TC Mover
Mover

Declaração sobre moeda única não passa de retórica diplomática, dizem analistas

Postado por: TC Mover em 07/06/2019 às 14:57

As declarações do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, a respeito da possibilidade de criação de uma moeda única para o Brasil e a Argentina não seriam nada além de retórica e uma forma de fazer um agrado ao presidente argentino, Maurício Macri, que está prestes a tentar uma reeleição, disseram analistas políticos consultados pela TC News.

 

Segundo a imprensa, Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, que estão em Buenos Aires, falaram ontem em um encontro com empresários sobre um projeto ainda inicial de criar uma moeda única para Brasil e Argentina, que se chamaria “peso real”.

 

Na visão de analistas políticos, as declarações não passam de um esforço diplomático para afagar o presidente argentino que atravessa uma fase difícil, política e economicamente, e está prestes a enfrentar uma nova campanha presidencial. Segundo o cientista político e sócio da consultoria Arko Advice, Lucas de Aragão, “a chance de essa ideia ter algum fundamento é baixíssima, e dentro de algumas semanas não se deve falar mais a respeito do assunto”.

 

É como pensa também o contribuidor TC e analista político Leopoldo Vieira, CEO da IdealPolitik. “Bolsonaro quis passar uma imagem de esperança na sociedade argentina na reeleição do Macri como algo que tem futuro, por meio da aliança com o governo atual do Brasil”, disse. Segundo ele, é uma “ideia antiga, sempre usada quando não se tem uma pauta real”.

 

A ideia de uma moeda única para o Mercosul é aventada desde os anos 1990. O próprio Guedes defendeu um projeto do tipo em um artigo que escreveu para a revista Época em 2008. O Banco Central emitiu uma nota afirmando que “não tem projetos ou estudos em andamento para uma união monetária com a Argentina. Há tão somente, como é natural na relação entre parceiros, diálogos sobre estabilidade macroeconômica”.

 

(Foto: presidentes Jair Bolsonaro e Maurício Macri/ Marcelo Camargo-Agência Brasil)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis