TC News
News

Ibovespa realiza lucros e dólar sobe de olho em acordo China-EUA, Lula livre e Previdência; mercados nos EUA fecham segunda

Postado por: TC News em 08/11/2019 às 20:05

O Ibovespa caiu e zerou os ganhos da semana hoje, em meio a um movimento de realização de lucros reforçado pelos sinais de dificuldades nas negociações comerciais entre Estados Unidos e China e pela libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deve liderar a oposição ao governo de Jair Bolsonaro. O dólar futuro subiu, acumulando mais de 4% de alta na semana. A expectativa agora é com a semana que vem, com a promulgação da Reforma da Previdência, dados econômicos importantes e os primeiros atos de Lula e do governo na arena política.

 

O Ibovespa encerrou o dia em queda de 1,78%, aos 107.628 pontos, indicando a presença de investidores estrangeiros na venda. O mercado piorou no fim da tarde, após a notícia de que a Justiça havia autorizado a libertação do ex-presidente Lula da prisão. Para analistas, Lula poderia aglutinar a esquerda e aumentar a força da oposição, em um momento em que protestos antigoverno agitam vários países da América Latina. A mudança na legislação pelo Supremo Tribunal Federal também pode passar uma imagem de insegurança jurídica para os investidores estrangeiros.

 

O dólar foi o ativo que mais se destacou durante a semana, revertendo a tendência de queda do mês após o fracasso dos leilões das sobras da Cessão Onerosa, que frustrou a expectativa de forte entrada de divisas pela ausência de estrangeiros. A moeda americana mudou de patamar e fechou em alta de 1,58%, a R$4,168. Os contratempos nas negociações entre EUA e China também ajudaram a desvalorizar o real. Os juros também fecharam a semana em alta, sob impacto do cenário externo e da alta do dólar, que pode pressionar a inflação e limitar o espaço para o BC cortar os juros nos próximos meses.

 

No exterior, as declarações do presidente Donald Trump, de que não decidiu se vai aceitar a suspensão dos aumentos de tarifas sobre produtos chineses, como comentaram autoridades do governo da China ontem, aumentaram o movimento de realização de lucros durante a manhã, mas os índices se recuperaram à tarde e voltaram a subir para níveis recordes. Com a temporada de balanços próxima do fim, os mercados devem se concentrar nos desdobramentos da negociação entre EUA e China, que prosseguem em meio a idas e vindas de ambas as partes.

 

A próxima semana será mais curta, com o feriado de Dia dos Veteranos de Guerra nos Estados Unidos na segunda-feira e da Proclamação da República no Brasil na sexta-feira. Mas será uma semana carregada, com muitos dados econômicos, no Brasil e no exterior, e a reta final das divulgações dos balanços, que precisam ser apresentados até dia 15. Na economia, o destaque no Brasil para as vendas no varejo de setembro na quarta-feira. Na quinta-feira, o indicador de atividade do Banco Central, o IBC-Br, de setembro deve subir, indicando crescimento modesto do PIB.

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis