TC Mover
Mover

Notícia EUA-China anima mercados; Brasil foca em Previdência, caso Queiroz

Postado por: TC Mover em 18/01/2019 às 7:56

As ações asiáticas, as bolsas europeias e os futuros dos índices americanos recuperam parte das perdas da semana, seguindo a notícia de ontem, veiculada pelo Wall Street Journal, de que os Estados Unidos estariam considerando retirar temporariamente as tarifas impostas contra a China para estimular um acordo entre ambos os países. Publicada pouco antes do fechamento das bolsas americanas, a especulação, que cita fontes dentro do governo americano, ajudou a impulsionar os índices Dow Jones e S&P 500, e levou o índice Xangai Composto a disparar 1,42%, também puxado ativos dos países vizinhos.

 

Depois de uma semana turbulenta, marcada pelas discussões ao redor do Brexit, a indicação positiva de que as conversas entre EUA e China estão andando é o suficiente para tirar um pouco da cautela que imperou no mercado nos últimos dias – os preços do petróleo voltaram a subir e a moeda americana operava próxima à estabilidade, com leve alta de 0,02% no início da manhã.

 

O cancelamento oficial da viagem do presidente americano Donald Trump a Davos, na Suíça, saiu ontem, uma indicação de que o líder da maior economia do mundo não vê uma resolução próxima para o impasse com o Congresso americano em relação à verba para a construção do muro com o México. O país está quase completando um mês de paralisações dos funcionários federais, que por enquanto estão se comportando pacificamente com a questão. As consequências disso, no entanto, devem vir a um prazo maior: há alguma preocupação no mercado com o posicionamento do Federal Reserve, que aperta na tecla de ser “guiado por dados” há algum tempo. Com as agências paradas, dados como a balança comercial americana não são divulgados desde novembro.

 

Hoje, no entanto, teremos alguns indicadores da indústria do país saindo – fique de olho no desempenho do setor para o mês de dezembro. Por aqui, o tema que estampa as capas dos maiores jornais brasileiros é a suspensão pelo Supremo Tribunal Federal da investigação contra Fabricio Queiroz, a pedido de Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro. Queiroz era assessor de Bolsonaro filho e foi acusado pelo Ministério Público do Rio de fazer movimentações atípicas de R$1,2 milhão. Isso ainda deve dar o que falar.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

Apesar do governo americano ter prontamente negado, via redes sociais, qualquer posicionamento relativo a um possível alívio nas taxas contra a China, a volta do tópico aos noticiários ajuda a relembrar o tom otimista de que as conversas entre os dois governos parecem estar progredindo. Esta semana, o governo chinês confirmou a ida do vice-primeiro-ministro, Liu He, aos EUA no final de janeiro para continuar as negociações para um possível acordo comercial.  

 

Passados os eventos mais turbulentos da semana – a votação do Brexit, o Livro Bege dos EUA e os apontamentos do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell -, o último pregão antes do final de semana aponta para um desempenho no azul na maioria dos mercados ao redor do mundo.

 

Os índices na Ásia, na Europa e os futuros das bolsas americanas, que acompanham a divulgação de balanços de algumas companhias, ganharam um gás extra. Hoje, a aversão ao risco dá sinais de um leve arrefecimento, com os preços das commodities recuperando o patamar perdido durante esta semana. Fique de olho em dados da indústria americana, que devem sair às 12h15, horário de Brasília.

 

Principais notícias corporativas

 

Eletrobras: A Eletrobras informou que abrirá em 21 de janeiro o plano de demissão consensual 2019, prevendo uma economia de R$574 milhões por ano, a um custo de cerca de R$731 milhões.

 

Marisa Lojas: A rede Marisa Lojas comunicou que seu conselho aprovou a emissão de R$50 milhões em debêntures, com vencimento em 18 meses. Segundo a empresa, os recursos captados serão destinados ao alongamento do perfil de dívida, inclusive por meio de quitações de dívidas.

 

Gafisa: A Gafisa apresentou um volume de VGV de lançamentos de R$118,9 milhões referente ao quarto trimestre, um crescimento de 32% ante igual período em 2017. Já as vendas contratadas totalizaram R$95 milhões, queda de 22% na mesma base de comparação.

 

Emae: O conselho de administração da Emae elegeu Ronaldo Souza Camargo para o cargo de CEO.

 

Petrobras: Ministro de Minas e Energia pede urgência ao governo para leilão da cessão onerosa (Reuters)

 

Petrobras: Petrobras tem derrota no Carf em processo sobre IRPJ no valor de R$ 1,5 bi (G1)

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais

08h00 IGP-M Segunda prévia (janeiro) – FGV

 

Indicadores internacionais

02h30 Japão: Utilização da capacidade instalada mensal (novembro)

02h30 Japão: Produção industrial mensal (novembro); consenso -1,10%

07h00 Zona do Euro: Transações correntes (novembro)

07h30 Reino Unido: Vendas no varejo mensal (dezembro); consenso -0,80%

07h30 Reino Unido: Núcleo de vendas no varejo mensal (dezembro); consenso -0,60%

12h15 EUA: Produção industrial mensal (dezembro); consenso 0,20%

12h15 EUA: Vendas da indústria mensal (dezembro); consenso 0,30%

12h15 EUA: Utilização da capacidade instalada (dezembro); consenso 78,60%

13h00 EUA: Índice Michigan de percepção do consumidor (janeiro); consenso 97

13h00 EUA: Índice de condições atuais Michigan (janeiro); consenso 114,5

16h00 EUA: Contagem de sondas Baker Hughes

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis