TC Mover
Mover

Passado o Fed, mercado cai à espera de reunião da OMS; no radar, IGP-M, PIB dos EUA e BoE

Postado por: TC Mover em 30/01/2020 às 14:48

Com a decisão de juros do Federal Reserve e a mensagem de cautela absorvida pelo mercado entre ontem e hoje, as atenções voltam ao surto de coronavírus, que empurra as principais bolsas do mundo para baixo novamente e impacta o sentimento por todos os cantos. Os principais centros financeiros da Ásia – aqueles que não se encontram fechados por conta das festividades prolongadas do Ano Novo Lunar – caíram no pregão desta quinta-feira à espera da reunião de emergência convocada pela Organização Mundial da Saúde para decidir se declara o vírus de Wuhan uma pandemia global. As quedas, contudo, foram profundas – o que sugere que o sentimento e a posição técnica de alguns ativos voltaram a pontos de extrema fragilidade.

 

Na Europa, o medo puxa bolsas e commodities para as mínima em meses e os futuros dos índices acionários americanos apontam para um recuo pronunciado na abertura. Os fundos de índices de ações brasileiros, como o Next em Tóquio e o EWZ em Nova Iorque, desabavam cedo de manhã. Porém, por mais contraditório que possa parecer, a história mostra que oportunidades de compra de ativos aparecem sempre que a OMS declara uma emergência global, de acordo com a Ned Davis Research. E gestores concordam: parte do risco já está embutido nos preços atuais, de forma que uma confirmação seria o gatilho para quem quiser comprar no mergulho.

 

A onda de divulgações de balanços trimestrais no Brasil só volta na segunda-feira, com a Porto Seguro. Nos EUA, Microsoft e Tesla não mostraram sinais de desaceleração no trimestre passado: os negócios de nuvem levaram a gigante de software a bater as metas de receita e lucros. Já a Tesla se saiu ainda melhor, reportando saldo de caixa recorde, margens sólidas e uma previsão de entregas que deve superar as 500 mil unidades. Isso sem contar que a empresa do excêntrico bilionário Elon Musk bateu o consenso de lucro e de receita com folga. Os papéis de ambas sobem no pré-mercado. A Ânima Educação precificou na noite de ontem a sua oferta secundária de ações ordinárias em R$36,25. Foram oferecidas 30 milhões de ações, com demanda de 9,6 vezes a oferta básica, 6,5 vezes com o hot issue.

(Por: Guillermo Parra-Bernal, com colaboração de Vitor Azevedo || Foto: Reunião do Comitê de Emergência da OMS – OMS)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis