TC Mover
Mover

Mercado reage às pesquisas, Haddad pressionado e IPCA-15 no pregão de hoje

Postado por: TC Mover em 21/09/2018 às 8:46

Em seu primeiro debate como candidato à Presidência, Fernando Haddad foi pressionado pelos adversários. Sua abordagem saudosa da Era Lula no debate da TV Aparecida foi facilmente contrabalançada pelos ataques bem afiados dos seus rivais na disputa: o legado petista de milhões de desempregados, crise econômica, instituições em frangalhos e corrupção dos anos Dilma Rousseff. Referindo-se ao investidor de portfólio, individual ou institucional, de forma pejorativa como “os banqueiros da Faria Lima”, Haddad confirmou que seu programa não é tão de centro quanto ele prega e que é bastante vulnerável. O eleitorado sabe disso: hoje tivemos a divulgação de pesquisa Genial Investimentos/Brasilis, que confirma a liderança do ex-capitão Jair Bolsonaro em todos os cenários – estimulado, espontâneo, primeiro e segundo turno, por região. O investidor precisa ficar de olho nas pesquisas XP/Ipespe antes da abertura, DataPoder360, à noite ou na madrugada de sábado, e as do Instituto FSB/BTG Pactual e do Ibope na segunda-feira à noite.

Outro ponto de atenção importante no dia é a divulgação do IPCA-15 de setembro, em poucos minutos. Mesmo mantendo sua relevância, o número pode não necessariamente mudar a leitura do Banco Central, que parece mais de olho na definição da disputa eleitoral do que no dado em si para tomar a decisão de subir ou manter a taxa básica de juros Selic. É possível que o mercado hoje reaja de forma benigna ao exterior bem-humorado, com as bolsas americanas prestes a ter segundo dia de fechamentos nas máximas históricas, pregões em alta na Ásia e na Europa e petróleo, commodities e metais subindo. Assim, o câmbio pode operar em queda e cada vez mais longe dos R$4,10; os juros devem refletir o IPCA-15, mas, principalmente, o sentimento trazido pelas pesquisas; já a bolsa deve olhar para o fluxo estrangeiro, os múltiplos que aparecem baratos para o investidor global e, lógico, a evolução do quadro político eleitoral.

Fique de olho nos boletins médicos sobre a saúde de Bolsonaro, que ontem voltou a ter febre e foi submetido a uma drenagem de líquido perto do intestino. A recuperação do líder nas pesquisas está muito lenta – nada que surpreenda depois do atentado que sofre em 6 de setembro. Hoje o Banco Central terá leilão de operações compromissadas de três meses e de contratos de swap cambial para rolagem – fortalecendo a liquidez do sistema. Também lembre que o sentimento de calmaria externa pode mudar literalmente com um tweet: a disputa comercial entre os Estados Unidos e China não parece ter espaço para pioras. Mesmo assim, o dólar americano caminha para sua pior semana desde março, as moedas dos países emergentes se valorizam e as commodities não param de subir.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

 

— Câmbio: deve oscilar em reação a pesquisa XP/Ipespe e exterior benigno para emergentes.

 

— Juros: podem operar em linha com o dólar, reagindo a pesquisa e a números do IPCA-15.

 

— Bolsa: deve mostrar oscilações por conta do cenário político-eleitoral, pesquisa e exterior.

 

— Ações: Vale, com planos de expansão do complexo S11D para atender demanda chinesa por minério mais puro; Braskem, com notícia de que presidente Michel Temer deve encontrar executivos da LyondellBasell em Nova Iorque; Light e Equatorial, com especulação crescente de oferta subsequente de ações após conclusão da eleição; Sabesp, com contrato de operação de saneamento em Guarulhos; Santander Brasil, com expansão de empresa de adquirência em nichos; Gol, Azul e CVC, com analistas preocupados por impacto de alta do dólar em viagens; Gradiente, após derrota para Apple no caso de patente do iPhone; CCR, com notícia de caixa dois acima do estimado; Ambev, com planos para lançar nova cerveja de mandioca e corte de benefícios fiscais a refrigerantes; ações do setor de educação, com perda de espaço do Fies.

 

— Destaques das recomendações: Barclays cortou o preço-alvo do recibo de ações da Telefônica Brasil negociado em Nova Iorque, conhecido como ADR, de US$15 para US$13. Também, analistas do Bradesco BBI acham que a reestruturação operacional da BRF continua o melhor gatilho para a alta do papel nos próximos meses, e mantiveram recomendação outperform e preço-alvo de R$35.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Rali global se estende após Dow, S&P500 tocarem máximas; petróleo oscila
— Banco Central ofertará R$ 10 bilhões em operações compromissadas amanhã
— Volatilidade e cautela marcam pregão antes de pesquisas eleitorais e IPCA-15
— Analistas têm visão mista sobre fim de negociações entre Ser Educacional e Unigranrio

 

Valor Econômico

— Empresas esperam passar eleição para promover IPOs
— FHC pede união do centro para deter “marcha da insensatez”
— Barreira ao açúcar leva Brasil à OMC contra a China
— Mais uma cimenteira é vendida

 

O Estado de S.Paulo

— Sem Bolsonaro, Haddad vira alvo em seu primeiro debate
— Polarização faz crescer uso de perfis robôs nas eleições
— Brasileiro está desistindo mais rapidamente de buscar emprego

 

Folha de S. Paulo

— FHC pede união do Centro contra radicalização e crise
— No Congresso, Bolsonaro votou contra a reforma e por mais gastos
— Eleitor se divide sobre ser CLT ou autônomo que ganhe mais
— Alvo da Lava-Jato portuguesa vê semelhanças com caso Lula

 

Globo/G1

— País deve ter o maior número de falências em 10 anos
— FH propõe união contra “marcha da insensatez”
— ONG denuncia execuções policiais na Venezuela
— Caso Marielle pode passar para a esfera federal

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais:

— 08h00: Prévia da sondagem da indústria – FGV
— 09h00: IPCA-15 de setembro – IBGE; consenso + 0,17% na base mensal
— 09h00: IPCA-E de setembro – IBGE
— N.D: Balanço do Tesouro Direto
— N.D: Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias
— 12h00: Data tentativa de divulgação do Caged; anterior 47,3 mil

 

Indicadores internacionais:

— 04h30: PMI Industrial da Alemanha em setembro; consenso 55,2
— 04h30: PMI Composto da Alemanha em setembro; consenso 55,4
— 04h30: PMI de Serviços da Alemanha em setembro; consenso 55,7
— 05h00: PMI Industrial da Zona do Euro em setembro; consenso 54,4
— 05h00: PMI composto Markit da Zona do Euro em setembro; consenso 54,4
— 05h00: PMI de Serviços da Zona do Euro em setembro; consenso 54,5
— 08h00: Boletim trimestral do Bank of England
— 10h45:  PMI Industrial dos EUA em setembro; consenso 55,1
— 10h45:  PMI Composto Markit dos EUA em setembro; anterior 54,7
— 10h45:  PMI de Serviços dos EUA em setembro; consenso 54,9
— 14h00: Contagem de sondas de petróleo nos EUA – Baker Hughes; anterior 867

 

Eventos
— N.D.: Previsão de divulgação de pesquisa eleitoral XP/Ipespe
— N.D.: Previsão de divulgação de pesquisa eleitoral DataPoder360
— 09h00: Presidente do BC, Ilan Goldfajn, tem reunião com presidente do BNDES em São Paulo
— 09h00: Início de evento Expert da XP Investimentos em São Paulo
— 09h15: Pérsio Arida, economista da campanha de Geraldo Alckmin, participa de fórum Os Economistas das Eleições, promovido por O Estado de S.Paulo
— 10h00: Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem agenda em Nova Iorque
— 11h30: BC oferta até 10.900 contratos de swap cambial para rolagem; leilão dura 10 minutos
— 12h00: BC faz leilão de R$10 bilhões em operações compromissadas de três meses
— 00h00: Candidata à Presidência Marina Silva concede entrevista ao Jornal da Globo

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis