TC News
News

Ibovespa tem terceira alta semanal seguida; ganhos podem se estender se Fed, Copom cortarem de juros

Postado por: TC News em 13/09/2019 às 18:33

A atenção dos mercados se desloca para as decisões de juros dos bancos centrais americano e brasileiro na quarta-feira que vem. O investidor ensaia cautela e ajusta posições. Os juros futuros terminam a semana em tom positivo, parcialmente pela falta de fatos novos que alterem as expectativas de redução de 25 pontos-base na taxa-alvo do Federal Reserve, e de 50 pontos-base na taxa básica Selic. Na semana, o Ibovespa teve alta de 0,55%, embora tenha caído 0,83% nesta sexta, às vésperas do vencimento de opções. O dólar futuro, se valorizou 0,59% ante o real na B3, a R$4,087.

 

Dependendo do tom dos anúncios tanto do Fed quanto do BCB, e da releitura do cenário por parte dos investidores, o Ibovespa pode acelerar ganhos e buscar novas máximas, disseram membros experientes do TC. Os dados de atividade de julho no Brasil, informados hoje pelo BC, junto com a melhora no desempenho do comércio e do varejo e a liberação, a partir de hoje, dos R$500 por conta do FGTS, devem manter o balanço de riscos da autoridade monetária no Brasil sob equilíbrio. Em relação aos Estados Unidos, dados como de emprego e desaceleração da atividade industrial validam a redução na Fed Funds.

 

Do ponto de vista do câmbio, para a maioria dos economistas consultados pela TC Mover, a desvalorização recente do real não deve acarretar consequências significativas para a condução da política monetária: os mecanismos de repasse têm mudado bastante em anos recentes e a queda dos preços de commodities resultantes da desaceleração global está dando uma ajudinha. A nova forma de intervenção do BC no mercado de câmbio dá pilares mais sólidos à tese de que o ciclo de cortes na Selic deve continuar ao longo deste ano. Dessa forma, a maioria das casas consultadas – 16 até o momento – veem a Selic sendo cortada para 5,50% em 18 de setembro.

 

Em matéria política, o evento central será a votação no plenário do Senado, em primeiro turno, do texto-base da Reforma da Previdência – que pode acontecer a partir de quarta ou quinta-feira. Para evitar atrasos na votação da proposta, o senador Tasso Jereissati, relator da proposta na Comissão de Constituição e Justiça, deve retirar duas alterações que havia feito. O investidor também precisa ficar de olho no que o Ministério da Economia deverá propor para substituir a implementação de uma contribuição única à movimentação financeira.

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis