TC Mover
Mover

Mercado fecha em alta na expectativa por encontro Trump-Liu amanhã; no radar, negociações comerciais, dados de serviços

Postado por: TC Mover em 10/10/2019 às 18:28

Os investidores, já acostumados às provocações do presidente americano Donald Trump via Twitter, pareceram ter ignorado os ruídos da vez e focado no lado positivo em relação às negociações Estados Unidos-China. Após tuitar cedo que a China precisa de um acordo comercial mais dos que os EUA, em seguida escreveu que se encontrará nesta sexta-feira com o vice-premiê chinês Liu He; e foi a esse tuíte que o mercado se apegou. Os índices acionários em Wall Street fecharam em alta pelo segundo dia consecutivo.

 

De qualquer forma, o tuíte de Trump não esconde os desafios da atual rodada de negociações entre os dois países, a primeira em quatro meses e, quiçá, a mais esperada desde o início da guerra comercial, quase 18 meses atrás. China gostaria que o governo americano retirasse sua principal companhia de frete marítimo de uma lista negra de sanções do governo americano. Também espera que Trump interrompa a imposição de sobretaxas comerciais em quase US$200 bilhões de importações de produtos chineses nos EUA, que entram em vigor em 15 de outubro. Amanhã, será mais um dia para grudar os olhos nas notícias e no Twitter de Trump.

 

Por aqui, os dados de vendas no varejo referentes a agosto reforçaram as apostas de mais cortes na taxa básica de juros Selic. Segundo o IBGE, as vendas aumentaram 0,1% na base mensal, abaixo do consenso de 0,30% colhido pelo TC. Foi o terceiro resultado positivo seguido nesse tipo de comparação. Em dias recentes, o investidor dobrou a aposta de que o Banco Central reduza a Selic para 5,00% na reunião que do final do mês, citando a retomada da economia muito mais lenta do que o esperado, inflação comportada e a relutância, por parte de produtores e varejistas, de repassar a alta da cotação do dólar nos produtos e serviços que eles vendem. Amanhã, será a vez de conhecer os dados de serviços de agosto.

 

Em Brasília, avançou a pauta da Cessão Onerosa. A expectativa é de que o projeto ganhe urgência na tramitação. O índice Ibovespa fechou em alta de 0,56%, a 101.817 pontos, com volume negociado de pouco acima dos R$10 bilhões. Já o dólar futuro oscilou bastante e fechou perto da estabilidade, em alta de 0,01%, a R$4,116, refletindo as incertezas acerca da guerra comercial. Influenciados pelo dólar e pelo andamento das pautas econômicas no Congresso, além dos dados fracos do varejo, os juros futuros recuaram em bloco no final da sessão.

 

Na agenda de amanhã, os Estados Unidos divulgam dados do índice de preço de importação de setembro, índice de condições, medido pela Universidade de Michigan, e contagem de sondas de petróleo de Baker Hughes. A Alemanha informa o índice de preços ao consumidor de setembro. No plano local, o IBGE comunica dados de volume do setor de serviços de agosto, que pode dar mais detalhes sobre o panorama da economia do país. No âmbito corporativo, a Camil realiza teleconferência de resultados às 10h00.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis