TC Mover
Mover

Força de Lula nas pesquisas polariza com a de Bolsonaro, inquietando o mercado

Postado por: TC Mover em 21/08/2018 às 8:16

A conclusão principal da primeira leva de pesquisas pós-registro das candidaturas presidenciais é que, sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o pleito continua indefinido. As outras são temporárias, porém não menos importantes: que Jair Bolsonaro está com força para chegar ao segundo turno; que sendo declarado inelegível até o fim do mês, Lula pode levar seu sucessor na disputa ao segundo turno; e que o candidato preferido do mercado, Geraldo Alckmin, está sob pressão para decolar nas pesquisas. Amanhã teremos mais pesquisas. Tudo pode mudar, claro, mas o mercado já deu a mensagem: com a esquerda forte nas pesquisas, o prêmio de risco deve aumentar. Até onde, ninguém aposta.

O maior termo nesta terça-feira é que o real brasileiro descole de novo e volte a despencar ante o dólar americano, tocando os 4 reais – pior nível intradiário em um par de meses. Hoje, a moeda americana recua ante pares e vários emergentes após comentários do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticando as altas de juros no país e apontando o dedo contra aliados e rivais lá e acolá. O investidor, prensado entre as narrativas conflitantes do local e do exterior, deve continuar na defensiva.

Talvez uma releitura das pesquisas e do risco eleitoral deem ao câmbio, bolsa e juros um respiro hoje. Pouco provável. Enquanto isso, com agenda econômica esvaziada aqui e no exterior, o investidor deve ficar de olho em notícias corporativas, como a possível OPA do fundo soberano da Arábia Saudita Salic para levar o controle da Minerva, segundo informações do Broadcast. Outra companhia que o mercado deve ficar de olho é a CSN, cuja decisão de pagamento extraordinário de dividendos foi questionada, e a Fibria, com monirtários revoltados pelos termos de venda da companhia à rival Suzano.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

 

Câmbio: deve ficar pressionado com a releitura das pesquisas eleitorais de ontem e influenciado pela queda do dólar americano.

 

Juros: deve seguir o câmbio, de olho no noticiário político e eleitoral.

 

Bolsa: deve seguir cautela com o cenário eleitoral, humor no mercado acionário americano e commodities.

 

Ações: Eletrobras, com aprovação pela diretoria do edital de leilão para venda de fatias em SPEs; Minerva, com notícia de que fundo soberano árabe estaria preparando OPA para controlar a companhia; Fibria, com JGP reforçando ações contra AGE; CSN, que irá pagar dividendo para amortizar dívida de holding; Petrobras, que não deve acionar seguro após explosão em Paulínia; Vale, com expectativa de que a Samarco, joint venture com a BHP, não deve retomar as atividades ano que vem; Tenda, com aprovação de emissão de debêntures; Lojas Hering, com AGE para decidir possível fechamento de capital da empresa; siderúrgicas, com cenário confuso para minério por conta das tendências da demanda na China.

 

Destaques das recomendações: HSBC eleva recomendação da ação do Banco do Brasil ($BBAS3) de manutenção para compra, com preço-alvo de R$ 38.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Comentários de Trump assombram ativos americanos

— Trump não espera progresso em negociações com a China esta semana, diz Reuters

— Bolsonaro lidera em cenário sem Lula, seguido por Marina Silva, mostra Ibope

— Dólar futuro se aproxima de R$ 4,00 com cautela com eleição

— Powell faz estreia em Jackson Hole em meio à pressão inédita no Fed

 

Valor Econômico

— Liderança de Lula turva cenário

— Empresários pedem Estado enxuto e eficaz

— Clima ajuda safra de café a bater recorde

— ‘Pacote’ de Maduro será inócuo, dizem economistas

 

O Estado de S.Paulo

— Bolsonaro se isola na liderança; Marina e Ciro disputam 2º lugar

— Cresce pressão pelo bloqueio da fronteira de RR

— Pacote do chavismo enfrenta protestos

— Militares morrem em conflito no Rio

 

Folha de S. Paulo

— Coca-Cola ameaça deixar Brasil se não recuperar subsídio na Zona Franca

— Três em cada quatro integrantes do Congresso disputam a reeleição

— Promessa para 2012, linha do metrô de SP completa 2 anos parada

— Samarco prepara volta após desastre de Mariana, diz executivo da BHP

 

Globo/G1

— Seis em cada dez pessoas já viram tiroteio no Estado do Rio

— Morre Otavio Frias Filho, diretor de Redação da ‘Folha de S.Paulo’

— Rio tem quatro candidatos empatados na disputa para o Senado

— Ibope mostra perfis distintos de eleitores de Romário, Paes e Garotinho

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais:

— 08h00: Confiança da indústria – FGV

 

Indicadores internacionais:

— 05h30: Dívida líquida do setor público do Reino Unido em julho; consenso -US$2,3 bilhões

— 09h55: Índice Redbook dos EUA; anterior +0,1%

— 17h00: Vendas no varejo da Argentina; anterior +31,8%

— 17h30: Estoques de petróleo bruto dos EUA – API; anterior 3,660 mi


Eventos:

— N.D.: Reunião da Opep

— 09h00: Banrisul tem reunião com investidores e analistas promovida pela Apimec, em São Paulo

— ND: Segunda turma do STF julga recursos da PGR contra arquivamento de inquéritos contra os senadores Aécio Neves e Jorge Viana

 

Teleconferências:

— 11h00: CPFL Energia

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis