TC Mover
Mover

‘Início do ano oficial’ impulsiona bolsa e juros despencam com Previdência

Postado por: TC Mover em 11/03/2019 às 13:17

O índice Bovespa avançava 2,06%, na maior alta intradiária em um mês, e os juros futuros despencavam com otimismo de que a tramitação da reforma da Previdência deve tomar corpo após o feriado de Carnaval e com maior engajamento do presidente Jair Bolsonaro.

 

O Ibovespa negociava acima dos 97.300 pontos, enquanto o dólar futuro caía 0,56% na B3 para R$3,8510, também influenciado pela melhora de sentimento no exterior – os dados ruins para as economias chinesa, europeia e americana, publicados na última semana, foram digeridos pelos mercados na sexta-feira. A curva de juros brasileira acompanhava o movimento, com quedas fortes nas pontas média e longa.

 

Segundo um trader sediado em São Paulo, a sensação do mercado é que “o ano começa agora”, com sinalizações do presidente Jair Bolsonaro e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, de que deve haver maior empenho para emplacar a reforma ainda no primeiro semestre. As ações da Petrobras ajudavam a impulsionar o índice após o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, declarar à Bloomberg News que as vendas das controladas TAG e Braskem devem acontecer nos próximos trinta dias, e também retomar a ideia de repasse da participação da companhia na BR Distribuidora.

 

A intenção da empresa é se desfazer de ativos não essenciais para focar as atenções no pré-sal. Petrobras PN e Petrobras ON subiam, respectivamente, 3,52% e 3.97% no pregão desta segunda-feira. Os bancos também ajudavam a impulsionar o Ibovespa, com altas de 2,09% para Banco do Brasil ON, 2,76% para Bradesco PN e 2,46% para Itaú PN. Para Ari Santos, estrategista da H.Commcor, o investidor enxerga uma oportunidade no preço desses papéis, que apresentaram bons resultados para o quarto trimestre e para o ano de 2018, mas que negociam baratos após a queda generalizada da bolsa em dias recentes.

 

Fique de olho no anuncio do presidente americano Donald Trump para o projeto de orçamento da União de 2020.

 

 

(Foto: Sede da Petrobras no Rio de Janeiro/Rodrigo Soldon)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis