TC Mover
Mover

Rali do Bitcoin volta com fúria: por que e para onde irá?

Postado por: TC Mover em 26/06/2019 às 13:33

O rali do Bitcoin está tão forte que já se assemelha à disparada da criptomoeda mais popular do mundo lá em meados de 2017. O preço do Bitcoin está subindo com a mesma intensidade de quase dois anos atrás, em parte com o entusiasmo gerado pela investida do Facebook no setor, e também pela busca de ativos que protejam o investidor de mais uma rodada de afrouxamento monetário nos países mais ricos.

 

Cada vez mais investidores estão dispostos a ignorar o tombo de 75% na cotação do Bitcoin no ano passado: a criptomoeda sobe há oito pregões seguidos; na semana, já acumula alta de mais de 30%. Na noite de terça-feira, a cotação saltou 14%, tocando os US$13 mil – puxando para 250% o retorno neste ano. E não é só isso: o Bitcoin já representa mais de 60% do valor de mercado combinado de todas as criptomoedas, primeira vez que atinge tal patamar em 18 meses, de acordo com artigo do Seeking Alpha.

 

No entanto, faz sentido esse bafafá? É certo que o ingresso de um gigante como o Facebook, apoiado por 27 parceiros de peso, gera muita expectativa. Mas, como falamos recentemente, a criptomoeda do Facebook, chamada Libra, será uma stablecoin, ou seja, seu preço estará atrelado a moedas e títulos soberanos. Ao mesmo tempo, a companhia alertou que ela não poderá ser usada como investimento. O criptoinvestidor deve achar que o respaldo que a Libra gera para o Bitcoin e outras moedas concorrentes deve ser automático.

 

Libra terá elementos de segurança e compartilhamento de informação muito diferentes das criptomoedas tradicionais. Mesmo criando um momento favorável para a classe de ativos, vai ser difícil o investidor se esquecer do estouro da bolha no setor do ano passado – que destruiu mais de US$600 bilhões em valor de mercado. O rali deste ano parece ser tão impulsivo quanto o de 2017.

 

(Foto: Pixabay)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis