TC Mover
Mover

Mercado deve reagir a discurso uniforme na Previdência, conversas EUA-China e ata do Fed

Postado por: TC Mover em 09/01/2019 às 7:25

A quarta-feira começa com menor cautela nos mercados ao redor do mundo após os Estados Unidos e a China estenderem por mais um dia a rodada de reuniões que pode gerar o tão esperado acordo comercial entre as duas maiores economias do planeta. Ontem, o presidente Donald Trump se disse otimista com o andamento das negociações, e a permanência da delegação americana no país asiático foi o sinal que o mercado esperava para aliviar a aversão ao risco que imperou nos últimos dias. As bolsas asiáticas fecharam em alta após a notícia de continuidade das conversas, enquanto os índices europeus e os futuros das bolsas americanas apontam para um dia no azul.

 

O andar da carruagem no exterior pode ajudar a impulsionar a bolsa brasileira, que ontem ganhou um gás no final do pregão e fechou, mais uma vez, em patamar histórico, acima dos 92 mil pontos. O motivo: a reunião entre os dois principais nomes do governo Jair Bolsonaro, Paulo Guedes e Onyx Lorenzoni, teve um discurso mais uniforme do que o mercado esperava. Em coletiva de imprensa após o encontro, os respectivos ministro da Economia e da Casa Civil anunciaram que a proposta final para a reforma da Previdência deverá ser encaminhada ao Congresso em fevereiro. Dedos cruzados para que o governo se atenha à sua palavra.

 

Hoje o mundo ficará de olho em uma série de acontecimentos importantes: começa mais uma rodada de negociações do Brexit no Parlamento britânico, possivelmente a última, e ao menos três dirigentes do Federal Reserve, o banco central americano, devem discursar ao longo do dia. Depois, no final da tarde, a ata do FOMC, o comitê de política monetária do Fed, deve ser divulgada. A expectativa é que se mantenha o discurso de atuação baseada nos dados econômicos, mas qualquer mensagem sobre o andamento da economia americana e a recente onda de volatilidade deve fazer o mercado mexer.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

As bolsas na Ásia e na Europa, assim como os futuros dos índices acionários americanos, avançavam na quarta-feira em meio ao crescente otimismo sobre o progresso das conversas comerciais entre o governo dos EUA e o da China, que foram estendidas para um terceiro dia. O dólar caiu e o petróleo se posicionava para continuar sua alta mais longa em quase ano e meio – prova do maior apetite por risco.

 

O prosseguimento das conversas, assim como a expectativa pela divulgação da ata da última reunião de política monetária do Fed, hoje à tarde, continuam sendo o ponto focal, de acordo com um trader sediado em Hong Kong. O porta-voz do ministério de Relações Exteriores chinês, Lu Kang, disse que a extensão das negociações mostra que ambos os lados “estão sérios” na busca por soluções, disse Bloomberg News.

 

A notícia de que Trump abdicou da decretação de emergência nacional sem consulta ao Congresso para forçar a liberação da verba para um muro na fronteira com o México deu gás extra para os ganhos; Hong Kong liderou os índices asiáticos, que também reagiram positivamente com sinais de maior estímulo econômico na China. Os rendimentos dos Treasuries de dez anos parecem ter achado um patamar estável ao redor dos 2,73%, enquanto o petróleo WTI operava acima de US$50 o barril.

 

Principais notícias corporativas

 

CCR: Governo avalia cobrar outorga em relicitação de estradas. Rodovia Nova Dutra, sob administração da CCR, poderia entrar no pacote, diz o Valor.

 

Gafisa: Gafisa muda sede da empresa prevendo reduzir despesas de R$4 milhões por ano.

 

Copel: Conselho elege Daniel Pimentel Slaviero novo CEO da Copel Holding.

 

Dommo Energia: A produção de óleo no Campo de Atlanta foi de 1,145 milhão de barris no quarto trimestre.

 

Engie Brasil: Engie acredita em retomar processo de compra da TAG (Valor)

 

Petrobras: Roberto Castello Branco dispensa nomes ligados ao PT na Petrobras (Valor)

 

Banco do Brasil:  Executivos do BB avaliam sair antes para não perder bônus (Valor)


Agenda do dia

 

Indicadores nacionais

08h00 IPC-S Capitais – FGV (janeiro)

12h30 Fluxo Cambial Estrangeiro

 

Indicadores internacionais

05h00 Alemanha: Exportações mensal (novembro); consenso -0,30%

05h00 Alemanha: Importações mensal (novembro); consenso 0,40%

05h00 Alemanha: Balança comercial (novembro); consenso €17,6 bi

08h00 Zona do Euro: Taxa de desemprego (novembro); consenso 8,10%

10h00 EUA: Pedidos de hipotecas MBA semanal

13h30 EUA: Estoques de Petróleo Bruto; consenso -3,30M

21h50 Japão: Reservas internacionais (dezembro)

21h50 Japão: Compra de títulos estrangeiros

23h30 China: IPC mensal (dezembro); consenso 0,30%

23h30 China: IPP anual (dezembro); consenso 1,60%

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis