TC Mover
Mover

Política, comércio e vírus impactam apetite por risco; no radar, BC e WhatsApp, Saneamento: Espresso

Postado por: TC Mover em 24/06/2020 às 7:43

O sentimento nos principais centros financeiros globais muda para negativo na manhã desta quarta-feira, refletindo as preocupações crescentes quanto a uma segunda onda de infecções por coronavírus, com surtos em andamento no Japão, na Alemanha, nos Estados Unidos e, tristemente, no Brasil – onde se rumora que São Paulo tentará reabrir completamente os negócios nos próximos dias. Ontem, foi decretado que a cidade de Porto Alegre fechará de novo os comércios e as indústrias após o sistema de saúde reportar recorde de pacientes com Covid-19 em leitos de tratamento intensivo. No cenário global e local, o temor é que uma alta súbita dos casos confirmados possa forçar os governos a diminuir ou reverter o ritmo de reabertura de restaurantes, shopping, fábricas e estabelecimentos públicos. Tóquio registrou 55 novas infecções, a maior contagem diária desde 5 de maio, enquanto a Alemanha registrou 712 novos casos. Some a isso a tensão comercial, desta vez entre os EUA e a Europa, por conta da tentativa desta última de taxar produtos digitais americanos.

 

Segundo nota do Representante Comercial dos EUA, foi colocada em consulta pública a proposta de sobretaxar US$3,1 bilhões em exportações de bens da França, Alemanha, Espanha e Reino Unido – que incluiria novas tarifas sobre as importações de azeitonas, cerveja, gin e caminhões vindas do Velho Continente, assim como o aumento dos tributos sobre aeronaves, queijo, artigos de luxo e iogurte. O período de consultas expira em 26 de julho. A notícia veio após reportes de que a União Europeia considera impedir a entrada de americanos no bloco quando as fronteiras externas reabrirem, por conta do coronavírus. Na nossa opinião, a situação atual da política doméstica americana também deve ter pesado na decisão das sobretaxas; sob pressão pela forma como geriu a crise da pandemia e os recentes episódios de racismo no país, o presidente americano Donald Trump pode estar usando ferramentas como a retaliação comercial para apelar ao seu eleitorado – mais nacionalista e abertamente ressentido com a plataforma globalista.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis