TC Mover
Mover

Leitura do parecer na CCJ e base menos dispersa aliviam mercado

Postado por: TC Mover em 10/04/2019 às 10:32

O relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, deputado Marcelo Freitas, apresentou relatório favorável à proposta na noite de ontem, o que permite inferir que o parecer seja votado pelo colegiado na próxima quarta-feira em meio a um maior comprometimento por parte dos apoiadores do projeto e uma atuação mais proativa do partido do presidente Jair Bolsonaro. Os mercados mostram comportamento positivo hoje.

 

O diagnóstico de Freitas em relação ao texto teve o tom esperado pelo investidor: que a proposta está preocupada em preservar os direitos adquiridos de quem já está aposentado, ou completou os requisitos para se aposentar; que as regras de transição respeitam as premissas básicas da Constituição, e; que, diferentemente do que a oposição ao projeto prega, inexiste um retrocesso social por conta das mudanças nas regras de aposentadoria. No entanto, ele deixou expresso no voto a recomendação para que a reforma seja debatida com profundidade na comissão especial, em especial a “conveniência, oportunidade e justiça dos parâmetros fixados”.

 

O índice Bovespa subia 0,14% às 10h15, enquanto o dólar futuro recua pouco menos de 0,1% a R$3,85520. Os juros futuros enxugam prêmio nas pontas mais longas – as que mais sofreram em dias recentes na esteira de maior incerteza em relação à tramitação do projeto.

 

Freitas começou a ler o relatório no início da noite depois de mais de quatro horas de bate-boca entre oposicionistas, parlamentares próximos ao governo e apoiadores do projeto. Durante toda a sessão da CCJ, a oposição – liderada pelo PT – tentou adiar a leitura do relatório, desmembrar a proposta e pedir vistas. Quando essa última alternativa fracassou, os deputados oposicionistas reagiram e se aproximaram da mesa aos gritos. Uma denúncia de que o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir, estava armado na sessão levou à suspensão dos trabalhos por dez minutos.

 

Mesmo assim, a oposição falhou em todas as tentativas, graças à ação ágil do presidente da comissão, o novato deputado Felipe Francischini, e a uma melhor estratégia por parte da base de apoio do governo – que pareceu mais articulada na CCJ. O clima foi menos hostil à proposta do que o registrado na semana passada, durante a participação do ministro Guedes – quando ele foi jogado aos leões sem a presença de apoiadores.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis