; Cury é opção forte

Postado por: TC Mover em 24/04/2019 às 9:25

Um outro ponto que preocupa o investidor é quem assumirá a relatoria do projeto de emenda constitucional da Previdência na comissão especial da Câmara, o que deve ajudar a acelerar as movimentações do governo para procurar um nome forte e de consenso que não envolva nem o Centrão nem o partido do presidente Bolsonaro, o PSL, disseram fontes à TC News.

 

Segundo uma das fontes, partidos integrantes do Centrão não querem se envolver diretamente com a relatoria e a defesa da pauta, mas tampouco aceitarão um relator do PSL. Com a situação, ganha força o nome do deputado do PSDB de São Paulo, Eduardo Cury, visto como um dos mais preparados no tema no Parlamente, para assumir a relatoria, disseram as fontes.

 

Uma fonte que falou com Cury disse que o deputado não deve aceitar pressões para diluir o conteúdo da proposta e que ele vê, neste momento, sua nomeação com baixas chances. O parlamentar está mais otimista com o cenário para o projeto após o voto de ontem, disse o interlocutor.

 

A situação sinaliza que os debates na comissão especial devem ser mais intensos do que na CCJ, com mais componente de fogo amigo e com o agravante da falta de uma base parlamentar de suporte ao mandato de Bolsonaro. Para garantir o avanço da proposta, Bolsonaro deve liderar a articulação política, recebendo deputados e senadores individualmente, a contragosto do que ele falou até agora, disse a outra fonte.

 

Hoje, o presidente deve receber dois deputados e um ex-deputado do PP – um primeiro passo, mesmo que tímido, para emendar os erros do passado recente na articulação.

 

(Foto: Eduardo Cury/ Divulgação-Câmara)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis