TC Mover
Mover

Guerra comercial tira holofotes de decisões de juros no EUA, Brasil

Postado por: TC Mover em 01/08/2018 às 8:29

O investidor deve ficar de olho na notícia de que o governo dos Estados Unidos estaria considerando impor tarifas de 25% sob US$200 bilhões em importações chinesas, 150% a mais do que o indicado inicialmente. O anúncio pode vir à tona ainda hoje, mas vários analistas e contribuidores TC destacaram que a estratégia poder ter o objetivo de forçar a China a negociar novos termos de intercâmbio comercial com os EUA. Os índices acionários da Ásia, da Europa e os futuros das bolsas americanas recuaram com temores de uma escalada na guerra comercial, mudando a tendência da semana para o território negativo.

A cautela com a disputa comercial se instalou em dia de decisão do FOMC, o comitê de política monetária do Federal Reserve, dos Estados Unidos, e do próprio Banco Central do Brasil. Apesar de o consenso esperar manutenção da taxa-alvo de juros na maior economia do mundo, o investidor deve focar nos sinais da extensão e duração do atual ciclo de alta, que podem ser indicadas no comunicado liberado a partir das 15h00, horário de Brasília. Em relação ao Copom, o equivalente do FOMC no Brasil e que também acontece hoje, se espera manutenção da Selic em 6,50% e mais clareza em relação ao balanço de riscos para a inflação deste e o ano seguinte. A decisão será a partir das 18h00. Amanhã ainda teremos a reunião do Banco da Inglaterra.

Hoje temos mais uma pesquisa mostrando que Geraldo Alckmin está crescendo nas intenções de voto: repetindo o que a XP/Ipespe mostrou ontem em São Paulo, o candidato pelo PSDB segue em trajetória ascendente pelo segundo mês consecutivo, agora com 9% da fatia dos eleitores, segundo uma pesquisa do DataPoder360. Em maio, ele tinha 7%. Apesar da variação pequena, os números indicam que o tucano pode estar finalmente engatando em uma trajetória ascendente. Quem também está crescendo, mas dessa vez na taxa de rejeição, é o candidato Jair Bolsonaro, do PSL. Apesar de liderar a corrida presidencial em cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 65% dos eleitores rejeitam o militar da reserva, enquanto Alckmin tem uma taxa de 62% de rejeição. Resta saber o quanto isso significa para a campanha dos dois candidatos nos próximos meses.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

— Dólar: Deve seguir pressionado com aumento da cautela no exterior com a guerra comercial, à espera da decisão de juros dos Estados Unidos.

— Juros: Deve seguir câmbio, de olho em notícias sobre a corrida presidencial.

— Bolsa: Deve ficar pressionada com a cautela no exterior, acompanhando balanços corporativos abaixo do esperado.

Ações: Fique de olho em BRF, com refinanciamento de crédito junto ao Banco do Brasil; Suzano, com redução do financiamento para compra da Fibria; Gerdau, com conclusão de venda de hidrelétricas; Oi, após concluir reestruturação de dívida financeira; Smiles, com queda no lucro líquido e corte de preço-alvo pelo Credit Suisse; Cteep, com lucro líquido abaixo do consenso; Eletrobras, com greve dos funcionários de Furnas; BR Distribuidora, Cosan e Ultrapar, após serem alvo de operação policial; Setor imobiliário, após governo aumentar valor de imóvel financiado no SFH; Embraer, com queda de avião no México.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Guerra comercial volta a assombrar ativos, em dia de FOMC

— Ibovespa fecha julho no azul, à espera de mais volatilidade em agosto

— PSL volta a considerar general Mourão como vice de Bolsonaro, diz colun

Pesquisa XP/Ipespe mostra Bolsonaro, Alckmin e Lula praticamente empatados em SP

 

Valor Econômico

— Governo solta amarras do crédito imobiliário

— Klabin planeja fábrica de US$ 2 bi no PR

— Governo espera R$ 10 bi de fundo fechado

— Estados e municípios abrem mão de empréstimos

 

O Estado de S.Paulo

— Condenado é inelegível, diz Fux

— Americanos reduzem investimentos no Brasil

— Uso do FGTS valerá para imóveis de até R$ 1,5 milhão

— Avião cai no México e todos se salvam

 

Folha de S. Paulo

— Desemprego cai, mas total de pessoas que não trabalham nem procuram vaga é recorde

— Teto para comprar imóvel com FGTS sobe para R$ 1,5 milhão

— USP tem 4 suicídios em 2 meses e cria escritório de saúde mental para alunos

— Mesmo com forte seca, ‘novo’ Cantareira tem água para mais de 1 ano

 

Globo/G1

— Após expansão de leitos para Olimpíada, crise leva treze hotéis a fechar as portas no Rio

— Estado quer investir R$ 200 milhões para reativar trens turísticos no interior

— País gasta R$ 13,5 bilhões com subsídio, mas diesel está mais caro

— Governo eleva valor do imóvel comprado com o FGTS para R$ 1,5 milhão

 

TC Recomendações: Oi

 

$OIBR3: A queda expressiva do papel ON da Oi de ontem reflete venda maciça por parte de detentores de dívida que querem maximizar o valor de recuperação da companhia, disse o BTG Pactual. As vendas de participações devem maneirar no futuro próximo, pois a preços menores do papel, a taxa de recuperação tende a cair, diz a equipe.

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais:

— 08h00: IPC-S – FGV

— 10h00: PMI industrial Markit; anterior 49,8

— 12h30: Fluxo cambial estrangeiro

— 15h00: Balança comercial de julho, anterior US$5,88 bi

 

Indicadores internacionais:

— 04h55: PMI industrial da Alemanha em julho; consenso 57,3

— 05h00: PMI industrial da Zona do Euro em julho; consenso 55,1

— 05h30: PMI industrial Reino Unido em julho; consenso 54,2

— 09h15: Variação de empregos privados ADP  nos EUA em julho; consenso 186 mil

— 10h45: PMI industrial dos EUA de julho; consenso 55,5

— 11h00: Gastos de construção nos EUA em junho; consenso +0,3%

— 11h00: PMI industrial ISM nos EUA em julho; consenso 59,4

— 11h30: Estoque de petróleo bruto nos EUA; consenso -2,794 mi barris
— 17h00: Receita tributária da Argentina; anterior ARS$298,85 bilhões


Eventos:
— 06h00: Decisão da taxa de juros da Índia; anterior 6,25%
— 09h00: Audiência pública sobre Plano Estrutural de Redes de Telecomunicações realizada pela Anatel
— 11h30: Leilão de até 4.800 contratos de swap cambial para rolagem – BC

— 14h00: Convenção nacional PC do B para discutir candidatura de Manuela D’Avila

— 14h30: Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem reunião com o presidente do JPMorgan Brasil, José Berenguer

— 15h00: Decisão da taxa-alvo de juros dos EUA; consenso manutenção entre 1,75% e 2,0%

— 17h00: Presidente Michel Temer tem reunião com autoridades do setor de alimentos e bebidas, saúde e indústria
— 18h00: Decisão do Copom sobre taxa de juros; consenso manutenção em 6,5%

 

Resultados corporativos:

Antes da abertura: Arezzo
Depois do fechamento: BR Distribuidora, Ultrapar, Duratex e TOTVS

 

Teleconferências:
— 10h00: Porto Seguro, Smiles, Cteep
— 11h00: Banco Inter

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis