TC Mover
Mover

Mercados derretem com guerra comercial; PMIs, articulação parlamentar devem gerar ruído

Postado por: TC Mover em 05/08/2019 às 9:10

O investidor global corre em busca de proteção na manhã desta segunda-feira. As bolsas asiáticas e europeias tombam, os futuros dos índices acionários americanos apontam para abertura em queda, as commodities recuam, os juros da dívida dos países desenvolvidos fecham e os ativos de mercados emergentes caem. A escalada na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China deve custar caro à economia mundial: segundo a Bloomberg News, o PIB global pode crescer 0,6% menos em 2021. Isso, junto com a falta de vontade do Federal Reserve de afrouxar a política monetária, não é bom sinal para os mercados. 

 

Ao longo do fim de semana, o presidente americano Donald Trump hostilizou ainda mais aos chineses, que decidiram desvalorizar o iuan para seu menor nível em 11 anos para neutralizar o impacto das sobretaxas comerciais e suspenderam as compras de produtos agrícolas americanos. Um iuan mais fraco aprofunda os desequilíbrios comerciais entre a China e países desenvolvidos, emergentes, produtores de commodities agrícolas e os mais pobres. Deve levar, também, a uma radicalização do discurso de Trump, que acusa os chineses de usarem sua moeda como ferramenta de competitividade. Assim, fique de olho no Twitter de Trump e em quaisquer dos seus possíveis pronunciamentos. 

 

Essa semana também será marcada pela volta do recesso parlamentar de meados do ano e a retomada da votação, em segundo turno, da Reforma da Previdência na Câmara, confirmada pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia, para acontecer entre amanhã e quinta-feira. Para assegurar que não haja mudanças no texto que passou no primeiro turno, o governo deve apresentar estudos sobre os gastos elevados com benefícios no Brasil, de acordo com o jornal O Globo. Mais efetivo do que isso seria uma melhor articulação e maior compostura por parte do presidente Jair Bolsonaro, que em dias recentes têm feito declarações que só impactam a relação governo-Parlamento. A indignação de vários parlamentares com o comentário dele sobre os governadores nordestinos, que chamou de “paraíbas”, ou aquele sobre o desaparecimento do pai do presidente da OAB durante a ditadura militar devem ter algum reflexo na agenda legislativa. O Congresso sabe como retaliar. 

 

Para hoje, fique de olho nos dados do PMI composto da China, Brasil, EUA e da União Europeia. Hoje Bolsonaro terá a chance de saudar os parlamentares em um par de eventos que prestigiará, pela manhã. Seu ministro da Economia, Paulo Guedes, se reúne com maia e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para tratar da pauta econômica no Congresso Nacional em almoço. Nos balanços corporativos, de manhã teremos divulgações de resultados da Klabin e do Banco ABC Brasil; à noite, será a vez de Marcopolo, IRB Brasil, Unidas, entre outras. O destaque para amanhã será a divulgação da ata da reunião de juros do Banco Central.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Principais notícias corporativas

 

No âmbito corporativo, o resultado além do esperado da Petrobras levou a BB Investimentos a elevar a recomendação da ação ON da companhia para outperform, com preço alvo de R$36,50. A ação PN também teve a nota elevada e o preço-alvo para R$32,20. A estatal também iniciou as discussões sobre o seu novo plano de negócios, que deve manter o foco em redução de custos, vendas de ativos não-essenciais para a operação, como refino e transporte, focar na melhor alocação do capital e o retorno sobre o capital empregado. 

 

Os investidores devem reagir ao indiciamento de ex-executivos da Vale, inclusive o ex diretor-presidente da companhia, Murilo Ferreira, por supostos crimes ambientais praticados entre 2011 e 2017 em Minas Gerais. A Ambev informou que irá investir R$700 milhões ao longo de três anos em sua primeira fábrica de latas no Brasil. Os jornais falam da possível privatização da Eletrobras através de uma oferta de ações, em modelo parecido com o da BR Distribuidora. A holding estatal de energia também informou que amortizou R$1,27 bilhão do saldo devedor firmado com a Petrobras pela privatização de distribuidoras. Após o pagamento, o saldo devedor restante é de R$9,56 bilhões.

 

A Notradame Intermédica deve continuar sua onda de aquisições: depois de anunciar a compra do Grupo Ghelfond, na semana passada, por RS240 milhões, fontes dizem que existem conversas com outras oito empresas. A Odebrecht conseguiu um desconto de 55% nas dívida de emissão internacional da sua construtora, segundo fontes disseram ao Valor Econômico. Segundo coluna do jornal O Globo, Roberto Setubal, co-presidente do conselho de administração do Itaú Unibanco, entrou em campos para selar um armistício entre o BTG Pactual e a XP Investimentos para retirada de processos em aberto entre as companhias.

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais

08h25 Relatório Focus – Banco Central

10h00 PMI Composto mensal (julho) – Markit

10h00 PMI do setor de serviços mensal (julho) – Markit

 

Indicadores internacionais

00h00 China – PMI do setor de serviços Caixin mensal (julho)

04h55 Alemanha – PMI Composto mensal (julho)

04h55 Alemanha – PMI do setor de serviços mensal (julho)

05h00 UE – PMI Composto mensal (julho) – Markit

05h00 UE – PMI do setor de serviços mensal (julho)

05h30 Reino Unido – PMI Composto mensal (julho) – Markit

05h30 Reino Unido – PMI do setor de serviços mensal (julho)

05h30 UE – Confiança do consumidor mensal (agosto) – Sentix

10h45 EUA – PMI composto mensal (julho) – Markit

10h45 EUA – PMI do setor de serviços mensal (julho) – Markit

11h00 EUA – PMI não-industrial mensal (julho) – ISM

20h00 Japão – Gastos domésticos mensal (junho)

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

 

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis