TC Mover
Mover

Governo tenta contornar crise com reunião, projeto de Moro; mau humor externo deve contaminar pregão

Postado por: TC Mover em 19/02/2019 às 8:47

O dia começa com um cenário conturbado dentro do Brasil e mundo afora. O presidente Jair Bolsonaro, que ontem demitiu um dos seus colaboradores mais próximos em circunstâncias ainda mal explicadas, deve comandar sua primeira reunião ministerial desde que foi operado no final de janeiro. A fritura e posterior demissão de Gustavo Bebianno de um dos postos-chave no Palácio do Planalto gerou uma crise política que manteve o câmbio e os juros futuros em alta, assim como puxou a bolsa pouco mais de 1% para baixo na véspera.

 

Como colocam nossos contribuidores TC e alguns gestores, o temor é que as implicações do caso impactem, demorem ou levem a uma diluição indesejada do projeto de reforma da Previdência, que ainda enfrenta resistências de setores como os sindicatos e o funcionalismo público. Bebianno tinha trânsito no Congresso e a avaliação entre alguns parlamentares é de que a demissão desgasta Bolsonaro. O governo está se mobilizando para contrabalançar os reflexos negativos do incidente: ontem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, prometeu estender as mudanças no regime de aposentadorias para estados e municípios e acelerar um programa de refinanciamento de dívida estadual. O ministro da Justiça e principal figura do governo, Sérgio Moro, também apresenta seu programa anticorrupção, para discussão no Congresso Nacional. Não perca de vista o noticiário político: amanhã Bolsonaro deve entregar o texto da reforma pessoalmente no Congresso.

 

A agenda de divulgações traz a segunda prévia do índice IGP-M, a arrecadação de impostos de janeiro e alguns resultados e teleconferências de resultados do quarto trimestre. As manchetes do dia sinalizam que o dia vai ser cheio de matérias em todos os fronts: há temor de que um alto executivo da Vale tenha um mandado de prisão expedido esta semana; o governo pode confirmar o possível adiamento da privatização da Eletrobras para 2020; a Petrobras, com medo de uma repetição da tragédia de Brumadinho em alto mar, deve começar a descomissionar plataformas velhas este ano.

 

E tem polícia na rua! Duas operações separadas estendem as investigações da Operação Lava Jato, assim como potenciais desvios no Ministério do Turismo. Alvo? o PSDB de São Paulo. No exterior, a cautela volta a imperar com temores de dificuldades nas conversas comerciais entre os Estados Unidos e a China a pouco mais de dez dias do prazo para o encerramento das negociações para acabar com a guerra comercial.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

A volta do feriado americano desta segunda-feira é marcada por uma maior aversão ao risco que afeta ativos emergentes e coloca o contrato do ouro, tipicamente uma via de proteção, de volta ao maior patamar dos últimos dez meses. Após encontros em Pequim na última semana, a delegação americana liderada pelo Secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, retornou a Washington para receber representantes chineses no país a partir de hoje.

 

A onda de cautela surgiu a partir de declarações do governo chinês ontem sobre a exportação de tecnologia para celulares chinesa para os EUA: o governo americano acusa empresas como a Huawei de roubo de tecnologia e informações nas operações no país. Enquanto isso, em agenda econômica esvaziada neste início de semana, o foco dos mercados deve se voltar para as discussões do Brexit, que se aproxima do prazo final, em março, ainda sem acordo, e na expectativa pela ata do FOMC, o comitê de política monetária do Federal Reserve, que deve ser divulgado amanhã.


Principais notícias corporativas

 

Taurus Armas: A Taurus Armas comunicou que assinou memorando de entendimentos para estudar a viabilidade de uma joint ventures na Índia junto a uma “grande empresa do ramo siderúrgico local”.

 

Smiles: A Smiles anunciou a projeção de um investimento superior a R$50 milhões, distribuídos entre operações, marketing e pessoal, para iniciar atividades na Argentina.

 

Triunfo Participações: A Triunfo Participações informou que o total de veículos pagantes em rodovias operadas pela companhia atingiu 11,7 milhões, queda de 2,1% na base anual.

 

Banestes: O Banco do Estado do Espírito Santo prevê um crescimento de 7% a 10% na carteira de crédito ampliada neste ano

 

Eletrobras: Privatização da Eletrobras vai ficar para 2020, diz ministério (Folha)

 

Mineradoras: Lição de Brumadinho acelera a desativação de plataformas (Valor)

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais

08h00 Monitor do PIB – FGV

08h00 IGP-M 2ª prévia (janeiro) – FGV

14h30 Arrecadação federal (janeiro) – Receita Federal

 

Indicadores internacionais

07h00 UE – Transações correntes (dezembro)

07h30 Reino Unido – Taxa de desemprego (janeiro)

08h00 Alemanha – Percepção econômica ZEW (fevereiro)

08h00 UE – Percepção econômica ZEW (janeiro)

21h50 Japão – Balança comercial (janeiro); consenso -¥30 bi

21h50 Japão – Exportações anual (janeiro); consenso -1,90%

21h50 Japão – Importações anual (janeiro); consenso 3,70%

 

Resultados trimestrais

D.F. TIM

D.F. Engie Brasil

 

Teleconferências de resultados

11h00 Linx

11h30 Itaúsa

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis