Gestora da XP reduz posição em Brasil, prevendo volatilidade com reforma da Previdência  - TradersClub
TC News
News

Gestora da XP reduz posição em Brasil, prevendo volatilidade com reforma da Previdência 

Postado por: TC News em 21/02/2019 às 14:01

A XP Asset Management começou fevereiro reduzindo um pouco as posições no mercado local por esperar aumento da volatilidade com o início do debate político da reforma da Previdência, que chegou ontem à Câmara e já levanta incertezas entre investidores.

 

A equipe da gestora ressalva que vê elevada probabilidade de aprovação da proposta enviada pelo governo Jair Bolsonaro, com “bom potencial de apreciação para a maioria dos ativos brasileiros” olhando para um horizonte mais longo. No meio do caminho, porém, deverá ser mais ativa na gestão do portfólio, segundo carta de gestão enviada a clientes.

 

De acordo com o documento, a XP Asset Management segue com exposição comprada em bolsa e diminuiu a posição em NTN-B na parte intermediária da curva. Em paralelo, também reduziu parcialmente a fatia em câmbio após a queda do dólar frente ao real no início de 2019, de R$3,90 para R$3,70.

 

A mudança de estratégia da equipe do fundo multimercado da XP coincide com a postura mais arredia do mercado a respeito da construção política para a Nova Previdência. A tramitação da matéria começa na terça-feira com a instalação da Comissão de Constituição e Justiça na Câmara, enquanto investidores ponderam aspectos sobre o timing de aprovação no Congresso e o quanto do teor será diluído, até algo em torno de R$500 bilhões.

 

Casas como a própria XP disseram no começo do mês que a alta da bolsa podia arrefecer em fevereiro, na medida em que os prazos para algumas disputas comerciais e geopolíticas se aproximava e o Congresso testaria a agenda reformista do novo governo; elas ajustaram suas carteiras recomendadas para o mês com papéis mais defensivos ou focados na economia local.

 

O fundo multimercado XP Macro rendeu 3,57% em janeiro, ante variação de 0,54% do CDI e valorização de 10,82% do Ibovespa no período.

 

(Foto: prédio da Previdência/Mark Hillary)

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis