TC Mover
Mover

Temores com crescimento na China e na Europa derrubam bolsas ao redor do mundo

Postado por: TC Mover em 14/12/2018 às 8:38

Os mercados globais amanheceram apreensivos com o cenário para o crescimento da economia mundial após dois sinais importantes de que o mundo pode estar prestes a entrar em mais um período de recessão: de madrugada, a China divulgou dados sobre a indústria e o varejo do país, que frustraram o consenso, com sinalizações posteriores das autoridades monetárias de que a tensão comercial está impactando os mercados da região. Também, as bolsas ao redor do mundo, em especial na Europa, derretem neste início de sexta-feira seguindo os comentários da véspera do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, de que a autarquia espera uma desaceleração na atividade econômica no bloco. A bolsa alemã caía quase 2%, enquanto os índices referência na França e no Reino Unido tinham perdas acima de 1%.

 

Há meses que economistas e analistas vêm acendendo a luz amarela em relação ao crescimento mundial a partir do próximo. A expectativa é que a tensão comercial que se apoderou das maiores economias do mundo e o fim dos estímulos pós-recessão de 2008 possam frear o desempenho das quatro maiores economias do planeta: Estados Unidos, China, Japão e a União Europeia. Fique de olho em dados do varejo e da indústria dos EUA, que saem ao longo da manhã de hoje e que devem ter algum impacto.

 

Por aqui, continuamos com a novela da cessão onerosa, à qual os papéis da Petrobras resistem bravamente – ontem fecharam em altas moderadas, com um ministro dizendo que a decisão do Tribunal de Contas da União seria suficiente para resolver o imbróglio e liberar o megaleilão das sobras do contrato. Enquanto isso não acontece, outro setor ganha os holofotes: ontem a equipe do presidente Michel Temer e do presidente eleito, Jair Bolsonaro, chegaram ao acordo que liberou o limite da participação estrangeira em companhias aéreas para 100%. A medida pode beneficiar a Avianca, que entrou com um pedido de recuperação judicial recentemente.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

— Os mercados asiáticos fecharam em baixa, ditando a tendência na Europa e nos futuros dos índices acionários americanos, depois que dados divulgados na madrugada trouxeram mais evidências de uma desaceleração continuada na economia chinesa. Em movimento de aversão ao risco, os rendimentos dos Treasuries americanos recuavam e o dólar avançava.

 

— A atividade econômica da China perdeu de novo força em novembro, com a produção industrial e as vendas no varejo mostrando mais fraqueza do que o esperado, enquanto o investimento melhorou ligeiramente. Ontem, o presidente do banco central chinês prometeu estudar uma nova rodada de estímulos – o maior órgão de política econômica do país se reúne semana que vem para decidir as metas de crescimento para os próximos anos.

 

— Uma economia chinesa nos frangalhos traz reflexos para o mundo inteiro. Todos os componentes setoriais do índice pan-europeu Stoxx600 caíam hoje; as bolsas em Hong Kong e Tóquio lideraram as perdas, sentindo o peso da fraqueza do país vizinho; os futuros nos Estados Unidos apontam para uma abertura pouco empolgante. Já a libra esterlina recuou depois que líderes europeus rejeitaram o pedido da primeira-ministra Theresa May para ajustar os termos do acordo do Brexit.

 

Principais notícias corporativas

 

— Eletrobras: O Tribunal Superior do Trabalho cassou a validade da liminar concedida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região que suspendia o leilão de privatização da distribuidora do Amazonas Energia. Com isso, o leilão da Ceal, a subsidiária da Eletrobras no Alagoas, também foi liberado.

 

— CSN: A CSN pretende fazer investimentos de R$4 bilhões até 2023 para modernizar produção de aço e ampliar mineração.

 

— Itaú: O banco fez emissão de R$1,2 bilhão em Letras Imobiliárias Garantidas.

 

— Petrobras: O papel da Petrobras PN segurou bem a pressão ontem, mas nossos contribuidores acham que não deve andar rápido na ausência de notícias sobre a cessão onerosa e o vencimento de opções sobre ações na semana que vem.

 

— Carrefour: A varejista divulgou plano de abrir mais 20 lojas em 2019.

 

— Copasa: a companhia apresentou o programa de investimentos ao conselho, prevendo R$786 milhões para 2019 e R$800 milhões por ano entre 2020 e 2023.

 

— Duratex: O conselho da empresa aprovou juros sobre capital próprio de R$ 0,4153600496 por ação com pagamento até 30 de abril e dividendos de R$0,3771100894 por ação até 31 de dezembro do ano que vem.

 

— Viver: O conselho da Viver aprovou aumento de capital de até R$314,6 milhões para a empresa.

 

— JHSF e Even: A administradora de shoppings e a construtora fecharam um acordo para a construção de uma nova unidade da marca Fasano em São Paulo.


Agenda do dia

 

Indicadores nacionais
— 08h00: IGP-10 de dezembro – FGV
— 09h00: Pesquisa mensal de Serviços – IBGE

 

Indicadores internacionais
— 00h00: Investimento em ativos fixos da China em novembro; consenso 5,8% na base anual
— 00h00: Produção industrial da China em novembro; consenso 5,9% na base anual
— 00h00: Vendas no varejo da China em novembro; consenso 9,0% na base anual
— 00h00: Taxa de desemprego da China; anterior 4,9%

— 02h30: Produção industrial do Japão em outubro; consenso 2,9%
— 06h00: PMI Composto Markit da Zona do Euro em dezembro; consenso 52,7
— 06h30: PMI Composto da Alemanha em dezembro; consenso 52,7

— 11h30: Vendas no Varejo dos EUA em novembro; consenso 0,2%
— 11h30: Núcleo de vendas no Varejo dos EUA em novembro; consenso 0,3%
— 12h15: Produção industrial dos EUA em novembro; consenso 0,3%
— 16h00: Contagem de sondas de petróleo dos EUA – Baker Hughes; anterior 877

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis