TC Mover
Mover

Rei do Kitsch, Koons se retira após acumular fortuna de US$500 milhões

Postado por: TC Mover em 03/04/2019 às 10:02

Em uma declaração surpresa divulgada ontem, o popular artista Jeff Koons, conhecido pela produção em massa de obras de arte, que lhe rendeu uma fortuna de US$500 milhões, anunciou o fim de sua carreira na arte e o término de todos os projetos até o fim deste ano.

 

A decisão está longe de sinalizar problemas no mercado da arte pop para grandes figuras como Koons. Tem mais a ver com uma série de problemas legais e reputacionais que o artista americano vem carregando desde 2014.

 

“Estou orgulhoso de tudo o que consegui, mas o mesmo chamado que trouxe a minha prática agora está me pedindo para parar”, diz Koons em um comunicado. “Uma epifania religiosa que altera a vida revelou-me uma curva necessária no caminho espiritual que me guiou desde o início de minha carreira. Eu pretendo responder a isso com aceitação, terminando meu caminho no mundo da arte comercial.”

 

Koons se tornou uma celebridade do pop art ao traduzir o kitsch e a banalidade em obras avaliadas em milhões de dólares. Mas em anos recentes, ele vinha sofrendo de uma desaceleração nos negócios, além de várias batalhas legais. O artista pode ter de pagar US$90 milhões de dólares em um processo que envolve a não entrega de trabalhos encomendados.

 

Em novembro do ano passado, um tribunal francês condenou Koons por violação de direitos autorais de um anúncio de 1985 em sua escultura “Fait d’hiver”, de 1988. Este caso junta-se a quatro outras condenações anteriores por acusações semelhantes que remontam a 2014. A fortuna de Koons é a segunda maior na indústria da arte, depois do US$1 bilhão do artista britânico Damian Hirst.

 

(Foto: “Tulipas”, uma das obras mais populares de Koons – Pawel Biernacki/Flickrstream)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis