TC Mover
Mover

Juros: o que é o Copom e como ele funciona

Postado por: TC Mover em 15/09/2020 às 16:41

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil.

O assunto desta semana nos mercados financeiros é a taxa de juros e a reunião do Copom, que começou hoje e terminará amanhã com a divulgação da nova meta para a Selic. Mas você sabe o que é o Copom e quais as suas funções para a economia do país?

O Comitê de Política Monetária está diretamente ligado à taxa básica da economia. É o Copom quem define a meta da Selic, além de outras questões que impactam a economia brasileira. Confira.

O que é o Copom do Banco Central

Criado em junho de 1996, o Copom, abreviação de Comitê de Política Monetária, está vinculado ao Banco Central e tem como objetivo regular aspectos importantes da economia brasileira, entre os principais, a inflação, por meio da taxa de juros. E as decisões do comitê impactam diretamente a rotina e os investimentos dos brasileiros.

O Comitê de Política Monetária do Brasil foi inspirado no americano Federal Open Market Committee (FOMC) e no alemão Central Bank Council. Autoridades monetárias do mundo todo criaram comitês parecidos, a fim de ajustar suas práticas econômicas e torná-las mais transparentes.

Quem faz parte do Comitê de Política Monetária – Copom

O Comitê de Política Monetária é formado pelo presidente do Banco Central e alguns de seus diretores, além de outros chefes de departamentos ligados à economia. São eles:

Equipe do Bacen

  • Presidente;
  • Diretor de Política Monetária;
  • Diretor de Política Econômica;
  • Diretor de Assuntos Internacionais e Gestão de Riscos Corporativos;
  • Diretor de Organização do Sistema Financeiro e Controle de Operações do Crédito Rural;
  • Diretor de Fiscalização;
  • Diretor de Regulação;
  • Diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania;
  • Diretor de Administração


Outros agentes ligados à economia

  • Deban – Departamento de Operações Bancárias e de Sistema de Pagamentos;
  • Demab – Departamento de Operações do Mercado Aberto;
  • Depec – Departamento Econômico;
  • Depep – Departamento de Estudos e Pesquisas;
  • Depin – Departamento das Reservas Internacionais;
  • Derin – Departamento de Assuntos Internacionais.


Quais são as funções do Copom

Assim como em outros países, no Brasil, o Copom foi criado como uma solução para regular a liquidez da economia e garantir o poder de compra do real, de modo que esse processo seja mais transparente e eficaz.

Segundo o Banco Central, as principais funções do Copom são:

  • Estabelecer as diretrizes da política monetária;
  • Definir a meta para a taxa básica de juros, a Selic.


Reunião do Copom: o que acontece em cada dia

As reuniões do Copom eram mensais até 2005, quando passaram a acontecer a cada 45 dias, ou seja, 8 vezes ao ano, coincidindo com as do Federal Reserve. Além das reuniões ordinárias, caso se faça necessário, o Copom pode ter reuniões extraordinárias.

O processo da reunião do Copom leva dois dias. Na primeira sessão, é apresentada uma análise técnica pelos chefes de departamento. Na segunda sessão, os membros do Comitê definem por votação a meta da taxa Selic.

Após o término do segundo dia de reunião, a partir das 18h00, são divulgados comunicados com as decisões tomadas pelo Copom. As atas das reuniões ficam disponíveis no site do Banco Central às 8h00 da terça-feira da semana seguinte à reunião.

1º dia da reunião

No primeiro dia da reunião do Copom, alguns membros do Banco Central e chefes de departamento apresentam análises técnicas sobre os mais diversos aspectos econômicos, tais como:

  • Dados do sistema bancário;
  • Aspectos da inflação;
  • Nível de atividade;
  • Economia internacional;
  • Mercado monetário;
  • Política fiscal;
  • Mercado de câmbio.


2º dia da reunião

No segundo dia da reunião, os membros analisam todos os dados apresentados no dia anterior, além de outras informações que possam interferir na economia, e avaliam quais serão os próximos passos.
Os membros debatem sobre o panorama apresentado e votam pelo corte, aumento ou manutenção da taxa Selic.

Copom e Selic: qual a relação

A principal função da reunião do Copom é a definição da taxa Selic que os participantes acreditam ser necessária para manter a inflação dentro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional. A partir da taxa Selic são calculadas outras taxas de juros, como as aplicadas em empréstimos e financiamentos. Desta forma, a Selic influencia no preço dos produtos, na circulação da moeda, no consumo e no mercado de investimentos.

De acordo com a decisão do Copom em relação à Selic, é possível concluir que:

  • Ao aumentar a taxa Selic, o objetivo do Copom é de desacelerar a economia, uma vez que o preço do crédito fica mais caro e desestimula as pessoas a gastarem. Isso impede o aumento da inflação.
  • Ao baixar a Selic, o Copom tem o objetivo de estimular o consumo, tendo em vista que, com a Selic baixa, o acesso a crédito fica mais barato, o que aquece a economia e aumenta a inflação quando ela está abaixo da meta.

Se você quer entender mais sobre o que é a taxa Selic e como ela impacta na sua vida, confira: Taxa Selic: o que é, quem define e como afeta o seu dinheiro.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis