TC Mover
Mover

Mercado mostra melhora com sinais de trégua Bolsonaro-Congresso, exterior mais calmo

Postado por: TC Mover em 21/05/2019 às 13:24

Os mercados de câmbio, juros futuros e renda variável mostravam um desempenho bastante positivo no início da tarde desta terça-feira, bem diferente do que se vislumbrava mais cedo, refletindo a melhora no cenário das disputas comerciais entre os Estados Unidos e a China e ao que parecem ser os sinais de avanço da pauta legislativa doméstica.

 

Se o sentimento persistir, o mercado pode ter o segundo dia de altas na bolsa e de quedas no câmbio e nos juros futuros, pela primeira vez desde meados de março. Mesmo assim, o clima é de cautela, horas antes da retomada dos debates sobre a reforma da Previdência na comissão especial da Câmara e com foco nos pronunciamentos de lideranças dos poderes Executivo e Legislativo sobre a enxurrada de medidas provisórias que tem de ser votadas até a semana que vem e na mobilização para os atos populares em apoio ao presidente Jair Bolsonaro – que podem voltar a desestabilizar a relação deste com o Congresso.

 

BOLSA: O Ibovespa ampliava os ganhos da véspera e avançava 1,85% a 93.650 pontos, apoiado pelas ações da Petrobras, de bancos e de estatais – que reagem com altas a sinalizações positivas sobre o andamento da reforma. O volume projetado subiu com o maior dinamismo dos negócios e o melhor humor, e agora se situa em R$13 bilhões, em linha com a média dos últimos meses.

 

CÂMBIO: No câmbio, o movimento hoje é de baixa, em parte porque tesourarias e investidores reduziram taticamente suas posições em moeda estrangeira para embolsar lucros, disse um operador sediado em São Paulo. O dólar futuro se desvaloriza ante o real na B3, queda de 0,7% a R$4,073 – nível que, segundo o operador, ainda mostra receio perante a situação política local e o cenário de tensão geopolítica mundo afora. O câmbio não caiu mais por conta da notícia de que a agência de classificação de risco Fitch disse que atrasos e diluições na Previdência são prováveis, além de cortar a previsão de crescimento do PIB. O Banco Central colocou o US$1,25 bilhão ofertado em leilão de linha hoje em duas partes, mostrando que há demanda por liquidez em moeda estrangeira entre bancos e empresas.

 

JUROS: Por volta das 13h15, os contratos futuros de juros caíam em bloco, com os contratos com vencimento mais longo mostrando quedas superiores a 5 pontos-base.

 

EUA: Os índices americanos Dow Jones Industrials e S&P500 subiam 0,60% e 0,72%, respectivamente. O rendimento dos Treasuries americanos de dez anos mostrava alta de 2 pontos base para 2,433%, na máxima do dia, enquanto investidores aguardam os discursos dos presidentes do Federal Reserve de Chicago e Boston, que podem dar pistas sobre o rumo da política monetária na maior economia do mundo.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis