TC Mover
Mover

Mercados dão pontapé eufórico em 2020 com assinatura de acordo, estímulo chinês; no radar, IPC-S, PMIs, Oi, JBS

Postado por: TC Mover em 02/01/2020 às 9:12

O primeiro pregão de 2020 começa em estado de euforia ao redor do mundo, com altas nos mercados europeus e asiáticos, e nos futuros dos índices americanos seguindo otimismo com o incentivo ao consumo pelo governo chinês e a confirmação da assinatura da primeira fase do acordo comercial do país com os Estados Unidos. Ontem, o presidente Donald Trump afirmou no Twitter que o tratado será fechado em 15 de janeiro, com a presença de Liu He, o maior negociador do país asiático, em Washington. Também nas primeiras horas de 2020, a China anunciou corte do depósito compulsório de 50 bancos, o que deve estimular a oferta de crédito no país – os números do PMI da indústria de dezembro decepcionaram, e o governo agora tenta estimular a economia antes do feriado do Ano Novo Lunar, no final do mês de janeiro. Por aqui, o início de ano também pode estourar: traders acreditam em abertura do índice Ibovespa em alta de mais de 1%, com otimismo exacerbado do mercado com a recuperação econômica brasileira, que tem dado sinais de robustez e já coloca a previsão do PIB de 2020, segundo a pesquisa Focus, em 2,3%.

 

Nas primeiras horas de 2020, nesta quarta-feira, o Banco do Povo da China anunciou corte do depósito compulsório de 50 bancos, o que deve estimular a oferta de crédito do país – um sinal de que a economia não está indo tão bem quanto o governo gostaria, mas que animou os mercados asiáticos com a sinalização de que o consumo da segunda maior economia do mundo (por pouco não a primeira) deve voltar a crescer nas próximas semanas. Na terça-feira, os números do PMI da indústria de dezembro, calculado pela associação das empresas de logística chinesas, mostraram estabilidade, fechando em 50,2, acima do consenso do mercado, que era de 50,1, e no mesmo nível do mês anterior. Hoje, o índice de Xangai disparou 1,15%, levando o índice de Hong Kong a alta de 1,25%. Os mercados no Japão permanecem fechados pelo feriado de Ano Novo. A assinatura da primeira fase do acordo comercial entre a China e os EUA deve acontecer no dia 15 de janeiro, disse o presidente Trump em um tweet durante o feriado de Ano Novo.

 

A notícia de que a Justiça de Angola bloqueou os bens da empresária Isabel dos Santos, filha do ex-presidente do país, pode complicar a situação da operadora Oi. O bloqueio inclui a participação de 25% que ela possui na Unitel, na qual a Oi tem outros 25%. Dos Santos era uma das candidatas a comprar a fatia da Oi na Unitel. A Justiça brasileira aprovou o pedido de recuperação judicial da Liq, ex-Contax, segundo matéria do jornal O Estado de S. Paulo. A empresa foi impactada negativamente pela crise da Oi, companhia responsável por 30% do seu faturamento. Com dívida de cerca de R$1,27 bilhão, a Liq acertou um acordo com a maior parte dos seus credores. O prazo de vigência do acordo entre a J&F e o BNDESpar na JBS acabou no dia 31 de dezembro. O fim do acordo e o plano do BNDES de reduzir sua participação na carteira, segundo o Valor Econômico, deve dar mais liberdade para a JBS dar continuidade aos seus planos de abrir seu capital em bolsas estrangeiras.

 

(Por Ana Carolina Siedschlag, Angelo Pavini, Vitor Azevedo e Melina Flynn || Foto: Pixnio)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis