TC Mover
Mover

Risco de recessão nos EUA assombra mercados e derruba Ibovespa; no radar, epidemia, recesso político

Postado por: TC Mover em 21/02/2020 às 18:54

O pessimismo escalou no pregão desta sexta, com sinais preliminares de que o surto do coronavírus está penalizando o crescimento econômico dos Estados Unidos e com as notícias de que a epidemia está provocando a morte e o surgimento de novos casos fora da China. Na Coreia do Sul, o número de infectados dobrou, a Itália registrou 14 novos casos em 24 horas e Israel anunciou o primeiro. A divulgação dos PMIs dos EUA de fevereiro, no fim da manhã, azedou o humor e trouxe de volta o temor de uma recessão americana.

 

O VIX, o chamado índice do medo, saltou 14%, para o maior patamar desde o fim de janeiro, enquanto o ouro, ativo de proteção em cenários de turbulência, teve a maior alta diária desde agosto, no maior nível em sete anos. Com o cenário externo negativo, o Ibovespa voltou aos 113 mil pontos, somado ao tombo da Vale, que frustrou os resultados em 2019 e teve sua recomendação sob revisão pelo Morgan Stanley. O receio de desaquecimento por aqui fez o DI para janeiro próximo atingir novas mínimas, acumulando três semanas de baixa.

 

O dólar fechou em queda, seguindo movimento da divisa americana ante pares no exterior. A divisa tem sete semanas de alta em oito. Na próxima semana, em que o mercado brasileiro estará fechado até quarta-fera às 13h, a epidemia continuará no radar e a atenção estará voltada para a quinta-feira, quando sai o PIB americano. O recesso no Congresso pode trazer algum alívio aos mercados, que vêm sofrendo com a piora da relação entre os poderes.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis