TC Mover
Mover

Fed sinaliza pausa após cortar juro pela terceira vez; divergências crescem

Postado por: TC Mover em 30/10/2019 às 16:37

O Federal Reserve cortou hoje a taxa-alvo básica de juros pela terceira vez seguida, mas sugeriu que deve fazer uma pausa para monitorar a evolução da maior economia do mundo e evitar uma divergência mais ampla dentro da autarquia quanto ao maior esforço de flexibilização da política monetária em mais de uma década.

 

O Comitê Federal de Mercado Aberto, como é conhecido o órgão decisório dos juros no Fed, cortou sua taxa em 25 pontos base, para um intervalo de 1,50% a 1,75%. A taxa define o valor cobrado pelos bancos pelos empréstimos interbancários de um dia e impacta o custo de financiamento para indivíduos e companhias. Este foi o terceiro corte consecutivo da chamada taxa Fed Funds, como parte do que o presidente do Fed, Jerome Powell, caracterizou como um “ajuste de metade de ciclo” em meio a uma fadiga no crescimento econômico. Juntamente com a redução, o FOMC empregou uma linguagem que, na prática, eleva a barra para qualquer esforço próximo de corte da Fed Funds.

 

As bolsas em Nova Iorque viraram e passaram a subir após a decisão, enquanto o dólar se fortaleceu ligeiramente ante pares e os rendimentos dos Treasuries de dez anos mantiveram as quedas. No Brasil, o índice referência Ibovespa, que caía pouco mais de 0,2% antes do anúncio, passou a subir 0,18% por volta das 15h20. O câmbio se desvalorizava ante o dólar e os juros futuros subiam nas pontas médias e longas da curva.

 

No comunicado, o FOMC removeu uma frase que tinha aparecido desde a decisão de junho, dizendo que estava comprometido em “agir apropriadamente para sustentar a expansão econômica”. Em seu lugar, o comitê agregou uma linguagem mais amena: “o comitê continuará monitorando as consequências das informações colhidas para o cenário econômico, enquanto avalia a trajetória melhor para a taxa-alvo”, disse.

 

A decisão sugere que Powell e sua equipe vão se apoiar mais em dados antes de ajustar de novo a taxa Fed Funds. A probabilidade de manter a taxa inalterada em dezembro subiu de 74% a 79% após a decisão, mostra a ferramenta FedWatch da CME. Em discursos recentes, Powell e outros diretores do Fed caracterizaram a economia dos EUA como sólida, liderada por um gasto robusto do consumidor e um mercado de emprego consistente. Como riscos de uma desaceleração, os membros do comitê citam a fraqueza econômica global, a guerra comercial Estados Unidos-China e outras incertezas geopolíticas.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis