TC Mover
Mover

Mercados devem continuar sob pressão com Turquia e eleição em foco

Postado por: TC Mover em 13/08/2018 às 8:48

A lira turca chegou a recuar 10% no meio do pregão asiático desta segunda-feira, minutos antes do governo do país fazer uma série de anúncios para restabelecer a confiança em meio à severa crise financeira. As medidas anunciadas pelo presidente da Turquia, Recep Erdogan, e pelo Banco Central da Turquia incluem a provisão de liquidez necessária para o funcionamento correto do sistema de pagamentos, o aumento das garantias para operações de financiamento e moeda estrangeira e a extensão de empréstimos em dólar. Alta nas taxas de juros? Não. Por isso o respiro foi breve, o que deve respingar nos mercados de países emergentes, como o Brasil, na sessão de hoje.  

O custo maior de financiamento para as companhias turcas eleva o risco de calote, o que o investidor tende a replicar em países de características similares às da Turquia, como os de economia emergente. Isso impacta o Brasil – mesmo a economia do nosso país não sendo tão frágil quanto a turca. Também, a crescente racha diplomática entre os Estados Unidos e a Rússia também pode estremecer as companhias do gigante emergente, elevando as turbulências nos mercados. Assim, espere forte volatilidade nesta segunda – o mercado fica à espera de potencial atuação do Banco Central do Brasil, porém esse risco é limitado.

No plano político, a corrida presidencial deve ficar um pouco mais clara esta semana, com o prazo final para o registro dos 13 candidatos até quarta-feira, data em que todos terão de ter apresentado seus planos de governo. Teremos debate com alguns deles na sexta-feira. Enquanto isso, o mercado fica de olho no desempenho do candidato Geraldo Alckmin, visto pela maioria dos investidores como o mais próximo à agenda de arrocho fiscal e estímulo ao setor privado que o país tanto precisa. No Congresso, o ritmo deve ser lento, devido à eleição e à formação dos palanques para a disputa pelo Palácio do Planalto. Hoje, mais de 15 companhias divulgam resultados do segundo trimestre, detalhando o impacto real da greve dos transportes de maio e se este levará a uma mudança nas expectativas de receita e lucro para o ano.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

 

Câmbio: deve seguir o exterior, em dia contaminado por receios com ativos de risco devido à queda na lira turca.

 

Juros: devem seguir o câmbio, de olho no noticiário internacional, na evolução do risco-país e nas eleições.

 

Bolsa: deve refletir aumento da cautela no exterior, apesar da alta nas commodities

 

Ações: Usiminas, com explosão em gasômetro de Minas Gerais; BRF, após prejuízo maior que o esperado e corte de preços-alvo; Itaú, após aprovação da compra da XP; Braskem, com notícia de que venda da parte da Odebrecht pode ser antecipada; BR Distribuidora, com início de fase vinculante para venda de ativos; B2W, com prejuízo maior que o esperado; CVC, com crescimento do lucro; Vale, com alta do dólar; Petrobras, com a alta do petróleo em mercados internacionais; Eletrobras, com privatização das distribuidoras parada no Congresso; CSN, com contratação de banco para acelerar a venda de ativos em Portugal e na Alemanha.

 

Destaques das recomendações: O BB Investimentos espera que as margens da BRF ($BRFS3) sejam pressionadas no terceiro trimestre por custos maiores e alta nos preços dos grãos. Equipe diz que a mensagem da administração sobre sinergias que devem impactar o EBITDA neste ano e em 2019 é ‘positiva,’ o que dá suporte à recomendação outperform e ao preço-alvo de R$35. Já o Itaú BBA reduziu o preço-alvo do papel de R$35 para R$23 após os resultados do segundo trimestre.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Medidas do governo turco não conseguem acalmar fuga de ativos de risco pelo mundo

— BC turco promete liquidez e empréstimos em dólar para evitar queda maior na lira

— Forma como EUA de Trump lidam com crise turca cria precedente para os EMs

— Medo de contágio nos emergentes assombra, amplificando queda do mercado brasileiro

— Perfil TC: Marina Silva vê reformas estruturais como forma de diminuir desigualdade

 

Valor Econômico

— Confirmada a operação com Itaú, XP lança banco

— CNI articula aliviar pena para fraude em licitação

— Termelétrica perde espaço para eólica

— UE propõe a reforma da OMC para conter guerra comercial

 

O Estado de S.Paulo

— Conta de luz sobe quatro vezes mais do que a inflação

— Candidaturas de militares crescem 92% em 4 anos

— ONU corta alimentos de refugiados

— Ato de supremacistas brancos fracassa

 

Folha de S. Paulo

— Em retração, classes A e B ganham 464 mil negros

— Gestão Skaf no Sesi e no Senai ignorou suspeitas em obras

— PPP da luz, de Haddad e Doria, traz prejuízo a SP, diz auditoria

— Sobe mortalidade materna e país revê meta para 2020

 

Globo/G1

— Em seis anos, rombo da Previdência dos estados quase quadruplica

— População miserável vive esquecida pelo estado em favela nascida nas Olimpíadas

— Inativos e pensionistas do Rio vivem angústia com incerteza sobre pagamentos

— Futuro presidente terá apenas 0,5% do PIB disponível para investimentos

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais:
— 8h25: Relatório Focus

— 15h00: Balança comercial – MDIC

Indicadores internacionais:
— 08h20: Relatório mensal da Opep
— 23h00: Produção industrial da China em julho; consenso + 6,3%
— 23h00: Vendas no varejo da China  em julho; consenso + 9%
— 23h00: Taxa de desemprego da China; anterior 4,8%

Eventos:
— 10h00: Presidente Michel Temer tem reunião com ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira

— 11h30: Leilão de até 4.800 contratos de swap cambial para rolagem – BC
— 11h30: Diretor-geral da ANP, Décio Oddone, fala em evento do Lide no Rio de Janeiro
— 14h00: Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem reunião com Tharman Shanmugaratnam, vice-primeiro ministro de Singapura

— 16h30: Coletiva de imprensa com Dyogo Oliveira para apresentação de balanço trimestral do BNDES
— 17h00: Presidente Temer tem reunião com empresas chinesas

— 18h00: Ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, tem reunião com presidente da Petrobras, Ivan Monteiro


Resultados corporativos:
— Depois do fechamento: Alliar, Alupar, Locamerica, Light, Even, Direcional, Vulcabras, Bradespar, Mahle Metal Leve, Brasil Brokers, Eztec, Tenda, M. Dias Branco, Oi, São Martinho
— ND: Rossi Residencial

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

 

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis