TC Mover
Mover

Veto é mantido: será que governo vai aprender? Bolsas sobem em dia de PMIs: Espresso

Postado por: TC Mover em 21/08/2020 às 7:52

Após um esforço danado por parte da equipe econômica e sem a participação direta do presidente Jair Bolsonaro, a Câmara dos Deputados manteve ontem o congelamento salarial de servidores públicos até o fim do ano que vem, desfazendo a derrota sofrida pelo governo na quarta-feira no Senado, que queria aprovar a medida. Os mercados locais de renda variável, câmbio e juros devem reagir positivamente à decisão, lógico, ajudados por um exterior ameno e dados econômicos que, devem surpreender positivamente. Os índices dos gerentes de compras para os segmentos industrial e de serviços vieram acima do consenso no Reino Unido, que também registrou vendas no varejo acima do esperado, mas decepcionaram na Alemanha e outros países da Europa continental. Já nos Estados Unidos, os chamados PMIs devem atrair o interesse do investidor ao longo da manhã. Portanto, o investidor local, que ontem foi para o pregão esperando um massacre, hoje deve respirar um pouco mais tranquilo. 

 

Foram, no total, 316 deputados que deram uma chance para a responsabilidade fiscal, e 165 que apelaram para o populismo. Mesmo que, em retrospectiva, possamos concluir que o placar veio bem melhor do que os mais otimistas esperavam e que a articulação conduzida pelo Ministério da Economia foi acertadíssima, foi o apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que mudou o jogo. Não foi a primeira vez que o impopular político fluminense evitou uma derrota do governo. Mas, como nosso editor-chefe Guillermo Parra-Bernal disse ontem em evento virtual com embaixadores da comunidade TC, o governo precisa mostrar que aprendeu a lição. Articular não é se curvar. Negociar não é ceder. Deputados e senadores, assim como o presidente, têm mandato soberano e precisam ser escutados e, se for necessário, repreendidos. Construir uma base não é confiar em um grupo político, mas construir pluralidade. A saúde fiscal e institucional do país – e o ministro da Economia Paulo Guedes – agradecem esse gesto nobre do presidente da Casa.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis