TC Mover
Mover

Ofertas de ações têm melhor semana em 25 meses por otimismo com reforma

Postado por: TC Mover em 13/06/2019 às 8:54

As ofertas de ações no Brasil tiveram sua melhor semana em mais de dois anos, sinal de um investidor cada vez mais confiante com a aprovação de um texto da Reforma da Previdência que dê início a um ajuste permanente nas contas públicas deficitárias do país e a uma maior atividade no mercado de capitais local.

 

Nessa semana, BTG Pactual e CPFL Energia precificaram ofertas subsequentes, a primeira secundária e a segunda primária, que levantaram aproximadamente R$5,4 bilhões, de acordo com dados que as duas empresas repassaram à B3. Isso faz desta semana a melhor em termos de montante levantado em ofertas – tanto iniciais quanto subsequentes – desde a segunda semana de fevereiro de 2017, quando o IPO da Hermes Pardini e as ofertas subsequentes da CCR e das Lojas Americanas levantaram mais de R$6,67 bilhões.

 

As chances de aprovação de uma reforma que ajude a eliminar o déficit da Previdência Social nos próximos dez anos é cada vez maior, com o Congresso trabalhando para votar um projeto que aproxime a economia fiscal da iniciativa ao R$1,24 trilhão proposto pelo governo. Muitos gestores, como Will Landers, da BTG Pactual Asset, têm dito que a passagem da reforma é uma condição necessária para que a atividade no mercado de capitais brasileiro ressuscite – após anos de desempenho inconsistente. Várias empresas também estão aguardando melhores sinais quanto à reforma para protocolar seus pedidos de registro de companhia aberta e de oferta primária de ações na Comissão de Valores Mobiliários. A B3 espera fechar o ano com de 20 a 30 emissões de ações, que incluem ofertas subsequentes e não apenas o lançamento de novas ações.

 

Nesta semana, a expectativa com a apresentação do relatório final na comissão que analisa o mérito da reforma, aguardada para hoje, fez o Ibovespa se aproximar da máxima histórica e levou o real a ter o melhor desempenho entre as principais moedas emergentes. Entre as possíveis debutantes na bolsa estão as unidades de cartões, seguros, gestão de recursos e de loterias da Caixa Econômica, assim como os bancos BMG e Agibank e a varejista de brinquedos Ri Happy, de acordo com matérias da imprensa e com relatos de fontes à TC News. Um IPO que está programado para acontecer no começo de julho é o da Neoenergia – a maior empresa de energia do país por número de consumidores.

 

Já entre as ofertas subsequentes, a mais importante é a da Petrobras, na qual Caixa Econômica deve oferecer 234 milhões de ações ordinárias – o que poderia levantar para o banco estatal pouco mais de R$7 bilhões, de acordo com estimativas da TC News.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis