TC News
News

Ibovespa tem quinta queda e NY bate recordes à espera de China, IPCA e payroll

Postado por: TC Mover em 09/01/2020 às 19:10

O Ibovespa caiu pelo quinto pregão seguido, na pior sequência desde março do ano passado, ignorando novamente os recordes das bolsas americanas. Já no exterior, os investidores seguem otimistas com a aparente trégua entre Estados Unidos e Irã, com notícias de avanços no acordo comercial inicial com a China e com os sinais de atividade econômica forte, levando os índices de Nova Iorque a superar os maiores níveis da história. O dólar subiu em relação ao real e se aproxima dos R$4,100 no mercado futuro, enquanto os juros recuam em meio aos sinais de fraqueza da economia brasileira. Os mercados aguardam os dados de emprego americano, payroll, que saem amanhã e podem indicar se a economia do país segue aquecida, e sem a necessidade de mudanças na política de juros do Federal Reserve. No Brasil, a atenção será aos os dados da inflação oficial de dezembro, o IPCA, que influenciará a decisão de política monetária do Banco Central em fevereiro.

 

O Ibovespa parece ter piso firme acima dos 115 mil pontos, de acordo com traders e membros experientes do TC. O quadro técnico atual de fragilidade do índice tem a ver primordialmente com o desempenho fraco das ações dos bancos. Além de serem veículos de grande liquidez, o que os deixa a mercê de correções gerais, os papéis do setor podem estar embutindo expectativas de lucros medíocres no último trimestre. “Ainda estou em busca de algumas respostas” em relação ao desempenho das ações de bancos, disse o analista Rafael Figueiredo, da Eleven Financial. As saídas de estrangeiros da Bovespa podem explicar as quedas dos bancos, papéis preferidos desses investidores. O saldo no ano dos estrangeiros está negativo em R$1,45 bilhão, com R$1,7 bilhão de saída apenas no dia 7, último dado disponível.

 

Os principais índices acionários de Nova Iorque operaram em recordes ao logo da sessão de hoje, com o otimismo pela aparente trégua entre americanos e iranianos. No meio da tarde, um pronunciamento do presidente Donald Trump, em que citou que as conversas para a fase II do acordo com a China devem começar “logo”, também aumentou a animação. O S&P500 fechou em alta de 0,67% e o Dow Jones, de 0,74%. Segundo a agência de notícias israelense Jerusalem Post, citando fontes da polícia, um míssil caiu em uma província no norte do Iraque por volta das 15h50, próximo a uma área de base militar americana – mas nem isso reduziu a euforia das bolsas. A alta das ações da Apple, após a China informar que a venda de iPhones subiu 18% em dezembro, também acelerou os ganhos.

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis