TC Mover
Mover

Ibovespa sobe, seguindo Nova Iorque; dólar forte mundo afora pressiona câmbio, apesar de leilões do BC

Postado por: TC Mover em 28/08/2019 às 14:13

A bolsa brasileira subia no começo da tarde desta quarta-feira, em sintonia com os ganhos nos índices acionários em Wall Street, apesar dos crescentes sinais de uma desaceleração pronunciada ou, quem sabe, de uma recessão, global. Em Nova Iorque, os índices S&P500 e Dow Jones avançavam graças às ações do setor de energia que, por sua vez, são catapultadas pela forte queda nos estoques de petróleo nos Estados Unidos. No entanto, é provável que os ganhos aferidos na sessão de hoje sejam limitados pelo sentimento de cautela imperante nos mercados globais: a diferença entre os rendimentos de dois e de dez anos dos Treasuries aprofundou sua inversão, exacerbando os temores de uma recessão iminente. É a terceira vez em quatro pregões que a diferença, conhecida como inversão de curva, fica abaixo de zero.

 

O juro do Treasury note de dez anos abaixo do rendimento do de dois é visto pelos investidores como um poderoso indicador antecedente de recessão: a inversão de curva é incomum, uma vez que, num evento desse tipo, os detentores de dívida recebem um retorno maior no curto prazo do que no longo prazo. Outro evento que mantém os mercados com os nervos à flor da pele é a queda, que aos poucos está se tornando recorrente, no rendimento do Treasury note de 30 anos, que tocou nova mínima histórica hoje cedo. Com os desdobramentos da querela comercial EUA-China cada vez mais imprevisíveis, a economia global desacelerando e o presidente americano Donald Trump elevando a acidez de seu tom contra o Federal Reserve, pressionando por juros menores, a tendência é de recuo nos juros dos títulos americanos.

 

Hoje não houve maiores pronunciamentos sobre a guerra comercial, salvo a confirmação, por parte dos EUA, das tarifas extras de 5% sobre os US$300 bilhões em importações chinesas a partir desse domingo. “A mais recente rodada de retaliações escalou de vez a guerra comercial, o que deve forçar a China a se preparar para o pior. É preocupante que a credibilidade de Trump esteja em picada, eliminando uma solução nos curto e médio prazos”, disse um gestor sediado em Miami. O destaque de hoje foi a decisão da Rainha Elizabeth II, da Grã-Bretanha, de apoiar a suspensão do Parlamento para acelerar a saída do Reino Unido da União Europeia. A libra esterlina e os juros dos guilds britânicos recuaram com a notícia, que aumenta as chances de um Brexit abrupto, enquanto o índice acionário pan-europeu Stoxx600 caiu. O FTSE 100 de Londres avançou 0,35%.

 

O mercado local foca na ofensiva do Banco Central sobre mercado de câmbio, no qual realizou quatro leiloes diferentes ao longo da manhã para conter a volatilidade. O BC insiste que a colocação de swaps reversos, a venda de dólares à vista, a realização de leilões de linha e a rolagem de contratos tradicionais de swaps não visam fixar a taxa de câmbio. No entanto, a força do dólar americano ante as moedas fortes e de países emergentes mantém pressão. Com o dólar futuro em alta de 0,67% a R$4,1550 por volta das 13h15, perto das máximas de um ano, o investidor se pergunta quando a intervenção será efetiva. A decisão de ontem de fazer leilão de dólar à vista, sem indicar o montante que estava disposto a vender, segurou o dólar, mas puxou a curva de juros para cima e fez o investidor repensar as apostas de um corte na taxa básica de juros Selic no mês que vem.

 

No front político, a Comissão de Constituição de Justiça do Senado lê, neste momento, o parecer do senador Tasso Jereissati sobre a Nova Previdência. Segundo matéria do jornal O Estado de S. Paulo, as mudanças feitas por Jereissati desagradaram à equipe econômica do governo. Hoje de manhã, o mercado ficou atento à saúde do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que foi internado em hospital de Brasília com suspeita de um infarto. Ele passa bem. Nesta tarde, mais reuniões entre o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, parlamentares, membros de entidades empresariais e assessores devem focar em saídas para a desaceleração da economia. Amanhã, serão divulgados, às 09h00, os dados do PIB brasileiro do segundo trimestre: o consenso colhido pelo TC espera contração de 0,2% na base trimestral.

 

O índice Ibovespa, que no meio da manhã virou com força para cima, perdia ímpeto no começo da tarde. A queda nas ações da Petrobras contrabalançava a alta nos bancos e na ação da Eletrobras. O volume projetado é de R$9 bilhões, abaixo das médias do ano. Finalmente, a ação da Oi – que não está incluída no índice- reage a duas notícias, ambas do jornal O Globo. A primeira diz que acionistas e conselho vêm trabalhando para costurar duas alternativas para o futuro da combalida operadora; uma, a venda da empresa para um único comprador; a outra, o fatiamento das operações por região. Entre os interessados estariam Vivo, Claro e Tim Brasil, a americana AT&T e empresas chinesas, disse o jornal, citando fontes. O financiamento que viabiliza a venda da fatia de 25% que a Oi tem no capital da angolana Unitel foi aprovado. Resultado: o papel ON dispara quase 12%.

 

Para hoje à tarde, fique de olho na publicação dos números do mercado de crédito e de inadimplência bancária de julho, pelo BC. O consenso colhido pelo TC espera crescimento de 0,1% nos desembolsos totais para o mês e de inadimplência estável na base sequencial. Para amanhã, além do PIB brasileiro, teremos divulgação dos dados de crescimento das economias americana e francesa, a publicação do IGP-M mensal de agosto e do resultado primário do governo central pelo Tesouro Nacional e, nos EUA, balança comercial de julho e pedidos semanais de seguro-desemprego. Amanhã, devemos ter, de novo, leilões conjugados de venda de dólares à vista e de swap reverso, às 09h30, de linha, depois das 10h15, e de rolagem de swap tradicional depois das 11h00. O Senado terá audiência pública sobre o projeto de Reforma Tributária, na CCJ, às 14h00.

 

(Foto: Notas de US$100 – WorldAtlas)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis