TC Mover
Mover

Mercado brasileiro ensaia melhora apesar de exterior, incertezas com a Vale

Postado por: TC Mover em 29/01/2019 às 11:55

Os mercados de câmbio, juros futuros e renda variável no Brasil mostravam desempenho positivo na abertura do pregão nesta terça-feira, refletindo a alta nas commodities apesar das crescentes incertezas geopolíticas nos Estados Unidos e no Reino Unido.

 

Em São Paulo, a bolsa ensaia uma recuperação após o tombo de ontem, em parte impulsionada pela alta do petróleo e do minério de ferro, mas a cautela impera, disseram contribuidores TC. O Ibovespa sobe 0,9% a 96.280 pontos às 10h10, com volume projetado para o pregão de hoje de R$11 bilhões, levemente abaixo da média.

 

O papel ON da Vale abriu em alta de 1,2%, puxando o índice para cima. Ontem, ele tinha sofrido seu pior declínio na história: mais de 24%. O ADR da Vale negociado no pré-market em Nova Iorque abriu em alta de 0,27%, após o tombo de 18% da véspera ter destruído mais de R$70 bilhões em valor de mercado da mineradora.

 

O colapso da barragem na mina de Brumadinho, que deixou até agora 65 mortos e 279 desaparecidos, já rendeu manchetes que o mercado ausculta com cuidado: hoje, a Polícia Federal cumpriu cinco mandados de prisão temporária pelo acidente, e dois engenheiros que atestaram a segurança da barragem foram presos. A Fitch rebaixou a nota de crédito da Vale e advogados de investidores nos EUA cogitam mover uma ação coletiva contra a companhia.

 

A Petrobras praticamente recupera o tombo de ontem e sobe 2% – na esteira de o petróleo estar subindo nos mercados futuros com a expectativa de menor oferta da commodity e um impacto pouco relevante das sanções dos EUA contra a petroleira venezuelana PDVSA.

 

O papel ON da Cielo, que divulgou lucro líquido ajustado abaixo do consenso para o quarto trimestre, tombava até 5% na abertura.

 

O dólar futuro recuava em meio a rolagens de contratos futuros às vésperas da definição da última taxa Ptax de janeiro, na quinta-feira, e à incerteza causada por medo de mais empecilhos para um acordo comercial entre os EUA e a China, com o indiciamento da gigante chinesa Huawei nos EUA, além do provável voto da proposta alterada para o Brexit no Parlamento britânico hoje à tarde. A moeda americana recua ante seus pares principais e os países emergentes com a alta das commodities.

 

(Foto: CEO da Vale em Brumadinho– Divulgação)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis